A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

A primeira imagem do McLaren Speedster, as edições especiais da Lamborghini, o fiasco do Porsche Typ 64 e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

McLaren revela teaser do novo Speedster

A McLaren está preparando terreno para a chegada de seu mais novo modelo – um dos mais ousados que a marca já fez, diga-se: o Speedster. O superesportivo apareceu em um teaser oficial durante o último fim de semana, e podemos ver que ele não terá qualquer tipo de teto ou para-brisa. Se fosse um carro italiano, diríamos que se trata de uma barchetta. Mas a McLaren provavelmente não gostaria que o chamássemos assim…

De todo modo, pelo pouco que se vê, há certa influência do McLaren GT na dianteira e na traseira – o formato dos faróis e das lanternas lembra bastante o recém-revelado superesportivo britânico. Também é possível observar uma entrada de ar no capô e um retrovisor minúsculo à frente da cabine.

A McLaren não dá muitas informações a respeito do carro, por enquanto. A fabricante limita-se a dizer que ele terá portas diedrais, que terá um V8 biturbo – mas não fala o deslocamento e nem a potência – e que serão feitas 399 unidades. Mesmo o nome Speedster ainda é especulativo, e o carro poderá ser batizado de forma diferente.

A McLaren sequer confirma a data para a apresentação do carro, embora já tenha dito que a produção começará em meados de 2020, com as primeiras entregas acontecendo pouco depois. (DH)

 

Lamborghini apresenta versões especiais do Aventador e do Huracán em Monterey

Durante a Monterey Car Week, que terminou ontem (18), a Lamborghini mostrou duas edições especiais de seus supercarros – o Aventador SVJ 63 e o Huracán Evo GT Celebration. Ambos foram criados para homenagear o passado da fabricante.

O Aventador SVJ 63 é inspirado no passado distante – ele é uma referência ao ano de fundação da Lamborghini, 1963. Como tal, o carro traz o número 63 estampado nas portas e no capô, além de oferecer oito combinações de cores diferentes para o interior e o exterior. E só: trata-se de um pacote estético, nada mais.

Não que o Aventador SVJ precisasse mesmo de modificações mecânicas – ele já tem um V12 de 6,5 litros e 770 cv, além de um recorde de 6min44s97 em Nürburgring Nordschleife. Serão feitos, claro, 63 exemplares.

Já o Huracan Evo GT Celebration é uma referência ao passado recente: com ele, a Lamborghini celebra dois anos de vitórias consecutivas nas 24 Horas de Daytona e nas 12 Horas de Sebring. O carro recebeu uma pintura verde com detalhes em laranja (as mesmas cores da Grasser Racing Team, equipe que venceu as duas corridas neste ano), o número “11” nas laterais (o mesmo número do carro vencedor), e o interior customizado com detalhes em laranja – os cintos de segurança, os insertos nos bancos e as costuras do painel.

Serão feitas 36 unidades do Huracán Evo GT Celebration, em uma referência à duração em horas das duas provas combinadas (24+12). (DH)

 

Ferrari irá aumentar sua linha GT

Você achou estranho a Ferrari lançar um modelo novo (a SF90) sem tirar outro de linha? Pois acostume-se: nos próximos anos a marca italiana irá expandir sua linha de grand tourers. Durante o Concours d’Elegance Pebble Beach, o chefe da Ferrari, John Elkann, anunciou os planos de lançar novos modelos GT, começando no próximo mês de novembro.

Elkann não deu detalhes sobre o referido lançamento, mas considerando que a Ferrari não trata seu SUV como um SUV, e cogitou fazer um crossover na época do desenvolvimento da FF, não seria surpresa se a marca considerasse o aguardado Purosangue um “GT crossover” em vez de um SUV. Você sabe como as marcas são capazes de fazer malabarismos semânticos para não dizer o óbvio hoje em dia.

Apesar da expansão da linha, não espere que as Ferrari se tornem tão comuns quanto os Porsche: a marca já anunciou que não pretende aumentar o volume de produção, mantendo-se na casa das 10.000 unidades por ano. (LC)

 

Linha 2020 do Jeep Compass chega com equipamentos novos

A Jeep apresentou nessa sexta (16) a linha 2020 do Compass, que recebeu apenas novos itens de série. A versão de entrada Sport recebeu chave presencial, sensor de chuva, sensor crepuscular e agora pode vir na pintura branco perolizada. A versão Longitude ganhou retrovisor eletrocrômico e os sensores de chuva e crepuscular, o sistema de estacionamento automático Park Assist é opcional.

A edição S agora conta com teto solar panorâmico, as versões Limited e Trailhawk passaram a vir com bancos com regulagem elétrica. O estilo e a mecânica do Compass continuaram os mesmos, uma reestilização e a estreia do motor 1.3 turbo é aguardada para 2020 na linha 2021. Confira os preços da linha 2020:

  • Compass Sport 2.0 Flex AT6 – R$ 116.990
  • Compass Longitude 2.0 Flex AT6 – R$ 132.990
  • Compass Limited 2.0 Flex AT6 – R$ 149.990
  • Compass longitude 2.0 Turbodiesel AT9 4×4 – R$ 161.990
  • Compass Limited 2.0 Turbodiesel AT9 4×4 – R$ 181.990
  • Compass Trailhawk 2.0 Turbodiesel AT9 4×4 – R$ 181.990
  • Compass S 2.0 Turbodiesel AT9 4×4 – R$ 195.990

(ER)

 

Preços médios dos combustíveis segue em alta

Os preços médios dos combustíveis voltaram a subir na semana passada. Segundo o levantamento de preços da ANP, o combustível com a maior alta foi o etanol, que passou de R$ 2,798 para R$ 2,818, um aumento de 0,7%.

