A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

A nova cara do BMW Série 7, McLaren 720 vira 7:08 em Nürburgring, Brabham em Le Mans e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Próximo do lançamento, McLaren 600LT Spider aparece em teaser

O mais novo membro da família McLaren está para chegar: o 600LT Spider, versão aberta do McLaren 600LT, será apresentado de forma oficial na próxima quarta-feira, 16 de janeiro. Como é costume nos dias de hoje, a fabricante britânica tratou de divulgar dois teasers: um vídeo de dez segundos que mostra a traseira do carro e sua sombra projetada no chão; e uma foto das saídas de escape no deck traseiro.

Ainda não há confirmação oficial, mas é bem provável que o McLaren 600LT Spider siga a mesma receita do modelo com carroceria fechada e utilize como base o 570S, porém com ajustes no motor para que a potência vá de 570 cv para 600 cv. O que a McLaren de fato afirmou foi que o novo supercarro conversível será mais potente, mais leve, terá aerodinâmica retrabalhada e acerto dinâmico voltado para uso em pista. Além disso, a produção será limitada – o carro será fabricado por apenas 12 meses. (DH)

 

Jeep Gladiator pode ganhar versão esportiva

Com o mercado de picapes e utilitários extremamente aquecido, é natural que as fabricantes queiram explorar suas possibilidades. De acordo com os membros do Jeep Gladiator Forum, uma variante de apelo esportivo está sendo fortemente considerada pela FCA, que de acordo com eles já chegou a construir protótipos para apresentar a potenciais compradores e avaliar a viabilidade de um Gladiator esportivo no mercado norte-americano. A aposta é que a nova versão receba o nome “Hercules”.

 

O Jeep Gladiator Forum cita, ainda, uma declaração de Mark Allen, chefe do departamento de design da Jeep, que confirmou a possibilidade da versão esportiva em uma entrevista no Salão de Los Angeles, durante a apresentação da picape. Caso seja lançado, o Jeep Gladiator Hercules deverá ter como principal rival a Ford F-150 Raptor, que atualmente usa uma versão de 456 cv do motor V6 biturbo Ecoboost de 3,5 litros. (DH)

 

Brabham anuncia projeto para o Mundial de Endurance

A Brabham Automotive anunciou nesta última quarta-feira (9) que pretende disputar o Mundial de Endurance (WEC) a partir da temporada 2021/22 como fabricante na categoria GTE Pro.

Diferentemente do último projeto de David Brabham, que pretendia usar o modelo de crowdsourcing para disputar Le Mans, a empreitada será financiada pela própria Brabham Automotive e por seus patrocinadores e parceiros comerciais.

O programa terá como base o Brabham BT62, que será desenvolvido e aprimorado pelos proprietários do carro, participantes do programa de desenvolvimento da fabricante. Além disso, David Brabham, filho de Jack e diretor da marca, disse que o programa de testes já está em andamento há alguns meses.

David Brabham, que venceu as 24 Horas de Le Mans em 2009, disse que o retorno à prova francesa é algo em que está trabalhando há anos e que é “fantástico” anunciar seu retorno. “A Brabham lançou seu primeiro carro somente em maio de 2018, por isso ainda temos um longo caminho até conseguir o direito de disputar as 24 Horas de Le Mans. O trabalho começa agora, com um projeto de longo prazo. Vamos desenvolver o BT62 e novos produtos enquanto formamos uma equipe competitiva em nível mundial”, completou em nota à imprensa.

Como o carro ainda está em testes, a Brabham ainda não divulgou detalhes técnicos sobre ele, mas anunciou que irá compartilhar os detalhes ao longo do desenvolvimento. (LC)

 

“Vazam” imagens do BMW Série 7 reestilizado

Outro lançamento marcado para a semana que vem é o do BMW Série 7, que terá sua reestilização de meia-vida (parece que foi ontem, mas o G11 foi mostrado em 2015!) apresentada de forma oficial. Mas nós já sabemos como ele será pois, como de costume, já estão circulando pela Internet algumas imagens vazadas.

Seguindo a atual tendência estética da marca, o novo Série 7 tem uma grade “duplo-rim” significativamente maior na dianteira. Nas laterais, o acabamento em formato de “taco de hóquei” também ficou maior. Na traseira, as lanternas adotam um formato ligeiramente mais retilíneo e agora são ligadas por uma barra iluminada. (DH)

 

McLaren 720S completa volta em Nürburgring em 7:08

Os recordes de Nürburgring na casa dos 6:50 mexeram com nossa percepção de velocidade e capacidade dos supercarros modernos. A quebra da barreira dos 7 minutos faz parecer que os esportivos incapazes de superar esta marca não são bons o bastante. Uma olhada na tabela de tempos de Nürburgring, contudo, mostra que o clube dos “7:10” é tão restrito quanto o dos carros sub-7: somente cinco fabricantes conseguiram isso com sete modelos diferentes.

É por isso que a notícia de que o McLaren 720S completou a volta em 7:08,34 é digna de nota. O esportivo britânico supera o tempo do AMG GT R e do Nissan GT-R Nismo e se classifica como o nono carro produzido em série mais rápido em Nürburgring Nordschleife.

