A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

A nova geração do Honda City, Volkswagen T-Sport flagrado em SP, o novo Lamborghini Vision Gran Turismo e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Lamborghini V12 Vision Gran Turismo é revelado

A Lamborghini apresentou na última sexta-feira o V12 Vision Gran Turismo, seu mais recente modelo virtual para Gran Turismo Sport. E, ainda que ele só vá correr no PlayStation 4, uma versão de verdade, em tamanho real, foi mostrada em Mônaco durante a final mundial do FIA GTC.

Embora seja feito de pixels e polígonos, de acordo com a Lamborghini o carro usa como ponto de partida o recém-lançado Sián, compartilhando de sua identidade visual marcada pelos “Y” nos faróis e lanternas, porém com um estilo muito mais dramático  e radical, com para-lamas destacados e um cockpit isolado para o motorista.

O conjunto mecânico consiste no mesmo V12 de 6,5 litros, mais um sistema híbrido de 48 volts. Na vida real, o powertrain entrega 819 cv, mas nada impede o Vision Gran Turismo de obter mais potência através de algumas linhas de código.

De acordo com a Poliphony Digital, desenvolvedora de Gran Turismo Sport, o Lamborghini V12 Vision Gran Turismo será disponibilizado em um update para o game no começo de 2020. (DH)

 

Novo Honda City é apresentado na Tailândia com visual inspirado no Civic

A nova geração do Honda City, a sétima, foi apresentada na Tailândia há algumas horas. O sedã continua dividindo sua plataforma com o Fit (que teve sua quarta geração revelada recentemente), e ganhou design mais moderno e parecido com o do atual Civic – especialmente no formato da grade e dos faróis.

Com 4.553 mm de comprimento e 1.748 mm de largura, o novo City ficou 113 mm mais longo e 53 mm lais largo que o anterior. Apesar do entre-eixos 11 mm mais curto, com 2.589 mm, a Honda afirma que o interior ficou mais espaçoso graças ao reposicionamento do conjunto mecânico, especialmente para as pernas dos ocupantes.

A fabricante também diz que o carro tem melhor isolamento acústico e menor nível de vibrações com o uso de uma nova espuma isolante nos pontos críticos da carroceria e debaixo do capô.

O interior ganhou design mais limpo e intuitivo, inspirado no próprio Fit no posicionamento dos comandos, embora aparentemente conte com um quadro de instrumentos analógico.

O conjunto mecânico, em um primeiro momento, consiste em um motor 1.0 turbo de três cilindros com 120 cv a 5.500 rpm e bons 17,6 kgfm de torque a 2.000 rpm, moderados por um câmbio CVT com sete marchas simuladas.

De acordo com a Honda, o novo City começará a ser vendido na Tailândia no dia 24 de dezembro, chegando a outros mercados nos meses seguintes. Seu futuro no Brasil ainda não foi definido. (DH)

 

Chevrolet Corvette C8 ZR1 pode V8 biturbo híbrido de 900 cv

Projeção: X-Tomi Design

Agora que o Chevrolet Corvette C8, o primeiro da linha com motor central-traseiro, foi apresentado, as especulações sobre as versões mais potentes começam a ganhar força. A mais recente: o futuro Corvette ZR1 poderá ter pelo menos 900 cv graças a um motor V8 biturbo com tecnologia híbrida.

Quem dá a informação são os norte-americanos da Motor Trend, que citam uma pessoa ligada à Chevrolet como fonte. Segundo eles, o motor será um V8 com virabrequim plano e comando duplo no cabeçote, parcialmente baseado no motor usado pelo C8.R de corrida. O sistema híbrido não terá função econômica, servindo puramente para aumentar a potência, e consistindo em um motor elétrico instalado entre o motor e o câmbio. Também é possível que ele ganhe mais dois motores elétricos na dianteira, a fim de obter vetorização de torque no eixo traseiro. Se você achou que isto soa demais como um Corvette com tração integral, achou certo.

É claro que, sem dados oficiais, não se pode cravar nada, mas certamente ficaremos atentos a qualquer novidade. (DH)

 

Fiat Argo e Cronos S-Design já aparecem no site da marca

A Fiat já disponibiliza as versões S-Design para Argo e Cronos em seu site. No caso do hatchback, o pacote está disponível para as versões 1.0 Drive por R$ 900, e 1.3 Drive por 2.360. Para o sedã, apenas na versão 1.3 Drive, custando R$ 3.500.

