Edição diária: 17/06/2019
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos GT40 Classificados

À venda: um Honda CR-X del Sol com motor B16 de 160 cv e 70.000 km rodados

Em 1988 a Honda introduziu a família B de motores quatro-cilindros. Foi um verdadeiro marco não apenas na história da marca, mas em todo a indústria – especialmente na versão B16, de 1,6 litro, com comando duplo variável V-TEC. Introduzido no Honda Integra XSi de 1989, o motor B16 era um verdadeiro prodígio da engenharia, com 160 cv e redline acima das 8.000 rpm. Com pelo menos 100 cv/litro, o quatro-cilindros tornou-se o motor naturalmente aspirado de maior potência específica do mundo em seu tempo. E ainda havia versões de até 185 cv, no caso do B16B usado pelo Honda Civic Type R EK9.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

Não por acaso, o motor B16 é considerado um dos quatro-cilindros mais fantásticos já feitos. E ele pode ser encontrado no Brasil – não apenas debaixo do capô do desejado Honda Civic VTi, mas também utilizado por um dos conversíveis mais bacanas que se pode comprar por aqui: o Honda CR-X del Sol. E por que estamos falando a respeito disto? Porque é um Honda CR-X nosso Achado meio Perdido de hoje, anunciado no GT40.

O Honda CR-X del Sol foi apresentado em 1992 como uma alternativa mais descolada, esportiva e direcionada ao Honda Civic hatch de quinta geração. Embora utilizasse a mesma plataforma, incluindo o brilhante arranjo de suspensão por braços sobrepostos nas quatro rodas, o del Sol tinha entre-eixos mais curto que o Civic – de 2.576 mm para 2.370 mm. Se por um lado, o cupê acomodava apenas duas pessoas, o comportamento dinâmico nas curvas ficava ainda mais ágil e direto. E ainda havia o teto targa, que ficava guardado no porta-malas quando não era utilizado. O visual limpo, típico dos Honda da década de 1990, era outro de seus grandes atrativos – e envelheceu muito bem.

img_358964_4_851be72b-fe2e-40f6-9076-50969da90db0

Com o motor B16 de 160 cv a 7.600 rpm, V-TEC que entrava em ação às 5.500 rpm e câmbio manual de cinco marchas, o carro de 1.050 kg era capaz de ir de zero a 100 km/h em 8,4 segundos. A velocidade máxima era de 215 km/h.

Nosso Achado meio Perdido de hoje é um CR-X del Sol importado do Japão. O carro pertence a William, de Cajamar/SP, que diz ser dono do carro há mais de cinco anos. William comprou o CR-X de um amigo colecionador, que preferia os carros das décadas de 1960 e 1970 e, por isto, decidiu vender o Honda.

Segundo William, o carro está muito bem conservado para sua idade – ele foi fabricado em 1993, 25 anos atrás. O hodômetro marca cerca de 69.500 km, e William acredita que esta seja a quilometragem original. Do lado de fora, embora existam alguns retoques, boa parte da pintura ainda é a de fábrica, muito bem cuidada. Não há marcas de colisões ou mesmo pequenos riscos ou amassados na carroceria, que é muito alinhada. Todos os itens de acabamento – faróis, lanternas, borrachões, emblemas e frisos – são originais, assim como as rodas e os vidros.

img_358956_4_851be72b-fe2e-40f6-9076-50969da90db0 img_358924_4_851be72b-fe2e-40f6-9076-50969da90db0

O interior está em condições semelhantes: muito inteiro, com todos os itens de acabamento no lugar, e o couro dos bancos – que já foi restaurado há algum tempo – em excelentes condições. Todos os instrumentos funcionam perfeitamente.

img_358948_4_851be72b-fe2e-40f6-9076-50969da90db0 img_358944_4_851be72b-fe2e-40f6-9076-50969da90db0 img_358952_4_851be72b-fe2e-40f6-9076-50969da90db0

William diz que o carro roda muito pouco – de acordo com seus cálculos, menos de 2.000 km nos últimos seis ou sete anos. Disto isto, William diz que sai com o carro regularmente para evitar danos à mecânica e demais sistemas do carro. A manutenção também está em dia – William cita a troca do fluido de arrefecimento, do fluido dos freios e dos pneus como exemplos recentes de serviços realizados.

img_358960_4_851be72b-fe2e-40f6-9076-50969da90db0

Segundo o proprietário, há poucas ressalvas no carro. Primeiro, o sistema de ar-condicionado precisa de uma revisão – o ventilador e o aquecedor funcionam normalmente, mas o ar frio não. Segundo: o sistema de som original Honda não está presente – mas William observa que possui um rádio mais novo, com DVD, que acompanha o carro.

img_358932_4_851be72b-fe2e-40f6-9076-50969da90db0

No mais, trata-se de um CR-X del Sol bem conservado e muito original, com quilometragem relativamente baixa, com toda a documentação referente à importação e aos serviços de manutenção disponíveis. O preço está na média para o modelo – difícil é encontrar um exemplar não-modificado à venda.

Se você ficou interessado, pode clicar aqui para acessar o anúncio e pegar os contatos do dono.

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

Este Fiat Uno Turbo está no jeito para acelerar em track days – e está à venda!

Dalmo Hernandes

Coloque uma dose de classe em sua garagem com este BMW 520 que está à venda

Dalmo Hernandes

Que tal um Monza Classic bem conservado, original e honesto para curtir nos fins de semana?

Dalmo Hernandes