A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Lançamentos Salão de Genebra 2016

1.500 cv, 200 mkgf e 0-400 km/h em vinte segundos: Koenigsegg Regera provoca o Bugatti Chiron em Genebra

A gente mal se recuperou do lançamento do Bugatti Chiron, de seus 1.500 cv e de seu velocímetro que marca até 500 km/h, e um de seus maiores rivais já mostrou as cartas para o duelo em Genebra: a versão de produção do Koenigsegg Regera, megacarro (Christian von Koenigsegg prefere o chamem assim) híbrido com “mais de 1.500 cv” e um sistema inovador de transmissão que, bem, não usa uma transmissão.

A gente sabe que você só não está surpreso porque já leu nosso post completíssimo a respeito do protótipo. O que mudou é que, agora, estamos falando da versão de produção, que está no Salão de Genebra e traz mais de 3.000 mudanças em relação ao protótipo. Vamos falar de cada uma delas a seguir.

Koenigsegg-Regera (2)

Calma, é brincadeira! Até porque, naturalmente, a Koenigsegg não revela tudo o que há por baixo da carroceria de fibra de carbono do Regera. No entanto, sabemos o que importa para nós.

Vamos começar falando de números, então — especialmente porque não dá para não brincar de Super Trunfo sabendo que o novo Koenigsegg tem um alvo bem definido. O Regera, de acordo com a fabricante sueca, é capaz de ir de zero a 100 km/h em 2,8 segundos, de zero a 200 km/h em 6,6 segundos e de zero a 300 km/h em, segura essa, 10,9 segundos. A velocidade máxima não foi divulgada (por fora, fala-se em 410 km/h), mas a Koenigsegg estima que o Regera chegue aos 400 km/h em 20 segundos!

Koenigsegg-Regera (5)

Para efeito de comparação, vamos relembrar os números divulgados pela Bugatti para o Chiron: 0-100 km/h em “menos de 2,5 segundos”, 0-200 km/h em 6,5 segundos e 0-300 km/h em 13,5 segundos — ou seja, o Regera pode ser marginalmente mais lento no 0-100 e no 0-200, mas no 0-300 ele é 2,6 segundos mais rápido. E a gente aposta que o Mr. Koenigsegg está só esperando dados mais concretos para falar da velocidade máxima…

Se o objetivo do Chiron e do Regera é comum, os meios para chegar até ele são bem distintos. Enquanto a Bugatti se orgulha de não precisar apelar para a tecnologia híbrida, a Koenigsegg aposta tudo nela. O motor, como a gente já sabia, é um V8 biturbo de cinco litros e 1.100 cv com sistema de escape de titânio, acoplado a três motores elétricos.

Koenigsegg-Regera (6)

 

O barato é que, além de fornecer a potência extra que torna o Regera tão insano, os motores elétricos também fazem o papel da transmissão, além de uma bateria úmida de 620 volts capaz de fornecer 9,27 kWh de energia. O sistema é arranjado da seguinte forma: o virabrequim do V8 é conectado a um motor elétrico de 210 cv que também funciona como motor de partida e recuperador de energia, enquanto na parte de trás o motor V8 é conectado ao eixo traseiro por um diferencial com acoplamento hidráulico. Cada roda traseira tem em seu semi-eixo um motor elétrico de 245 cv.

Koenigsegg-Regera (11)

Em números absolutos, a potência do Regera pode passar de 1.800 cv. Na prática, no entanto, os motores nunca atingem sua potência máxima ao mesmo tempo, e por isso a cavalaria do hipercarro fica entre 1.500 e 1.510 cv. E ele tem mais torque que o Bugatti Chiron — cerca de 200 mkgf no sueco, contra 163,1 mkgf no franco-alemão com motor W16 quadriturbo.

A Koenigsegg diz que o sistema recebeu um novo diferencial de acoplamento hidráulico, chamado HydraCoup, que é mais leve — pesa menos que a embreagem seca do Agera, por exemplo. O sistema de recarga da bateria úmida também foi trocado por um que pesa menos. A fibra de carbono está presente em todo canto, até nas rodas e, de acordo com a fabricante, a versão de produção do Regera é sensivelmente mais leve que o protótipo. No total, são 1.590 kg em ordem de marcha (1.470 kg sem fluidos) — no Chiron, são 1.995 kg em ordem de marcha!

Koenigsegg-Regera (15)

Isto impressiona ainda mais em um carro que, apesar de focar totalmente no desempenho, tem um interior até bem equipado, com tela multimídia, conectividade com Apple CarPlay. Ainda há alguns recursos interessantes, como um sistema de abertura remota das portas diedrais, capô e tampa do porta-malas (sim, sabemos que o motor fica atrás e o porta-malas na frente, mas você entendeu), chamado Autoskin.

Koenigsegg-Regera (16)

O Regera têm câmeras de 360º no exterior do carro, os retrovisores são retráteis e, de acordo com a Koenigsegg, o lado de dentro é tão confortável e bem isolado que você nem percebe que está dentro de uma besta com mais de 1.500 cv e a capacidade de chegar aos 400 km/h em 20 segundos.

A Koenigsegg ainda não deu outras informações, como dimensões dos freios ou medidas das rodas (que, sabemos, são de fibra de carbono) e pneus utilizados mas, honestamente, ele nem precisa. Na vitrine que é Genebra, certamente o Regera já está em destaque. E a briga com o Chiron vai soltar faíscas!

Koenigsegg-Regera (9)

Matérias relacionadas

Bugatti Divo: um Chiron mais leve, mais rápido e mais exclusivo que custa R$ 24 milhões

Dalmo Hernandes

Este carro parece um Mercedes S600, mas na verdade é um bunker com motor V12

Leonardo Contesini

Hennessey Venom F5: o sucessor do GT será um furacão de 1.400 cv e 460 km/h

Dalmo Hernandes