O tempo foi registrado durante o teste da revista alemã Sport Auto, com Christian Gebhart ao volante. Foi ele quem completou a volta de 7:05 do Porsche 911 GT3 RS e a volta de 7:10 do AMG GT R. Como de praxe, no teste da Sport Auto os carros são levados ao circuito com as configurações disponíveis para os clientes nas lojas, o que significa que ele não calçava pneus ultra-esportivos com compostos especiais, mas um jogo de Pirelli P Zero Corsa, que é um degrau abaixo dos Trofeo R usados pelos Lamborghini. Isso significa que em um eventual teste de fábrica, com pneus mais aderentes, o tempo poderia ser ainda mais baixo.

Além disso, ficamos imaginando o que o McLaren Senna seria capaz de fazer no circuito. (LC)

 

Anfavea prevê crescimento de 11,4% nas vendas de carros novos em 2019

Em 2018 as vendas de veículos de passeio e comerciais leves cresceram 14,6% em relação ao ano anterior – de 2.239.682 unidades em 2017 para 2.566.433 unidades ao final do ano passado. O número superou as expectativas da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, a Anfavea, que previa um aumento de 13,7%.

Para 2019, a associação projeta um crescimento mais modesto, de 11,4% – ou seja, a Anfavea espera que sejam vendidos pelo menos 2.860.000 veículos no Brasil, aproximadamente. Embora seja uma meta mais modesta, trata-se de uma previsão otimista, embalada pelo aumento na oferta de crédito e pela aprovação de medidas econômicas pelo novo governo, além da aprovação do programa Rota 2030, que implementa incentivos à indústria automotiva ao longo da próxima década. (DH)

 

Toyota anuncia reajuste de preços de toda sua linha

A Toyota começo 2019 com reajustes na tabela de preços de toda a sua linha. Etios, Yaris, SW4, Rav4 e Hilux tiveram seus preços aumentados entre R$ 600 e R$ 5.000, e uma única versão teve uma redução de mais de R$ 34.000.

O Yaris, que partia de R$ 60.290 e podia chegar aos R$ 81.990, agora vai de R$ 61.590 aos R$ 83.590. A versão 1.3 XL manual custava R$ 60.290 e agora sai a R$ 61.590, enquanto a versão com o câmbio CVT teve um reajuste de R$ 800, passando de R$ 66.290 para R$ 67.090. A versão 1.5 XS foi a única que manteve o preço, custando R$ 75.890. O XLS passou de R$ 79.390 para R$ 81.990, um aumento de R$ 2.600. O Yaris sedã sofreu menos: somente a versão de entrada e a versão de topo foram reajustadas: o 1.5 XL manual foi de R$ 63.990 para R$ 65.290 e o XLS foi de R$ 81.990 para R$ 83.590.

O Etios teve reajustes em todas as versões nas duas carrocerias. Foram reajustes mais sensíveis, porém suficientes para aumentar o preço de entrada para de R$ 47.600 para R$ 48.590. A versão 1.3 X foi de R$ 48.490 para R$ 50.090, e sua versão automática de R$ 54.490 para R$ 55.090. A versão 1.5, X Plus, foi de R$ 55.590 para R$ 56.690 enquanto o automático de R$ 60.990 para R$ 61.690.

A versão sedã teve seu preço de entrada de R$ 52.990 elevado para R$ 53.590. A versão 1.5 X foi de R$ 54.190 para R$ 54.790 e sua versão automática de R$ 59.290 para R$ 59.990. Com isso a versão 1.5 X Plus foi de R$ 58.790 para R$ 59.490 e o automático de R$ 63.990 para R$ 64.790.

A Hilux SW4 manteve seu preço nas versões com motor flex. Somente os modelos diesel foram reajustados. A versão de entrada com o motor diesel, o SR de cinco lugares, teve uma redução de R$ 34.100, passando de R$ 232.290 para R$ 198.190. O SRX de cinco lugares passou de R$ 250.990 para R$ 253.500. A versão de sete lugares foi de R$ 256.990 para R$ 259.560, enquanto o SXR Diamond foi de R$ 267.690 para R$ 270.374.

A picape também teve reajustes nas versões chassi, cabine simples e dupla. O chassi passou de R$ 121.530 para R$ 122.320. A cabine simples STD foi de R$ 125.560 para R$ 126.320, enquanto a STD Narrow foi de R$ 138.010 para R$ 138.930. A SR Cabine Dupla foi de R$ 160.490 para R$ 161.560, a SRV de R$ 179.990 para R$ 181.080 e a SRX de R$ 196.990 para R$ 198.190.

Por último o crossover Rav4 também teve um aumento duplo: além de perder a versão de entrada de R$ 130.000, a versão de topo, agora única, passou de R$ 144.990 para R$ 149.990.

Matérias relacionadas

Brabham BT62: o novo carro da lendária equipe tem um V8 de 5,4 litros e 710 cv

Dalmo Hernandes

A história de W.O. Bentley, parte 1: o ajudante ferroviário que se tornou fabricante de automóveis

Dalmo Hernandes

O retorno do incrível Toyota GT-One a Le Mans 20 anos depois – com o mesmo piloto

Dalmo Hernandes