FlatOut!
Image default
Zero a 300

9ff GT9: a história dos Porsche 911 mais rápidos do planeta

Você já ouviu esta história antes: uma preparadora alemã compra monoblocos novos da Porsche, monta os carros por conta própria com motores bem mais potentes que os originais, quebra alguns recordes de velocidade e se torna um ícone instantâneo no universo automobilístico. Eu poderia estar falando da Ruf, mas esta história aconteceu (de novo) 26 anos depois do primeiro 911 de Alois Ruf Jr.

A empresa em questão é a 9ff, fundada em 2001 por Jan Fatthauer como preparadora e construtora especializada nos modelos Porsche A semelhança com a Ruf não é mera coincidência. Depois de formar-se engenheiro pela Universidade de Hamburgo, Fatthauer trabalhou na Brabus e na Ruf, de onde saiu para criar sua própria empresa para fazer exatamente o que faz até hoje: supercarros baseados no Porsche 911.

A 9ff começou timidamente com kits de preparação para o 911, mas despontou para o sucesso em 2004, quando seu 911 9F-T6 se tornou o Porsche mais rápido no circuito de Nardò, atingindo 372 km/h.

21239320b9 c9c3296b60

O modelo era baseado no 996 Turbo, e tinha seu flat-6 de 3,6 litros modificado com turbos maiores para produzir 743 cv. Com isso, o carro podia chegar aos 100 km/h em 2,8 segundos se equipado com o câmbio manual de seis marchas ou 3,2 segundos com o câmbio Tiptronic. O modelo só não foi considerado o mais rápido do mundo, na época, pois não era produzido em série. Mas foi o início de uma série de super-911 feitos pela 9ff, sempre desafiando os maiores supercarros de sua época.

Depois do 996 equipado com o kit 9F-T6, a 9ff voltou a tentar o recorde de velocidade no ano seguinte, desta vez com um modelo próprio feito sobre um monobloco não marcado do 911 996.

2004 9ff V400 Porsche 911 GT2

Batizado V400, o carro usava uma versão com deslocamento sutilmente ampliado do flat-6 do Porsche GT2, com 3,7 litros e dois turbos para levar a potência aos 843 cv. O carro ainda usava um bodykit com uma única tomada de ar no para-choque dianteiro e uma asa traseira baixíssima, cujos suportes eram presos ao subchassi atravessando os para-choques traseiros.

2004 9ff V400 Porsche 911 GT2

O carro foi novamente levado a Nardò e atingiu insanos 388 km/h. A velocidade seria suficiente para coroá-lo como o carro mais rápido do mundo… se não fosse a Bugatti. Naquele mesmo ano a Koenigsegg levou seu CCR aos 387,85 km/h em Nardò, mas em 2005 a Bugatti colocou o Veyron para acelerar no circuito de Ehra-Lessien e quebrou a barreira dos 400 km/h, chegando aos 408,47 km/h. Não deu mais uma vez, mas ao menos um dos 911 mais incríveis de todos os tempos estava feito.

2004 9ff V400 Porsche 911 GT2

Com a velocidade máxima como principal propaganda de seus carros, a 9ff continuou fazendo modelos capazes de rivalizar com os os principais supercarros — ao menos em termos de velocidade pura. Depois do V400 a 9ff lançou o pacote TRC-85 para o 997 Turbo conversível. O motor 3,8 turbo recebia novos turbos maiores, componentes internos forjados, novos coletores e reprogramação da ECU para elevar a potência de 530 cv para 883 cv.

Com o motor retrabalhado a velocidade passava a 380 km/h declarados, o que faria dele o conversível mais rápido do planeta. A velocidade, contudo, nunca foi testada.

9ff_porsche_911_carrera_cabriolet_7

Foi somente em 2007, depois de quase uma década de estrada, que a 9ff lançou aquele que se tornou seu modelo mais famoso: o GT9, criado para desafiar o recorde de velocidade do Bugatti Veyron. O GT9 era amplamente modificado em relação ao 911 original. Não apenas o motor, mas também o chassi e a carroceria.

autowp.ru_9ff_porsche_gt9_1

Baseado no 997 GT3, a principal diferença do GT9 é que ele teve toda a sua porção posterior modificada para acomodar o motor à frente do eixo. Além disso, o teto foi rebaixado em 120 mm e alongado em 300 mm na parte traseira, otimizando sua aerodinâmica para as altas velocidades pretendidas. Da carroceria original somente o capô e o motor restaram. O motor também não passou incólume: o 4.0 recebeu dois turbos para produzir 987 cv. Como a carroceria foi feita de fibra de carbono e kevlar, o carro pesa somente 1.326 kg.

O teste de velocidade máxima foi realizado em 2008, e ele conseguiu superar o recorde de velocidade do Bugatti Veyron por menos de 1 km/h. Mas novamente ele não conseguiu se tornar o carro mais rápido do mundo porque o SSC Ultimate Aero chegara aos 412,28 km/h exatamente um ano antes do GT9. O jeito foi extrair mais potência para tentar superar o novo recordista.

autowp.ru_9ff_gt9-r_16

A 9ff então modificou novamente os turbos e pressão máxima de trabalho para chegar aos 1.140 cv, o que lhe possibilitaria atingir a velocidade máxima hipotética de 414 km/h. Esta versão mais potente ficou pronta em 2009 e foi batizada GT9-R, mas jamais completou um teste de velocidade máxima. Para complicar a história, no ano seguinte a Bugatti criou a versão Super Sport do Veyron, com 1.200 cv, e recuperou o recorde de velocidade máxima ao atingir 415 km/h no circuito de Ehra-Lessien.

A essa altura você já sabe o que a 9ff fez…

01eef14d850b780eb7183d3f945f29be

Em 2012 o GT9-R recebeu um novo motor de 4,2 litros com turbos pressurizando o ar a 2 bar para chegar aos 1.400 cv — o que, segundo as simulações da marca, seria suficiente para levá-lo aos 437 km/h. Rebatizado como GT9-R Vmax, o carro foi testado pela imprensa alemã e registrou tempos de 3,1 segundos na aceleração de zero a 100 km/h, 6,8 segundos na aceleração de zero a 200 km/h e apenas 13 segundos para chegar aos 300 km/h. Mas o teste parou por aí e a velocidade máxima nunca foi testada.

2012 9ff GT9 Vmax

Atualmente a 9ff ainda oferece o GT9 e ainda promete a velocidade máxima de 437 km/h, mas ainda que ele realmente atinja esta velocidade — algo perfeitamente plausível —, ela já não é mais suficiente para torná-lo o carro mais rápido do mundo. Como você deve lembrar, em novembro do ano passado a Koenigsegg conseguiu uma média de 447,19 km/h em uma estrada deserta dos EUA, tornando seu Agera RS o novo carro mais rápido do mundo.

 

Matérias relacionadas

Este Chevrolet Corvette Grand Sport novinho virou sucata por causa de uma rachadura de 2,5 cm

Dalmo Hernandes

Este Impreza WRC foi usado por Colin McRae e Valentino Rossi – e é o Subaru mais caro da história

Leonardo Contesini

Gemballa Avalanche: o bizarro Porsche 911 turbo que era a cara do tuning anos 80

Dalmo Hernandes