FlatOut!
Image default
Lançamentos Notícias

612 cv e tração nas quatro rodas: este é o novo Mercedes-AMG E63

Muito esperta esta dona Mercedes-Benz. Menos de 24 horas depois de apresentar sua primeira picape média, a fabricante alemã decidiu revelar os novos AMG E63 e E63 S, que chegam à sua terceira geração com um novo V8 de até 612 cv, tração integral e com a mira apontada para o próximo BMW M5.

Para encarar o rei dos super-sedãs, a Mercedes-AMG deu ao Classe E seu atual V8 4.0 biturbo, já presente em outros modelos da divisão. Aqui a usina downsized da AMG trabalha sobre coxins ativos e chega aos 571 cv e 76,2 mkgf na versão base, e 612 cv e 86,4 mkgf na versão S, que trabalha com maior pressão do turbo e outros aperfeiçoamentos. Isso torna o AMG E63 S mais potente que seus rivais germânicos — ao menos até a chegada do novo M5, que promete potência semelhante. O atual M5 tem 600 cv em sua versão mais potente, a Competition Edition, e o RS6 produz 605 cv com seu V8 biturbo de quatro litros. Todo esse potencial será necessário para transportar com ainda mais agilidade os 1.880 kg do E63 S 4Matic+, que é 15 kg mais pesado que seu antecessor.

A essa altura você deve estar imaginando a pegada da arrancada, não? Se não está, antes de começar é melhor saber que ambos usam o sistema de tração integral 4Matic — e você sabe o que isso significa. Vai ser difícil descolar do banco antes dos 3,4 segundos da aceleração até os 100 km/h.

2018-Mercedes-E63-AMG-S-8

A Mercedes-AMG até poderia ter mantido o motor V8 5.5 biturbo, que continua usado pelo atual AMG S63. Contudo, com o 4.0 biturbo além de conseguir um melhor nível de consumo e emissões, a divisão pôde trabalhar o sistema de desativação de cilindros para reduzir ainda mais a sede do esportivo com o motor no modo comfort entre 1.000 e 3.500 rpm. Com isso, a substituição do motor também beneficiou o nível de emissões da linha toda da Mercedes, algo em que os fiscais da União Europeia estão de olho desde o início da década.

2018-Mercedes-E63-AMG-S-24

Além disso, o desenvolvimento do 4.0 biturbo foi trazido a um outro nível de desempenho. A versão de 612 cv que equipa o E63 S é a configuração mais extrema do motor M177, com 153 cv/l, e a primeira a adotar turbo de fluxo duplo para reduzir o lag. Com ele o E63 ganhou 14 cv e 4 mkgf na versão base e 26 cv e 5,1 mkgf na versão S. A Mercedes-AMG já disse anteriormente que este motor pode chegar perto dos 700 cv, embora seja pouco provável que eles façam isso (mas você sabe, a Brabus está sempre por aí).

2018-Mercedes-E63-AMG-S-7

Como nos demais modelos AMG lançados recentemente, o E63 tem quatro modos de condução: Comfort, Sport, Sport Plus e Individual, que são selecionados por um botão no console central. O E63 S ganha um quinto modo de condução, chamado Race, que você sabe muito bem o que faz (deixa os controles de tração e estabilidade mais permissivos, ajusta a suspensão, direção, acelerador etc). No modo Comfort há um outro recurso de economia de combustível, uma função de roda-livre que desacopla o motor do câmbio quando o acelerador é aliviado entre 60 e 160 km/h.

2018-Mercedes-E63-AMG-S-5

Falando no câmbio, o E63 vem equipado com a versão de embreagem múltipla do novo câmbio de nove marchas da  Mercedes. Modificado pela AMG, ele recebe o nome de Speedshift MCT, e usa uma embreagem específica para arrancadas em piso molhado. As modificações mecânicas também incluem um diferencial com bloqueio mecânico no E63 e com bloqueio eletrônico no E63 S. Como dissemos lá no início do texto, as duas versões são equipadas com o sistema 4Matic+ de tração integral, que varia a distribuição da força entre as quatro rodas.

