Afinal, como o VW Up GTI se sai em Nürburgring Nordschleife?

Dalmo Hernandes 12 setembro, 2018 0
Afinal, como o VW Up GTI se sai em Nürburgring Nordschleife?

Se o Volkswagen Up naturalmente aspirado consegue ser um carro econômico, esperto para um 1.0 e bem acertado para uso cotidiano, a versão turbinada adiciona à conta a reputação de “bengador” – ele é capaz de dar sustos em carros maiores e mais potentes, mesmo que o Up TSI brasileiro não tenha pretensões esportivas.

O Up turbinado vendido no Brasil tem praticamente o mesmo motor do Up GTI – o VW EA211, ainda que com acerto ligeiramente diferente: enquanto o TSI tem 105 cv a 5.000 rpm e 16,8 mkgf de torque a 1.500 rpm, o GTI fica com 115 cv a 5.000 rpm e 20,4 mkgf de torque a 2.000 rpm. A maior diferença está no modo como o conjunto foi acertado. O Up TSI tem câmbio de cinco marchas, enquanto o GTI tem seis marchas. As rodas do TSI tem 14 polegadas, enquanto o GTI usa rodas de 17 polegadas com pneus 195/40.

O GTI também tem a suspensão 15 mm mais baixa, amortecedores mais firmes e freios com discos ventilados na dianteira, além de componentes de direção do VW Polo, que a tornaram mais rápida e precisa. Ainda assim, é possível comprar um Up TSI, remapear a ECU, instalar amortecedores ajustáveis, descolar um jogo de rodas maiores e pneus melhores e deixá-lo virtualmente idêntico a um Up GTI, ou até melhor. Então, é de nosso interesse saber como o Up GTI se comporta em diferentes situações. Em Nürburgring, por exemplo – como mostra o vídeo abaixo, feito pelo canal da RSR Nürburg.

A RSR Nürburg é uma empresa especializada em alugar carros para que entusiastas possam dar algumas voltas em Nürburgring. É possível pagar por volta ou por algumas horas com o carro, e existem opções como voltas com um instrutor (pilotando ou no carona) para te ajudar nas primeiras voltas, e combustível + taxas inclusos. É possível escolher entre carros de várias categorias – dos hot hatches aos supercarros. O VW Up GTI é o mais barato e o menos potente da frota, que conta também com hatches médios com o Civic Type R; cupês esportivos como o BMW M2 e o Porsche Cayman; e supercarros como o Nissan GT-R, o Porsche 911 GT3 RS e a Ferrari F12berlinetta.

O Volkswagen Up GTI, lançado em meados de 2017, foi escolhido para substituir o Renault Twingo RS como opção de entrada da RSR Nürburg para quem quer acelerar no Inferno Verde. O pocket rocket francês usava um quatro-cilindros K4M de 1,6 litro e 135 cv a 6.750 rpm, com 16,3 mkgf de torque a 4.400 rpm.

De acordo com o instrutor e piloto de testes da RSR Nürburg, Gabriele Piana, tinha todos os ingredientes que um carro pequeno precisa ter para ser empolgante em Nürburgring: baixo peso, com apenas 1.000 kg, suspensão firme e um motor esperto. Mas o Twingo de segunda geração saiu de linha em 2014 e agora, na hora de renovar a frota, a RSR Nürburg precisou escolher outro carro com as mesmas características.

O Twingo de terceira geração, que compartilha  plataforma com o atual Smart ForFour, mudou de abordagem e agora, apesar de ter motor e tração traseiros, é um carro mais pacato, com foco urbano, e seu motor mais potente é um três-cilindros turbo de 0,9 litro e 90 cv. Mesmo com 20 cv a menos, o VW Up GTI parecia o carro atual mais próximo do que era o Twingo RS – e foi por isso que, há algumas semanas, o pessoal da RSR Nürburg levou o Up GTI até Nürburgring para averiguar se ele seria mesmo um sucessor digno para o Twingo.

vw-up-gti-nurburgring-rental

Embora o tempo da volta não tenha sido revelado (possivelmente para não estimular os clientes a tentar “bater o recorde” do instrutor), dá para ver que o pequeno tem pegada no Inferno Verde, se virando muito bem nas curvas mais fechadas e com uma dose até aceitável de subesterço.

É claro que devemos considerar que o carro está sendo conduzido por um cara que ganha a vida ensinando pessoas a pilotar em Nürburgring e certamente conhece o traçado de ponta a ponta – e que para ele é interessante, sob vários aspectos, que o Up GTI seja mesmo divertido em Nürburgring – mas não duvidamos quando ele diz que se divertiu com o Volks da mesma forma que com o Renault. Até porque o Up GTI tem a seu favor o motor turbo três-cilindros, que mesmo com 20 cv a menos compensa com uma curva de torque muito mais generosa. Não duvidamos que ele seja mais ágil nas retomadas em saídas de curva, por exemplo.

volkswagen_up_gti_88

Vale lembrar que, no ano passado, Misha Charoudin – que também é dono de uma firma de aluguel de carros para Nürburgring e, paralelamente, publica vídeos de flagras e palpites sobre tempos de volta no circuito  – levou um Up TSI ao ‘Ring para dar algumas voltas. Na Europa o Up TSI tem 90 cv, mas o carro de Misha foi remapeado para entregar 125 cv e, no vídeo, estava calçando rodas de 15 polegadas com pneus 205/50. O hatch se sai bem e até ultrapassa um Porsche Cayman, completando a volta em cerca de 9 minutos.

Vários meses depois, com o carro já bem modificado – com direito a gaiola de proteção, bancos do tipo concha, peso aliviado e suspensão preparada – Misha foi categórico ao fazer um vídeo só para dizer que jamais compraria um Up GTI, pois com suas modificações o seu TSI ficou ainda melhor.

O que nos traz de volta ao ponto do início deste post: é bacana saber como o Up GTI se sai em Nürburgring, por que isto é uma demonstração do que se pode fazer com um TSI.

E o nosso ainda é mais potente que o deles.