Edição diária: 16/06/2019
FlatOut!
Image default
Zero a 300

A possível volta do Honda NSX Type R, cegonha arranca teto de Audis no RJ, sucessor do McLaren P1 poderá ser elétrico e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Honda está considerando um NSX Type R

Captura de Tela 2016-03-09 às 12.07.42

Boas notícias para os fãs do NSX: a Honda está considerando produzir uma versão Type R para o NSX. A apuração é dos britânicos da Autocar, que conversaram com o líder de desenvolvimento dinâmico do projeto, Nick Robinson, durante o lançamento da versão europeia do esportivo.

Segundo Robinson, o projeto do NSX Type R ainda não foi oficializado, mas internamente há um desejo muito grande de fazer este carro, que seria um próximo passo no “revival” da imagem esportiva da Honda — o que inclui a volta à Fórmula 1 e o próprio NSX. De acordo com a Autocar, o eventual Type R poderá abrir mão do motor elétrico em nome da redução de peso.

Atualmente, o NSX tem 500 cv produzidos pelo seu motor 3.5 V6 biturbo, com um motor elétrico de 47 cv na traseira e outros dois elétricos no eixo dianteiro. O motor elétrico traseiro também atua como alternador, motor de partida e volante inercial, então não poderia ser dispensado, mas os dois motores dianteiros seriam removidos — o que também faria do NSX Type R um carro de tração traseira, e não mais integral.

Robinson disse à Autocar que já testou o NSX com os motores dianteiros desativados — há um modo de manutenção que pertmite que o ABS e os motores elétricos sejam desligados — e que a direção é um pouco estranha pois é calibrada para trabalhar com as rodas dianteiras tracionando, mas o carro “se torna uma máquina de drifts”.

Além disso, Robinson também confirmou que a Honda trabalhou em um sistema de aerodinâmica ativa para o NSX, e embora a versão de produção não tenha recebido o sistema, a filosofia do Type R pode ser adequada a ele.

 

Cegonha bate em viaduto e arranca teto de Audis

caminhao

Lembra em “Smokey and The Bandit” (ou qualquer outro filme de perseguição dos anos 1970), quando o xerife passa por baixo de uma carreta e tem o teto do carro arrancado? Foi mais ou menos o que aconteceu nesta madrugada no Rio de Janeiro. Mas em vez da carreta, a conversão ficou por conta de um viaduto.

Os carros, Audi Q3, estavam em uma cegonha cujo motorista não mediu muito bem a altura e acabou entalando sob um viaduto na Linha Vermelha, no Rio de Janeiro. Os dois Q3 que estavam no topo da cegonha tiveram o teto arrancado, enquanto um A4 que estava posicionado mais baixo sofreu danos no teto.

 

Sucessor do McLaren P1 pode ser elétrico

mso-mclaren-p1-3

 

Enquanto Sergio Marchionne diz que uma Ferrari elétrica é algo obsceno, na Inglaterra a McLaren está avaliando a possibilidade de criar um sucessor totalmente elétrico para o P1. O CEO da McLaren Mike Flewitt revelou recentemente que os engenheiros da marca já começaram a trabalhar em um protótipo para avaliar os possíveis benefícios de um powertrain totalmente elétrico em um modelo da Ultimate Series (a linha da qual faz parte o P1).

Segundo a revista Autocar, o modelo faz parte do plano Track22, apresentado pela marca em Genebra, e, caso seja bem sucedido, o modelo poderá ser o substituto do P1. Logicamente, para substituir o P1 o modelo elétrico precisará superar o desempenho do atual hipercarro da marca, ou seja: zero a 100 na casa dos dois segundos e velocidade máxima superior aos 320 km/h.

 

Netflix negocia com novo Top Gear

topgear (1)

Você já deve ter percebido que o velho Top Gear sumiu do Netflix, não? Restaram apenas duas coletâneas que servem para assistir com a família, mas não têm muita graça para quem curte o programa inteiro. Isso significa que o Netflix não renovou os direitos de transmissão da antiga série, algo que pode ou não ter a ver com a transferência do quarteto Clarkson-Wilman-May-Hammond para o serviço rival, o Amazon Prime.

Para não deixar seu público sem um programa de carros, o Netflix — que inicialmente desdenhou do trio original — agora está negociando os direitos de transmissão do novo Top Gear. Segundo o jornal The Guardian, o acordo ainda está nas etapas iniciais, mas a intenção é realmente rivalizar com o novo programa do Amazon Prime.

A questão talvez nem seja a guerra pela audiência, já que nos países onde Netflix e Amazon Prime estão disponíveis o público certamente irá assistir aos dois programas. O maior problema mesmo são os atrasos na produção do novo Top Gear, que já está atrasado e terá dois episódios a menos do que o previsto.

 

Matérias relacionadas

Chrysler suspende produção do Viper, Fiat Uno de cara nova, clássicos e exclusivos em Curitiba e mais!

Leonardo Contesini

Lewis Hamilton vence o mundial de F1, Hennessey cria VelociRaptor com tração 6×6, o BMW Z8 de Steve Jobs está a venda e mais!

Leonardo Contesini

Tractor Pulling: quando os tratores saem do campo e (quase) se transformam em dragsters

Dalmo Hernandes