Mercedes-AMG A45 RS: 550 cv no motor 2.0 turbo com kit da Posaidon

Dalmo Hernandes 21 março, 2018 0
Mercedes-AMG A45 RS: 550 cv no motor 2.0 turbo com kit da Posaidon

Parece um erro de digitação, mas não é: o nome da preparadora é mesmo Posaidon, e não Poseidon – esta sim a grafia correta do deus supremo do mar na mitologia grega (ou Netuno para os romanos). Mas isto é só um detalhe: o que importa é que a Posaidon ficou conhecida há algum tempo por extrair 485 cv do motor 2.0 turbo usado pela Mercedes-AMG no A45, seu hot hatch de tração integral. Na época foi um recorde, mas agora eles se superaram. O novo kit da Posaidon para o baby-Benz faz com que ele entregue nada menos que 550 cv.

Lançado em 2013 (e lá se vão cinco anos!), o A45 AMG já teve o motor com maior potência específica do planeta em um carro produzido em série (isso sem contar os limitadíssimos Lancer Evolution X FQ, que eram exclusivas para o Reino Unido e chegavam a 400 cv, ou seja, 200 cv/litro): o 2.0 turbo entrega: 360 cv, ou seja, 180 cv/litro . Mas qual seria o seu limite sem aumentar o deslocamento?

A própria Mercedes elevou a potência do motor 2.0 turbo para 385 cv com o facelift promovido na segunda metade de 2015. Em 2016, os caras da Posaidon decidiram que 385 cv era pouco, e bolaram um kit para extrair nada menos que 485 cv do hot hatch alemão. Sim, amigos, 242,5 cv/litro.

Mas aparentemente houve quem achasse que isso ainda não era suficiente. O jeito foi revisar a receita. Agora, eles anunciaram que a mais nova versão do projeto eleva a potência do motor quatro-cilindros turbo de dois litros para impressionantes 550 cv. Potência específica? Simplesmente 275 cv/litro!

2048_RS485_06

Fica claro que vivemos em tempos favoráveis para preparadoras especializadas em carros turbinados: as próprias fabricantes colocam componentes superdimensionados no conjunto mecânico de seus carros para ter um pouco de gordura para queimar na hora de atualizá-los. Mas eles também esperam que o aftermarket vá fuçar também. E, especialmente se tratando de um hot hatch de alto nível como o A45 AMG, é importante ser receptivo a modificações.

As preparações da Posaidon para o A45 AMG consistem em variações da mesma receita, e com a mais recente delas não é diferente. Estamos falando de um novo turbocompressor, remapeamento eletrônico e mudanças na admissão, na alimentação e no escapamento. Parece simples até começarmos a detalhar. Quer ver?

2048_RS485_13

O novo turbocompressor é roletado e foi feito sob medida para o projeto. Naturalmente a pressão de trabalho é maior que a original, que fica em 1,8 bar, mas a Posaidon não revela exatamente o quanto. O motor M133 também recebem um novo coletor de admissão de alto fluxo e um filtro de ar de baixa restrição. O sistema de escape recebe um downpipe de 3,5 polegadas, uma válvula atuada eletronicamente para aumentar a velocidade do fluxo dos gases e tubulação totalmente nova de aço inox (até então, apenas o downpipe era instalado, enquanto o restante do sistema de escape continuava original).

2048_RS485_12

O intercooler também é novo, mais eficiente, e agora conta com a ajuda de um sistema de injeção de água+metanol para resfriar ainda mais rápido o ar admitido (explicamos em detalhes como isto funciona aqui). O motor, naturalmente, teve a ECU reprogramada, e também recebeu novas velas para ajudar na eficiência da combustão. A Posaidon não faz menção a alterações no cabeçote, trem-de-válvulas ou componentes internos do motor – pistões, bielas, virabrequim etc.

O que eles dizem, porém, é que o motor agora entrega 550 cv e 67,3 kgfm de torque. O remapeamento eletrônico inclui também a central do câmbio AMG DCT, de dupla embreagem e sete marchas, e do sistema de tração nas quatro rodas com diferencial traseiro Haldex. Aliás, segundo a Posaidon o torque teve de ser limitado eletronicamente para não causar danos ao câmbio e ao diferencial traseiro. Fica subentendido que o limite do sistema de transmissão foi atingido, mas a Posaidon já deu a letra de que está trabalhando modificações no câmbio e no diferencial para continuar aumentando a potência e o torque do motor M133.

Uma boa notícia é que o chefe da AMG, Tobias Moers, já confirmou que a nova geração do motor M133 terá “bem mais de 400 cv” — o que significa que ele terá ainda mais potencial de preparação, e que a transmissão também deverá ser mais reforçada.

2048_RS485_10 2048_RS485_09 2048_RS485_04

De volta ao kit da Posaidon: a versão de 550 cv ainda é conceitual mas pelo visto é questão de tempo até que comece a ser oferecido ao lado dos outros pacotes para o A45 AMG que a Posaidon tem, cuja potência varia entre 405, 445 ou 485 cv.

Uma última observação: neste último projeto a Posaidon não deu detalhes a respeito de modificações nos freios ou na suspensão, mas já deixou claro que oferece diferentes upgrades para o restante do carro, e não apenas o conjunto motriz – eles mesmos já dão a pista ao dizer que “modificações adicionais” são exigidas na hora de instalar os kits. Estas incluem freios com discos maiores, perfurados, ventilados e frisados, pinças de seis pistões, barra estabilizadora e suspensão recalibrada.

2048_RS485_03