A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

A inédita Ferrari Roma, Onix RS flagrado, Mini JCW GP chega na próxima semana e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Nova Ferrari Roma é um belo gran turismo de 620 cv

Os últimos lançamentos da Ferrari, como a SF90, já indicavam que os italianos estão renovando sua identidade visual. Mas ontem (13) a fabricante de Modena pegou todo mundo de surpresa ao mostrar seu novo GT – a Ferrari Roma. Cara, que carro bonito.

Completamente diferente dos outros modelos da linha, a Ferrari Roma é um cupê 2+2 de proporções clássicas que, de acordo com a empresa, foi inspirado pelos ícones do passado, em especial a 250 GTO. O resultado é um carro baixo, de capô longo e perfil fastback, com linhas limpas e elegantes. Nada de vincos, dobras ou componentes aerodinâmicos excessivamente complexos e agressivos.

Apelidada pela Ferrari como La nuova Dolce Vita, a Roma tem a dianteira baixa (que, convenhamos, tem um quê de Aston Martin – não que isto seja um problema), faróis horizontais com DLRs de LED e, ao que parece, entradas de ar embutidas, e uma grade com furos quadrados pintada na cor da carroceria – uma peça sutil, que se integra muito bem ao design frontal. A linha do teto é suave e sofisticada, e a traseira tem quatro lanternas embutidas na borda superior. As proporções são muito bem resolvidas, e fazem com que a Ferrari Roma pareça bem compacta para os padrões da marca.

 

O interior também traz uma nova filosofia para a Ferrari – o habitáculo parece mais aconchegante e envolvente, com painel bipartido e dois compartimentos separados para os ocupantes da frente. É incrível como os projetistas conseguiram fazer o interior parecer minimalista, mesmo com um cluster de instrumentos digital, o manettino no volante, e mas duas telas – uma central multimídia vertical no meio e uma tela horizontal secundária para o carona, que permite ajustar o banco e controlar o rádio, o sistema de som e outras funções do carro.

Agora, em vez de um V12, como alguém poderia deduzir, a Ferrari Roma adota o V8 biturbo já conhecido da linha, com 3,9 litros, calibrado para render 620 cv a 7.500 rpm e 77,5 kgfm de torque. O motor é acoplado à mesma transmissão de dupla embreagem e oito marchas da SF90 Stradale, e a tração é traseira. Segundo a Ferrari, a Roma vai de zero a 100 km/h em 3,4 segundos, enquanto a velocidade máxima declarada é de 318 km/h.

Se esta for a pegada da Ferrari para os próximos modelos, esteticamente falando, estamos no início de uma nova era de carros belíssimos saídos de Maranello. (DH)

 

Fiat Toro Ultra chega como segunda versão de topo da picape

Além da versão Toro Ranch, a picape monobloco da Fiat ganha uma segunda versão topo-de-linha: a Toro Ultra. Sua característica mais notável é a tampa rígida para a caçamba, que dá à Toro ares de sedã – impossível não lembrar das picapes Ford convertidas pela Souza Ramos na década de 1980. Na prática, a caçamba se transforma em porta-malas. A tampa é removível e, segundo a Fiat, pode suportar até 100 kg de carga sobre sua superfície.

A Toro Ultra já havia sido anunciada em julho deste ano, junto com o restante da linha 2020, mas agora pode ser encomendada nas concessionárias com entrega marcada para dezembro. A pedida é de R$ 165.000, e ela vem equipada com o motor 2.0 turbodiesel de 170 cv e 35,7 kgfm de torque. O câmbio é automático de nove marchas, e a força é levada par as quatro rodas.

A Toro Ultra vem de série com bancos de couro, para-barros, rodas de 18 polegadas, sensores de chuva e crespuscular, luzes diurnas externas e iluminação ambiente de LED, painel digital de sete polegadas, entrada sem chave e ajustes elétricos para o banco do motorista. (DH)

 

Mini John Cooper Works GP será lançado no próximo dia 20

A Mini irá apresentar no próximo dia 20 de novembro, durante o Salão de Los Angeles, a terceira geração do John Cooper Works GP, a versão hardcore do esportivo, voltada para uso em pista. Ele será o Mini mais rápido e mais potente já feito, com um 2.0 turbo de 301 cv combinado a um câmbio automático de oito marchas. Ainda não se sabe se ele terá câmbio manual, mas isso é algo que descobriremos in loco, pois o FlatOut estará no evento de lançamento.

A produção do JCW GP será limitada a 3.000 unidades em todo o mundo — algumas certamente destinadas ao Brasil. Nos EUA ele custará US$ 45.750, valor 35% mais caro que o Mini JCW básico. Se essa proporção for mantida no Brasil, ele deverá custar cerca de R$ 250.000. (LC)

 

Onix RS flagrado

Foi flagrado sem disfarces a versão de aparência esportiva RS do novo Chevrolet Onix hatch. O fabricante revelou algumas informações do hatchback, mas a versão RS era mantida em segredo.

