A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Automobilismo Car Culture História

342,4 km/h de média! Quando a NASCAR foi longe demais: Bill Elliott em Talladega

Recordes são feitos para serem quebrados, mas exceções gloriosas. Quando falamos dos anos 80 no automobilismo, falamos de uma época sumariamente sem limites, na qual alguns recordes foram feitos para não serem mais batidos. Assim, se na Europa tínhamos, por exemplo, 1.400 cv num Benetton de Formula 1 em configuração de classificação e no Grupo B nos rallies, nos Estados Unidos algumas marcas estavam a caminho de se tornarem inatingíveis, como um NASCAR de 1.70

Matérias relacionadas

Um passeio em vídeo pela Garagem Hoonigan de Ken Block

Leonardo Contesini

E se a Toyota fizesse um Chevette hatch? Bem, eles “fizeram”: eis o Starlet KP61

Dalmo Hernandes

Pseudônimos cromáticos: as cores de carros que não têm nome de cor

Leonardo Contesini