O pacote S-Design consiste em acessórios estéticos e equipamentos, diferindo para cada versão. No Argo 1.0 Drive, a lista conta com ar-condicionado digital, calotas com acabamento diferenciado, vidros traseiros elétricos com função um-toque e antiesmagamento; faróis de nebina; retrovisores com função tilt-down e repetidores dos piscas; acabamento escurecido no interior e exterior e emblemas. Há, porém, um detalhe: embora custe R$ 900, o pacote S-Design está atrelado à central multimídia Uconnect, com tela de sete polegadas, que custa mais R$ 2.990.

No Argo 1.3 Drive, o kit S-Design conta com todos os itens anteriormente citados, mais rodas de liga leve de 15 polegadas com acabamento escuro – e também está atrelado à central multimídia Uconnect de R$ 2.900.

O kit S-Design do Fiat Cronos 1.3 Drive traz exatamente os mesmos itens do Argo, mas custa mais caro. Em compensação, não é preciso comprar nenhum outro opcional para adquiri-lo. (DH)

 

Volkswagen T-Sport aparece com menos disfarces

A Volkswagen chegou atrasada para a festa dos crossovers, mas está empenhada em conseguir seu espaço. Depois do novo Tiguan e do T-Cross, ela ainda planeja outros três modelos — um de entrada posicionado abaixo do T-Cross, um intermediário posicionado no lugar do Tiguan 250, e um de topo posicionado acima do Tiguan.

O modelo de topo deverá ser o Atlas Cross Sport, enquanto o intermediário tem tudo para ser o Tarek. Já o modelo de entrada é o “cupê” do T-Cross, até agora conhecido como T-Sport e já mencionado anteriormente pela Volkswagen. Segundo a própria fabricante, ele será um modelo derivado do Polo como o T-Cross, mas, ao que tudo indica, será posicionado abaixo do irmão de plataforma, o que é evidenciado pelos rumores de que ele será equipado apenas com os motores 1.6 MSI e 1.0 TSI, e não com o 1.4 TSi como o T-Cross.

Isso o posicionará na faixa dos R$ 70.000 a R$ 80.000, e o colocará como uma alternativa atraente às versões de entrada do Jeep Renegade, Citroën C4 Cactus, Peugeot 2008 e até o pobre Honda WR-V.

O modelo já vem rodando em testes há alguns meses, mas nesta última semana o flatouter Luiz Gustavo Schneider flagrou o carro com menos disfarces em São Bernardo do Campo, na rodovia dos Imigrantes. Nas fotos é possível ver que ele tem a mesma silhueta da renderização apresentada pela Volkswagen em setembro passado, além do conjunto óptico traseiro, que segue o padrão geométrico dos demais modelos da marca, mas infelizmente não pudemos ver a dianteira do carro.

O fato de estar perdendo camuflagem indica que seu lançamento está próximo. A produção deverá iniciar ainda em dezembro, e o lançamento está previsto para o início de 2020. (LC)

 

Uber pode ser banida de Londres por oferecer risco a passageiros

A licença da Uber para operar em Londres não foi renovada pelo órgão responsável pelo trânsito da capital britânica, a TfL. A licença expira nessa terça-feira, a Uber tem 21 dias para apelar esse decisão e poderá operar durante esse tempo. Segundo a TfL a licença da Uber não foi renovada devido a um padrão de falhas, por fazer os passageiros correrem riscos e não ter um sistema protegendo a segurança dos passageiros.

A TfL diz que a uber tem pelo menos 14.000 viagens envolvendo motoristas fraudulentos, que não tem licença para operar e usam conta de terceiros para poder fazer as viagens. Essas viagens não são seguradas e alguns desses motoristas são profissionais que tiveram a licença revogada anteriormente pela TfL.

O prefeito de Londres, Sadiq Khan, diz que aprova o banimento da Uber, ele diz que a segurança dos cidadãos é sua prioridade. Segundo Khan há espaço para inovações em Londres, mas as empresas precisam seguir as regras da cidade e manter os usuários seguros. Segundo o gerente da Uber no Reino Unido, Jamie Heywood, a empresa mudou seu modelo de negócio para poder operar em Londres com segurança e considera errada a decisão do órgão regulatório.

