A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Sessão da manhã

Acelere com esta coletânea de vídeos da Best Motoring International/Hot Version

Você deve lembrar que, há um bom tempo atrás, fizemos aqui uma coletânea de vídeos da Best Motoring International, publicação japonesa que, nas últimas duas décadas, dedicou-se a produzir vídeos sensacionais com testes e comparativos entre esportivos japoneses, originais ou preparados.

Como já dissemos, o primeira edição da Best Motoring foi publicada em 1987 e a última, em 2011. Ao longo destes 24 anos, a revista ganhou duas publicações “irmãs” — Video SpecialHot Version, que acompanhavam vídeos com testes e comparativos entre carros originais (Video Special) e preparados (Hot Version), muitas vezes envolvendo batalhas em touges e hot laps em circuitos como Tsukuba e Fuji.

Nosso ponto é que, em 24 anos de existência, a Best Motoring já produziu MUITA coisa. E é por isso que achamos que uma segunda coletânea de vídeos é mais do que justificada — mesmo tantos meses depois. Se você concorda, vem com a gente!

Uma coisa: em todos os vídeos, o áudio e as legendas são em japonês ou inglês. Mas a gente sinceramente duvida que isto vá te impedir de curti-los e começar a semana com o pé embaixo. Bora?

 

BMW M3 E46 e M5 E39 contra os japoneses

Quando a gente falou que os carros eram japoneses, não dissemos que também não havia carros estrangeiros. Assim, neste comparativo animal, o BMW M3 E46 CSL (versão de peso aliviado com um seis-em-linha de 3,2 litros e 361 cv a 7.900 rpm, suficientes para chegar aos 100 km/h em 4,9 segundos) e o M5 E39 (com motor V8 de 4,9 litros naturalmente aspirado e 400 cv) encaram uma seleção de japoneses  de tração dianteira: Toyota Aristo, Subaru Legacy (que, sim, tinha versões 2WD) e Honda Accord. Parece bizarro, mas confia na gente — é bem divertido.

Um trio de Honda NSX preparados tenta superar o NSX-R

Um dos maiores clássicos da Honda, o NSX é um carro praticamente perfeito: visual bacanudo, motor V6 aspirado de quase 300 cv, tração traseira e, ao mesmo tempo em que é um bom carro de uso diário, ele é capaz de andar junto com supercarros cada vez mais potentes (leia mais sobre o NSX aqui). Mas eis que a Honda decide aliviar o peso e melhorar a suspensão do esportivo, criando o NSX-R. Será que as companhias de tuning aftermarket conseguem fazer um trabalho tão bom quando a fabricante? Com três NSX modificados por diferentes oficinas, os caras da Best Motoring descobrem neste vídeo.

 

Uma batalha épica de supercarros europeus em Suzuka

O circuito japonês de Suzuka foi palco de um confronto épico. Sem dublagem em inglês e sem legenda, o que eles dizem neste vídeo de 40 minutos é um mistério. No entanto, a música mecânica — neste caso, produzida por Ferrari F40, F50, e F355; além dos Porsche 911 GT2 e GT3 — é universal.

 

Briga em família: três Honda com motor K20 se enfrentam na pista

No Brasil, o Honda Civic Si de oitava geração se tornou um dos esportivos mais queridos pelos entusiastas: além de muito bem acertado, tinha um belo motor — o quatro cilindros K20, com 192 cv e capacidade para girar a mais de 8.000 (Vegeta feeling) rpm. Lá fora, ele também equipou a sétima geração do Honda Civic Type-R, o Integra e o Accort. Neste vídeo, os três se enfrentam em pé de igualdade em um time attack imperdível — debaixo de chuva!

 

O confronto dos hot hatches em Tsukuba

Quem disse que os japoneses não respeitam os carros de outros países? Aqui, a estrela é o Golf GTI Mk5, que enfrenta um belo trio: Renault Mégane RS (a primeira geração, com um 2.0 turbo de 225 cv), Opel Astra OPC e Honda Integra Type R. Tração dianteira também diverte, sim senhor!

 

O Drift King domina a Ferrari F430 em uma touge

Keiichi Tsuchiya, o piloto japonês responsável por popularizar o drift como modalidade automobilística (e dono de um Toyota AE86 matador) também curte supercarros italianos. A maior evidência é este touge ao volante da Ferrari F430 —  e ele domina com maestria o “cavarino lampante” dotado de um V8 de 4,3 litros e 497 cv (que chegam às 8.500 rpm). Não precisamos dizer mais nada, não é?

 

Uma aula de pilotagem de rali com Tommi Mäkinen na Finlândia

O lendário piloto finlandês Tommi Mäkinen fez história ao volante do Mistubishi Lancer Evolution (falamos disso neste post), mas em 2002 e 2003 virou a casaca e foi para a Subaru. E os caras da Hot Version foram até a Finlândia para “aprender” com ele um pouco sobre pilotagem de rali — ver Keiichi Tsuchiya pegando dicas sobre como acelerar na neve é algo realmente sensacional.

 

A história e o veneno do Mazda RX-7

Se você estiver com tempo para ver apenas um vídeo desta coletânea, que seja este aqui: os caras mergulham de cabeça na história da última geração Mazda RX-7 — a favorita dos fãs de Gran Turismo e de seus preparadores. São nada menos que quatro exemplares preparados, além da participação especial dos eternos rivais Lancer Evolution e Subaru Impreza WRX STi.

 

Hachi-roku vs. Nissan Skyline GT-R R32

Quer ver algo realmente épico? Então assista a esta touge battle entre o Drift King e seu Toyota AE86 e um Nissan Skyline GT-R R34. O vídeo é um exemplo perfeito da razão para gostarmos tanto da Hot Version — além de uma boa dose de humor, podemos ver em detalhes o trabalho que os pilotos têm com o volante e os pedais. E, é claro, ouvir muito ronco de motor!

 

Cara a cara com o carro que deu origem ao Skyline GT-R R32

Para fechar com chave de ouro, não dá para ficar mais épico do que isto: os caras conseguiram acelerar o Nissan Skyline R32 que competiu no Campeonato Japonês de Turismo — o carro que, com seu seis-em-linha biturbo de 2,6 litros e quase 600 cv, venceu quase todas as corridas das quais participou e ainda deu origem à linhagem dos GT-R R32, R33 e R34.

Matérias relacionadas

LaFerrari, Enzo, F50 e F40: as melhores Ferrari de todos os tempos acelerando juntas e roncando alto!

Dalmo Hernandes

Um Porsche 911 1976 com dois turbos e mais de 1.000 cv é nosso tipo de exagero

Dalmo Hernandes

Jogar Jenga gigante usando empilhadeiras pode ser um perigo — mas não conseguimos parar de assistir

Dalmo Hernandes