A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Eventos Salão do Automóvel de SP

3008 vira um SUV de verdade, o belo conceito Fractal e mais no estande da Peugeot no Salão do Automóvel

Lançado em 2009, o Peugeot 3008 de primeira geração marcou a estreia da Peugeot no segmento dos crossovers premium quando começou a ser importado da França em 2010 e, apesar das proporções exóticas — que o deixavam no meio do caminho entre uma minivan e um SUV—, fez sucesso pela boa oferta de equipamentos, pelo acerto dinâmico (herança da plataforma do Citroën C4) e pelo motor, o excelente 1.6 THP de 1,6 litro e 165 cv, oferecido em vários modelos do grupo PSA e desenvolvido em parceria com a BMW.

A Peugeot veio exibir no Brasil a nova geração do 3008, que agora utiliza uma plataforma modular que estreou em 2013 e passou a ser a base da maioria do modelos compactos e médios do grupo. Apresentado no Salão de Paris, o novo 3008 foi mais um dos carros que pegaram a ponte aérea entre a França e o Brasil para o Salão do Automóvel. A Peugeot já confirmou sua chegada ao mercado brasileiro em 2017.

salao-sao-paulo-flatout-peugeot-16

A nova plataforma, maior, trouxe também uma mudança radical no design. O 3008 não era feio, mas parecia demais uma mistura de hatch crescido e minivan. Agora, ele se tornou um SUV, com formas mais robustas, pneus maiores e linhas muito mais agressivas, que envelheceram bastante a geração anterior. Com 4,45 m de comprimento, o 3008 de segunda geração é 8 cm mais longo, sendo que o aumento no entre-eixos foi de 6,2 cm. A largura e a altura, embora não pareça, permanecem as mesmas: 1,84 m  e 1,62 m, respectivamente.

salao-sao-paulo-flatout-peugeot-17

Com muitos vincos na carroceria, uma grade mais estreita (que agora traz o emblema do leão no centro), lanternas traseiras divididas em elementos que lembram “garras” e detalhes de acabamento externo em preto e prata, o 3008 segue a atual identidade visual da Peugeot. O bom conjunto mecânico permanecerá, com o 1.6 turbo THP de 165 cv acoplado a uma caixa automática de seis marchas.

salao-sao-paulo-flatout-peugeot-2

O interior também evoluiu consideravelmente em visual, e conta com tela sensível ao toque de oito polegadas que controla diversas funções do carro, do sistema de som ao ar-condicionado, e pode até ter bancos com massageadores. O cluster digital elevado é uma atração à parte.

salao-sao-paulo-flatout-peugeot-4 salao-sao-paulo-flatout-peugeot-3

Aliás, o interior do 3008 segue a filosofia i-Cockpit, com painel elevado, bem à altura dos olhos do motorista; volante pequeno e levemente ovalado; e todos os instrumentos à mão. O conceito Fractal, que foi apresentado em 2015 e também está no Salão, é um cupê elétrico urbano (na definição da própria Peugeot), foi feito justamente para apresentar o i-Cockpit.

salao-sao-paulo-flatout-peugeot-12

Na prática, trata-se de um roadster com teto retrátil e apenas 3,81 metros de comprimento, pintura em duas cores (que se tornou marca dos conceitos e versões especiais da Peugeot nos últimos tempos). O Fractal tem dois motores elétricos de 102 cv, totalizando 204 cv, e é alimentado por um conjunto de baterias de íon de lítio de 30 kWh que fica no túnel central, e dá ao carro autonomia de 350 km. Pesando menos de 1.000 kg, o Fractal é capaz de acelerar até os 100 km/h em 6,8 segundos.

salao-sao-paulo-flatout-peugeot-11

A propulsão elétrica é composta por dois motores de 102 cv cada para uma potência combinada de 204 cv. A bateria de lítio-íon de 30 kWh posicionada no túnel central garante autonomia de 450 km. Graças ao peso inferior a 1.000 kg, o Fractal acelera de 0 a 100 km/h em 6,8 segundos e alcança 1.000 metros em 28,8 segundos.

salao-sao-paulo-flatout-peugeot-13 salao-sao-paulo-flatout-peugeot-14

O 208 “comum” também estava lá

A Peugeot ainda apresentou dois conceitos desenvolvidos no Brasil pelo Centro de Estilo Peugeot: o 208 Pyrit e o 2008 Kyanit. O primeiro é baseado no 208 GT, hot hatch equipado com motor 1.6 THP de 173 cv, e recebeu pintura preto fosco e adesivos cobre, além de rodas Carbone de 17” com acabamento escurecido, piscas com LEDs e revestimento de Alcantara no interior.

salao-sao-paulo-flatout-peugeot-15

O 2008 Kyanit, SUV compacto feito sobre a plataforma do 208, recebeu tratamento parecido. A carroceria foi pinada nas cores Azul Kyanit e Cinza Irregular. Ele também recebeu rodas maiores, de 18”, faróis com máscara negra e interior revestido de couro azul.

salao-sao-paulo-flatout-peugeot-10 salao-sao-paulo-flatout-peugeot-9 salao-sao-paulo-flatout-peugeot-8 salao-sao-paulo-flatout-peugeot-1 salao-sao-paulo-flatout-peugeot-2 salao-sao-paulo-flatout-peugeot-6

 

Matérias relacionadas

FlatOut Sunset Meet: veja todas as culturas reunidas no 1º encontro oficial do FlatOut!

Juliano Barata

Encontro de antigos marca novo endereço da Universo Marx, em São Paulo

Juliano Barata

Um Dodge Challenger com tração integral (!) e os conceitos Mopar do SEMA 2015

Dalmo Hernandes