A gasolina teve um aumento mais modesto, passando de R$ 4,319 para R$ 4,329 — 0,16% de alta em relação à semana anterior. Já o diesel, que afeta diretamente os demais preços, se manteve praticamente estável, passando de R$ 3,521 para R$ 3,524, variação de 0,03%. (LC)

 

Leilão do Porsche Type 64 fracassa após gafe do leiloeiro

No último sábado a tradicionalíssima casa de leilões RM Sotheby’s deveria quebrar um novo recorde de valores com o leilão do Porsche Type 64, mas uma “pequena” gafe combinada a uma certa supervalorização do produto resultaram em um dos maiores fiascos do antigomobilismo nos últimos anos.

Com o carro no palco e toda a ambientação pronta, esperava-se que ele atingisse a casa dos US$ 20 milhões, uma vez que trata-se do único Type 64 pilotado por Ferdinand Porsche, além de ser o único exemplar sobrevivente do modelo. Contudo, na hora de anunciar o preço, o mestre de cerimônias anunciou que os lances iniciariam em US$ 30 milhões, valor exibido nos monitores do evento, causando risos nos colecionadores. Os valores repentinamente subiram para US$ 70 milhões quando a platéia começou a vaiar o evento e deixar o recinto.

Mais tarde, a RM descobriu que um erro colossal fez US$ 13 milhões se transformarem em US$ 30 milhões (em inglês 13 é thirteen e 30 é thirty, com pronuncias semelhantes). O aumento repentino para US$ 70 milhões também teve a ver com a confusão da pronúncia (17 é seventeen e 70 seventy). Como resultado, o público simplesmente abandonou o evento e o Porsche continua com o mesmo dono. (LC)

 

Nova geração do EcoSport está sendo projetada na China

As duas gerações do Ford EcoSport foram projetadas no Brasil, mas a terceira geração deverá vir da China. Segundo o site Argentina Autoblog a Ford vem trabalhando em conjunto com a Changan em um SUV compacto para substituir o EcoSport em mercados emergentes.

Segundo o site o novo SUV será fabricado no Brasil, na China e na Índia, países que também fazem o EcoSport atual. O modelo novo deverá ser maior e não terá o estepe na tampa do porta-malas, mas deverá reaproveitar a plataforma atual. O novo EcoSport é conhecido internamente como BX563 e não será um rebadge de um modelo chinês como é o novo Territory.

O site argentino afirma que o motor 2.0 aspirado será aposentado e no lugar virá uma versão turbinada do 1.5 Dragon. A expectativa é de que a nova geração seja lançada em 2020. Na Europa o EcoSport será sucedido pelo novo Ford Puma, que é derivado da nova geração do Fiesta, já nos EUA o Baby Bronco tomará o lugar do EcoSport. (ER)

 

Jeep nacional de sete lugares não será o Grand Commander chinês

Desde que o Jeep Grand Commander foi lançado em 2018 ele vem sendo cotado para ser vendido no Brasil acima do Compass no mercado de SUV médios de sete lugares. O site Motor1apurou após uma visita ao centro de desenvolvimento da FCA em Auburn Hills, no Michigan, que o Jeep brasileiro de sete lugares terá design exclusivo.

Mark Allen, chefe de design da Jeep, disse que o Grand Commander foi desenhado exclusivamente para agradar ao gosto chinês e afirmou que o modelo brasileiro será diferente. Allen adiantou que o carro será baseado na plataforma do Compass mas não será esteticamente apenas uma versão alongada do SUV atual.

O SUV de sete lugares da Jeep será fabricado em Goiana, Pernambuco. Ele deverá vir com o novo motor 1.3 turbo na versão 4×2 e com o já conhecido 2.0 turbodiesel na versão 4×4. O lançamento é aguardado para 2021. (ER)

 

Mustang original de “Bullitt” vai a leilão

Um dos Ford Mustang usados nas filmagens de “Bullitt”, o clássico de 1968 com Steve McQueen, será leiloado pela Mecum Auctions em janeiro de 2020 durante um evento na Flórida. Você deve lembrar do carro em questão: no ano passado, ao apresentar o então novo Mustang Bullitt, a Ford colocou ao lado dele no palco o carro original do filme.

O Mustang pertence a Sean Kiernan, que herdou o carro em 2014 de seu pai, Robert. O carro foi comprado por Robert Kiernan em 1974, e permaneceu na família por todo este tempo. De chassi nº 8R02S125559, o Mustang foi usado em em muitas das cenas de ação que foram gravadas no centro da cidade de São Francisco.

Kiernan contou, na época, que o Mustang foi o daily driver de sua mãe por muito tempo, e optou por não restaurá-lo – uma reforma tiraria valor do carro. Ele também disse que não pretendia vender o carro nunca, mas é evidente que ele mudou de ideia. Não é para menos: embora não tenha revelado o valor estimado de arremate, a Mecum acredita que o Mustang de Bullitt pode muito bem se tornar o exemplar mais valioso da história. (DH)

Matérias relacionadas

M1: os 40 anos do primeiro supercarro de motor central-traseiro feito pela BMW

Dalmo Hernandes

BMW Série 1 agora é nacional (e mais barato), o novo Escort de Ken Block em ação com Ryan Tuerck, o novo Mini conversível e mais!

Leonardo Contesini

50 anos do Opala: a sobrevivência aos anos 1980 e o fim depois de 25 anos de estrada

Leonardo Contesini