 

Mais imponente

2018-Mercedes-E63-AMG-S-19

Em relação ao seu antecessor, a nova geração perdeu a dianteira baixa e ficou mais parecida com a Classe S (ou com a Classe C, se preferir). A dianteira é mais elevada, o que dá ao carro um ar mais imponente — especialmente visto pela lateral. As mudanças visuais também incluem espelhos com capa preta, soleiras mais largas, spoiler traseiro e saídas de escape trapezoidais.

O AMG E63 usa para-choques exclusivos da versão, com tomadas de ar maiores nas extremidades, grade exclusiva, para-lamas mais largos e capô com o clássico ressalto duplo que remete ao 300SL dos anos 1950. Os para-lamas são 17 mm mais largos para acomodar as bitolas mais largas e as rodas de 20 polegadas calçadas em pneus 265/35  na dianteira e 295/30 na traseira.

 

E o desempenho?

Com mais potência e um novo sistema de tração integral o E63 4Matic agora vai de zero a 100 km/h em 3,5 segundos, uma melhora de 0,7 segundo em relação ao seu antecessor. O E63 S precisa de 3,4 segundos para cumprir a mesma tarefa, porém a redução em relação ao seu antecessor foi de apenas 0,2 segundo. Nos dois modelos a velocidade máxima é limitada a 250 km/h, mas, como de costume, o pacote AMG Driver’s Package pode resolver isso, aumentando o limite eletrônico para 300 km/h. E a Brabus provavelmente irá resolver isso com um limite ainda mais elevado.

2018-Mercedes-E63-AMG-S-13

Os fãs do comportamento sobre-esterçante dos sedãs AMG talvez estejam preocupados com o fato de o E63 não ser mais oferecido com tração apenas nas rodas traseiras (eu não tinha mencionado isso? Desculpem-me), mas a AMG garantiu que acertou e programou o carro para que ele possa fazer isso com a inclusão de um modo Drift. Para ativá-lo, é preciso fazer alguma combinação ainda não detalhada com as borboletas do volante. A ECU faz sua mágica e envia a força somente para as rodas traseiras e a mantém lá até que o motorista desative o modo Drift.

 

Freios e suspensão

2018-Mercedes-E63-AMG-S-38

Para controlar os movimentos da carroceria e absorver as irregularidades do piso, o E63 usa a sexta geração do sistema Air Body Control, que usa molas pneumáticas, bitolas mais largas e braços de controle especiais. Os freios do E63 usam discos de 360 mm nas quatro rodas, com pinças de seis pistões na dianteira e um na traseira. O E63 S  usa as mesmas pinças, porém os discos têm 390 mm na dianteira e 360 mm na traseira se você não comprar o opcional de carbono-cerâmica. Nesse caso eles medirão 402 mm na dianteira.

 

E quando chega?

2018-Mercedes-E63-AMG-S-39

O carros será apresentado publicamente apenas em novembro, no Salão de Los Angeles e só deverá dar as caras por aqui na metade do ano que vem. Considerando que o AMG C63 S Coupé está na casa dos R$ 600.000, não espere encontrar este AMG E63 por menos do que isso.

2018-Mercedes-E63-AMG-S-1 2018-Mercedes-E63-AMG-S-44 2018-Mercedes-E63-AMG-S-42 2018-Mercedes-E63-AMG-S-1156 2018-Mercedes-E63-AMG-S-41 2018-Mercedes-E63-AMG-S-8 2018-Mercedes-E63-AMG-S-9 2018-Mercedes-E63-AMG-S-31

Matérias relacionadas

Alfa Romeo Giulia Veloce: a irmã menor (e igualmente rápida) do Quadrifoglio Verde

Leonardo Contesini

Jaguar F-Type pega fogo depois de capotar na Paraíba

Dalmo Hernandes

Volkswagen já está testando o up! reestilizado no Brasil

Leonardo Contesini