O Onix RS conta com o emblema da Chevrolet com o centro preto, rodas pintadas de preto, emblemas “RS” na grade, spoiler agressivo na traseira, ponteira dupla de escapamento e detalhes em vermelho no interior.

Ao contrário do que acontece na Renault, a sigla RS na Chevrolet significa apenas um pacote de aparência esportiva desde que foi introduzida no Camaro em 1967. A mecânica não terá alterações, o motor será o 1.0 turbo de 116 cv e o cambio, para a alegria dos entusiastas, será apenas o manual de seis marchas. O Onix RS deverá ser apresentado na segunda metade de novembro junto do lançamento oficial do Onix hatch. (ER)

 

 

Tesla anuncia nova fábrica na Alemanha

A Tesla anunciou na última terça-feira (12) a construção de uma nova fábrica em Berlim, na Alemanha. Será a primeira fábrica da empresa na Europa, que também abrigará um centro de engenharia de design. O complexo, batizado Gigafactory 4, virá a se juntar as fábricas de Nevada e Nova York (as Gigafactory 1 e 2), e à fábrica em Xangai, na China (Gigafactory 3), que já está em construção.

Elon Musk, fundador e CEO da Tesla, deu a notícia durante a cerimônia de entrega do prêmio “Volante de Ouro”, concedido pela imprensa alemã ao Tesla Model 3, considerado o melhor carro “premium” pelos julgadores.

Musk avisou que a fábrica será construída próxima ao novo aeroporto de Berlim, que deverá ser inaugurado em breve. (DH)

 

Holanda reduz limite nacional de velocidade durante o dia para conter emissões

O governo da Holanda anunciou a redução dos limites de velocidade de 130 km/h para 100 km/h. O motivo desta vez é a contenção das emissões de óxidos de nitrogênio gerado por motores diesel. A medida passa a valer a partir de 2020 entre 6h e 19h.

O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro holandês Mark Rutte nesta última quarta-feira (13). Na ocasião ele admitiu estar “muito infeliz” por ter que reduzir os limites, mas ressaltou que a Holanda precisa conter as emissões para não violar as leis ambientais da União Europeia.

Por essa razão, o país já teve que suspender grandes projetos de infraestrutura como aeroportos, edifícios habitacionais e estradas por determinação de sua corte suprema, uma vez que as licenças de construção violam as leis ambientais. Caso a redução de velocidade reduza os níveis de óxidos de nitrogênio, as suspensões poderão ser revertidas.

A Holanda tem um dos maiores níveis de emissões de óxidos de nitrogênio da União Europeia devido à sua agricultura intensiva, que é responsável por 61% das emissões de nitrogênio. (LC)

 

General Motors estuda um meio de fazer as ECU mais fáceis de modificar sem perder a segurança

Um executivo da General Motors revelou ao site Muscle Cars & Trucks que o fabricante está buscando mudar a encriptação das ECU para facilitar modificações. O fabricante reconhece que donos de Corvette e das picapes Silverado tem interesse por modificações e sem um acesso fácil a ECU ficam limitados a modificações leves como escapamento e filtro de ar.

Entretanto, a nova geração da arquitetura eletrônica da GM que estreia no Corvette C8 será menos amigável para os preparadores e também permitirá que os carros recebam atualizações online vindas da própria GM, assim como a Tesla faz atualmente. No lançamento do Corvette a Chevrolet declarou que o carro será impossível de hackear, o que dificulta a vida dos preparadores.

Segundo o site até preparadoras tradicionais como a Hennessey e a Lingenfelter tem problemas com as ECU atuais da GM, o problema se estende aos crate engines mais recentes vendidos pela GM Performance. O executivo da GM entrevistado revelou que a segurança dos consumidores é a prioridade nesses tempos onde a ECU é tão integrada ao controle do carro, mas não esqueceu os preparadores e buscam uma solução para as modificações. (ER)

 

Nome do crossover elétrico da Ford será Mustang Mach-E

A Ford finalmente revelou o nome de seu crossover elétrico inspirado pelo Mustang, a inspiração vai além do estilo e estende ao nome: Mustang Mach-E. Ao contrário das expectativas, o crossover irá carregar o nome Mustang e o tradicional emblema do cavalo correndo. A apresentação do Mustang Mach-E será no domingo, dia 17 de novembro, e contará com participação do ator Idris Elba.

O Mustang Mach-E contará com uma edição de lançamento que poderá ser reservada após o evento de lançamento. O Mustang coupé como conhecemos hoje continua seguro, ele é atualmente o esportivo mais vendido no mundo, mas o Mustang poderá receber uma versão híbrida para complementar a linha. (ER)

Matérias relacionadas

Um Alfa Romeo 145 Quadrifoglio, um Corcel II de segundo dono, um Xsara VTS e mais no GT40

Dalmo Hernandes

Este é o novo Bentley Continental GT: mais bonito, mais leve, mais luxuoso e com um W12 de 635 cv

Dalmo Hernandes

Os carros mais vendidos em janeiro, a nova geração do Mercedes Classe A, Top Gear destruiu mais um carro e mais!

Leonardo Contesini