A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

A nova Ferrari F12tdf de 780 cv, BMW M2 aparece sem disfarces (e com 370 cv!), os detalhes do mini GT86 da Toyota e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Ferrari lança edição limitada da F12 berlinetta

Ferrari-F12tdf-3

Esta é a Ferrari F12tdf, a nova versão mais radical da F12 Berlinetta que ganhou mais potência, perdeu peso e terá sua produção limitada em 799 unidades. O nome F12tdf é uma homenagem ao Tour de France, não o de bikes, mas sim a lendária corrida de rua que a Ferrari dominou nos anos 1950 e 1960 — especialmente com a 250 GT Berlinetta 1956, que faturou quatro vitórias consecutivas.

Ferrari-F12tdf-2

Para transformar a F12 Berlinetta na F12tdf, a Ferrari retrabalhou o motor, a aerodinâmica e o chassi do carro — exatamente a receita da 599 GTO, sua antecessora. O motor é o mesmo V12 aspirado de 6,3 litros, mas em vez de 740 cv ele agora produz 780 cv depois de receber um novo trem de válvulas e admissão de geometria variável baseado nos carros de pista da Ferrari. O câmbio também é exclusivo, uma versão do F1 DCT com relações 6% mais curtas e trocas até 40% mais rápidas.

Ferrari-F12tdf-5

Além do motor e do peso, o destaque desta nova F12tdf é o novo sistema de esterçamento das rodas traseiras, chamado Virtual Short Wheelbase — algo como “entre-eixos curto virtual”. O sistema é integrado aos demais controles dinâmicos eletrônicos, e pretende “garantir tempos de resposta da direção e estabilidade direcional dos carros de competição da Scuderia enquanto aumenta a estabilidade em alta velocidade”, segundo a Ferrari. Além disso, a F12tdf também produz 87% mais downforce que sua irmã recatada: são 230 kg a 200 km/h, um aumento de 107 kg em relação à sua irmã comportada.

Falando em quilos, o peso foi reduzido em 110 kg com a tradicional dieta da fibra de carbono dentro e fora do carro. Todos os painéis da carroceria foram revisados, o cockpit usa fibra de carbono no quadro de instrumentos, painel e revestimento das portas, enquanto o assoalho usa alumínio.

 

BMW M2 sem disfarces aparece antes do lançamento oficial

1472119867042849967

A BMW pretendia mostrar seu novo M2 somente daqui a algumas horas, mas alguém não resistiu ao embargo e decidiu mostrar o carro antes da hora. Mais exatamente alguém que teve acesso à edição deste mês da revista Auto Express e publicou as imagens e s especificações técnicas no Jalopnik US.

O visual do novo M2 já era conhecido com os recentes flagras quase sem disfarces: capô mais musculoso, para-choques mais agressivos, com tomadas de ar maiores, rodas e freios semelhantes aos do M4 e para-lamas mais largos. O que ainda não conhecíamos eram os detalhes do motor, câmbio e chassi.

BMW-M3-S2

O motor será o seis-em-linha turbo de três litros, adotado em outros modelos do fabricante, porém com 370 cv e 59,9 mkgf e função overboost para aumentar o torque em 3,4 mkgf. Câmbio (manual de seis marchas ou DCT de sete), freios, eixos, virabrequim e pistões vêm do M4/M3, e ele também usará um radiador extra. O peso será 35 kg menor que no M235i, ou seja, o M2 terá 1.495 kg. A BMW irá apresentar o M2 oficialmente ainda hoje. Fique ligado!

 

Koenigsegg Regera acelera forte na pista

Já vimos o Regera em movimento em velocidades baixas e a Koenigsegg já divulgou o carro acelerando no dinamômetro, mas ainda não havíamos visto o hipercarro acelerando para valer na pista. Se você estava curioso para saber como acelera um carro de 1.500 cv sem câmbio, a resposta está aí no vídeo acima.

2015-RegeraPRP

Como já explicamos anteriormente, o Regera não usa um câmbio com marchas como estamos acostumados a ver nos últimos 100 anos. Em vez disso ele usa um sistema de diferencial com acoplamento hidráulico e motores elétricos independentes para cada semi-eixo traseiro. Veja mais detalhes desse sistema neste post.

 

Escândalo “Dieselgate” da Volkswagen pode virar filme

landscape-1444679622-leo

O proprietário de Toyota Prius mais famoso do mundo, Leonardo DiCaprio, está trabalhando em um filme sobre o recente escândalo Dieselgate da Volkswagen. A notícia vem da revista Variety. Segundo a revista, a Paramount Pictures já garantiu os direitos para produzir um filme sobre o futuro livro sobre o escândalo, escrito por Jack Ewing do New York Times. Leonardo DiCaprio será um dos produtores.  Ainda não há diretores nem atores citados no projeto.

Tudo isso soa um tanto precipitado, uma vez que os acontecimentos do desengate ainda estão se desdobrando, com novas descobertas e declarações praticamente todos os dias. Quem sabe não seja o início de uma nova franquia com dezenas de sequências?

 

As especificações do futuro “Mini GT86” da Toyota

sfr1

Há alguns meses vimos aqui no Zero a 300 que a Toyota estava preparando um esportivo menor e mais leve que o GT 86. Agora, depois de vermos o conceito feito para o Salão de Tóquio, o pessoal do S-FR Forums parece ter descoberto as especificações técnicas do novo esportivo. E elas soam bem apetitosas.

sfr7

O motor será um 1.5 de 130 cv e 15,1 mkgf combinado a um câmbio Aisin de seis marchas, e poderá fazer até 20 km/l. O carro terá 980 kg e usará suspensão duplo A na traseira e McPherson na dianteira.

As dimensões também serão bastante compactas: 3,99 m de comprimento, 1,69 m de largura e 1,32 m de altura, com entre-eixos de 2,48 – algo parecido com o antigo Mini Cooper S Coupe. Alguma dúvida de que ele será divertido demais?

 

Brasil fecha acordo automotivo com a Colômbia

dilmacolombia620

Foto: John Vizcaino/Reuters

O Brasil e a Colômbia assinaram na última sexta-feira (9) um acordo comercial para estimular o comércio e investimentos entre os dois países. Com a medida, o imposto de importação para veículos de passeio e comerciais leves entre os países será zerado, com cota limitada a 12 mil unidades no primeiro ano, 25 mil no segundo e até 50 mil unidades no terceiro ano.

O acordo é favorável ao Brasil, que mesmo com a queda na produção industrial, ainda produz mais veículos que a Colômbia. São mais de dois milhões de veículos por ano no Brasil e cerca de 30.000 unidades por ano na Colômbia.

 

Matérias relacionadas

Um belo BMW 535i E34, um raro Golf VR6 Mk4, um Bora com menos de 50.000 km e mais novidades do GT40

Dalmo Hernandes

Já imaginou como é o processo de compra de um Bugatti Chiron?

Dalmo Hernandes

Civic Si: o carro que atacou o império dos “esportivos de adesivo” em 2007 | FlatOut 56

Juliano Barata
error: Direitos autorais reservados