A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Projetos Gringos

3.124 cv! A brutalidade esnobe de um Bentley Continental GT V8 biturbo de 10 litros

Você já viu carros de mais de 1.000 cv aqui no FlatOut — vários deles, para dizer a verdade. Mas e um com mais de 3.000 cv? É exatamente o caso deste Bentley Continental GT de arrancada — que, de Bentley, não tem muito além da carroceria. Mas você não vai reclamar, vai?

Não que não existam motivos, pelo menos para os mais radicais. Primeiro, há quem diga que não é “certo” usar um carro de luxo como o continental GT como carro de arrancada. Segundo: o motor W12, uma das marcas do Continental GT, deu lugar a um V8 big block Chevrolet. Este carro é, no mínimo, perturbador.

Só que no fim do dia, no mundo dos carros, “certo” é o que funciona. E este monstro funciona que é uma beleza.

 

O dono deste carro contratou os serviços de Steve Morris, da Steve Morris Engines, para dar desempenho extremo a seu Bentley. Se, por um lado, o cara não é muito criativo na hora de escolher nomes para oficinas, quando se trata de fabricar motores, ele tem mais de 15 anos de experiência. A Steve Morris Engines foi fundada em 1998 e, desde então, “fez todo tipo de motor”, especializando-se em projetos extremos como este.

O motor é um Big Block Chevrolet (BBC) todo feito de alumínio — do bloco Brodix, passando pelos cabeçotes feitos sob medida, até o coletor de admissão de alumínio billet projetado do zero por Morris e sua equipe. O deslocamento? 10 litros — o suficiente para fazer Carroll Shelby aplaudir efusivamente lá de cima.

bentley-3000 (4)

Mas nem só de 615 polegadas cúbicas vive este motor. Mesmo com todo esse tamanho, ele jamais entregaria mais de 3.000 cv sem uma ajudinha de alguns amigos, como a dupla de turbos Bullseye de 88 mm. A alimentação fica por conta de um sistema de injeção eletrônica Motec, que despeja combustível de competição C16 de 117 octanas nos cilindros. Naturalmente, para aguentar tanta força, todos os componentes do motor são devidamente reforçados para suportar tanta potência, e alguns foram feitos sob medida, caso do comando de válvulas e os pistões.

 

Com os turbocompressores operando a 2 bar de pressão, o motor foi testado em dinamômetro e entregou 3.087 cv. Com 2,2 bar, a potência subiu para 3.124 cv. É muita coisa.

Este motor foi construído no Michigan, EUA, e enviado direto para o Reino Unido, onde foi colocado no cofre do Bentley. O carro participará do Drag Week em Santa Pod no próximo fim de semana, parte do Campeonato Europeu de Arrancada da FIA. A meta do dono é conseguir virar 7 segundos no quarto-de-milha e, se querem saber, não temos nenhum motivo para duvidar disso.

bentley-3000 (1)

Mas se nada disso adianta para você, que continua achando que um Bentley Continental GT com motor V8 BBC de mais de 3.000 cv é uma heresia, saiba que a SME já colocou um motor parecido em lugar onde certamente incomodará menos os fãs mais conservadores: um Camaro de primeira geração.

O nome do projeto é “Sick Seconds Camaro” (sacaram o trocadilho?), e ele pertence ao piloto americano Tom Bailey. O carro foi o vencedor do Drag Week dos EUA no ano passado e, acredite se quiser, é totalmente legalizado para as ruas!

Sabe o que gostaríamos de ver? Um embate entre estes dois monstros nos 402 metros. Seria uma disputa memorável.

Matérias relacionadas

Acredite: este Fusca é na verdade um Chevrolet Corvette (muito bem) disfarçado

Dalmo Hernandes

Este holandês dirigiu dos EUA até o Brasil só para assistir à Copa do Mundo

Dalmo Hernandes

Reinventando a roda: estes pneus multidirecionais podem fazer qualquer carro andar de lado

Dalmo Hernandes