A Uber já foi banida de Londres outra vez, em 2017, e retornou em 2018 tendo que seguir regras mais restritas que incluem checagem frequente da licença de operação dos motoristas. A Uber possui atualmente 3,5 milhões de usuários em Londres e 45.000 motoristas licenciados. (ER)

 

Volkswagen não irá mais disputar corridas com motores a combustão

Na última sexta-feira (22) a Volkswagen anunciou que está “mudando o enfoque de seu programa de automobilismo para a mobilidade elétrica”, que é um jeito comercial de dizer que seus próximos carros de corridas serão elétricos e não haverá mais Volkswagens a combustão nas pistas.

Isso significa que a plataforma modular do protótipo ID.R deverá dar origem a novos modelos elétricos de corridas. O Golf GTI TCR será produzido somente até o final deste ano e o Polo GTI R5 continuará produzido, mas somente para equipes clientes e não para o programa oficial da Volkswagen. (LC)

 

Motor rotativo para auxiliar elétricos da Mazda retomam as esperanças de um RX-9

O retorno do motor Wankel na Mazda traz junto a possibilidade de um RX-9 usando esse motor. O motor rotativo deve fazer sua estreia em breve como gerador para extender a autonomia do crossover elétrico MX-30. O motor poderá ser usado também em híbridos plug-in e funcionar com combustíveis alternativos como hidrogênio e gás liquefeito de petróleo (LPG).

Segundo o chefe de desenvolvimento e pesquisa da Mazda, Ichiro Hirose, o motor Wankel é ideal para a eletrificação por ser compacto e de funcionamento suave. Hirose também diz que se conseguir usar esse motor em diferentes aplicações será possível justificar um esportivo novo.

Já o chefe de design da marca, Ikuo Maeda, diz que o motor rotativo não atenderia às normas de emissões sozinho e precisa de algum tipo de eletrificação. Ele diz que a Mazda busca diferentes tecnologias para combinar com esse motor e confirma que uma dessas soluções pode ser adequada a um esportivo.

Outro indicativo do possível retorno da linha de esportivos RX é uma patente registrada nesse ano de uma seção dianteira de um chassi tipo spaceframe. Na patente é possível notar suspensão do tipo duplo A, um cofre do motor pequeno, adequado para um motor Wankel, e componentes de fibra de carbono e alumínio. A Mazda não produz um carro com motor rotativo desde 2012, ano que o RX-8 saiu de linha. (ER)

 

Quadriciclo apresentado em conjunto com a Tesla Cybertruck aparenta ser um Yamaha Raptor modificado

No final da apresentação da Cybertruck o CEO da Tesla, Elon Musk, anunciou que fizeram também um quadriciclo, de maneira similar ao anuncio da nova geração do Roadaster no final da apresentação do caminhão Semi. O quadriciclo apareceu em fotos e vídeos da Cybertruck durante a apresentação, para mostrar a praticidade da picape e o espaço na caçamba.

O quadriciclo é chamado de Cyberquad e possuí design inspirado em filmes de ficção científica assim como a picape. Nenhum tipo de informação ou especificação sobre o Cyberquad foi revelado, Musk apenas mostrou que o quadriciclo pode ser carregado em uma tomada na caçamba da picape.

Mas a falta de informações não impediram que as pessoas investigassem as fotos do quadriciclo para saber mais a respeito. O jornalista e mecânico Bozi Tatarevic, que colabora com a revista Road & Track e os sites Jalopnik e Hagerty publicou fotos em seu Twitter comparando o Cyberquad com o Yamaha Raptor 700R SE. Apesar da carenagem diferente, as suspensões, apoio para os pés e transmissão são iguais entre os modelos, diferenciando apenas pela pintura preto fosco e pelo motor elétrico do Tesla.

Oficialmente só sabemos que o Cyberquad será o mais próximo de uma moto que o fabricante pretende fazer. Em uma reunião de acionistas em 2018 Elon Musk contou que já teve uma motocicleta quando adolescente e quase foi morto por um caminhão, por isso a Tesla nunca vai fazer uma moto. Não foram reveladas datas ou planos de produção do quadriciclo. (ER)

Matérias relacionadas

Barrichello é campeão da Stock Car, Hamilton e Rosberg criam edição especial do Mercedes SL63 AMG, motorhome da Ferrari à venda e mais!

Leonardo Contesini

Márcio Murta e seu Gol AP 1.9 Turbo para Track Days na noite de SP: FlatOut Midnight, EP.02!

Juliano Barata

Você comete algum destes erros? Eis os equívocos de posturas de pilotagem mais comuns

Juliano Barata