A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Projetos Gringos

A marca da maldade: um Pontiac Firebird Pro-Touring de 1.100 cv

Você conhece este carro? Se sim, já sabe que trata-se de um Pontiac Firebird modificado com motor V8 biturbo de mais de 1.100 cv. Se não conhece, saca só: este é um Pontiac Firebird modificado com motor V8 Biturbo de mais de 1.100 cv! Ficou claro?

Carros como o Firebird são os motivos para sentirmos falta da Pontiac. Os carros da marca sempre tiveram personalidade própria, com linhas mais modernas e ousadas e, nas décadas de 60 e 70, até motores próprios, diferentes dos encontrados nos carros de outras marcas da divisão GM. E o Firebird não é exceção.

Por isso, o simples fato de um Pontiac servir como base para um projeto de modificação já chama mais a atenção do que se fosse um Camaro ou Nova, por exemplo. Como se não bastasse, este é um dos Firebird mais incríveis já feitos.

firebird-asc (13)

É um projeto da All Speed Customs que já apareceu em vários veículos, como revistas e sites, e com razão: os caras fizeram um monstro com um Firebird 1970, primeiro ano da segunda geração. O carro foi encomendado por Tom Conkright e foi feito para ser um pro-touring: um carro com potência de sobra, visual que equilibra na medida certa influências retrô e modernas, capricho no acabamento e melhorias para se tornar um devorador de pistas — não só as de arrancada.

firebird-asc (3)

Olhando para a carroceria, isto fica bem evidente: o carro recebeu algumas modificações estéticas, como um lip na dianteira, capô modificado com entradas de ar, para-lamas alargados, difusores e saias laterais. O carro ficou mais musculoso e agressivo, mas as mudanças foram tão bem integradas que parecem ter vindo de fábrica. E é tudo feito de aço — do teto com bolha dupla ao aerofólio traseiro.

firebird-asc (17)

Por dentro, o capricho é o mesmo (ou até maior). O legal do pro-touring é que, mesmo que o intuito seja fazer um carro rápido para as pistas, eles costumam ser legalizados para as ruas e não abrem mão do conforto. Sendo assim, os bancos do de competição Corbeau receberam forração de couro sintético (não parece), com costuras duplas (assim como todo o interior), e cintos de cinco pontos. Os itens aftermarket se resumem ao volante e ao console central com mostradores, que foi feito sob medida. Todo o resto é original, e o resultado estético é incrível.

firebird-asc (12)

Agora, um dos pilares do pro-touring: a suspensão, feita sob medida pela Detroit Speed and Engineering. A dianteira recebeu um sistema com braços sobreopostos, amortecedores do tipo coilover e barra estabilizadora. Atrás, sistema multibraço four-link, também com barra estabilizadores e coilovers. Some a isto os pneus Nitto NT05 de medidas 275/30 R19 na dianteira e 315/35 R20 na traseira, e você pode imaginar o nível de aderência que este carro tem. As rodas são Forgiato Ritorno, com 10” de largura na dianteira e 12” na traseira.

firebird-asc (16)

O responsável por mover todo o conjunto é um Pontiac 455, usado no Pontiac GTO. Originalmente de 7,5 litros, o bloco de aço teve o diâmetro dos cilindros ampliado para de 4,15 polegadas para 4,25 polegadas. Como resultado, o deslocamento cresceu para 480 pol³, ou 7,8 litros.

O motor 455 sempre foi conhecido por ter como destaque o torque — mais do que a potência — originalmente, gerava quase 70 mkgf enquanto a potência era declarada em 360 cv, um número relativamente baixo para seu tamanho. Só que os caras da All Speed Customs deram um jeito nisso com dois turbocompressores Bullseye com intercooler ar-água, além de virabrequim, pistões e bielas forjados da Eagle, cabeçotes de alumínio Kauffman e um corpo de borboleta para cada dois cilindros. Toda a tubulação foi feita sob medida pela própria ASC.

firebird-asc (10)

O resultado é um motor que roda na maioria do tempo com pouco mais de 1.000 cv, turbinas trabalhando a 0,9 BAR de pressão. Contudo, é possível calibrá-lo sem muito esforço para produzir mais de 1.100 cv — e eles o fazem de vez em quando. E, o melhor, 100% legalizado para as ruas — mas não deve fazer feio em track days ou na drag strip.

E o carro está à venda no eBay — não é leilão: os caras pedem US$ 180 mil por ele, ou quase R$ 400 mil. Com esta grana, dá para comprar quase dois Camaro 0km no Brasil — mas nem mesmo dois deles teriam metade da personalidade (e da potência) deste Pontiac.

[ Fotos: eGarage ]

Matérias relacionadas

Amor gearhead: este casal se conheceu graças aos carros – e estão juntos até hoje por causa deles

Dalmo Hernandes

Se meu Fusca falasse: este é um Herbie original dos filmes – e está à venda!

Dalmo Hernandes

Bullitt, 1968: tudo o que você sempre quis saber sobre a perseguição mais famosa do cinema

Dalmo Hernandes