FlatOut!
Image default
Zero a 300

Alan Hellmeister sofre forte acidente em Monza, Porsche deixa de produzir modelos diesel, Audi terá rival para Mercedes-Maybach e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Alan Hellmeister sofre acidente fortíssimo no GT Open em Monza

O piloto brasileiro Alan Hellmeister sofreu um gravíssimo acidente na etapa do GT Opem em Monza. Hellmeister perdeu o controle do seu Mercedes AMG GT (aparentemente após ser tocado na traseira por outro piloto) e bateu de frente na barreira metálica do autódromo. Com o impacto o motor se soltou do tubo de torque e atravessou a barreira, enquanto o carro cruzou a pista com toda a porção dianteira literalmente desintegrada.

As imagens são impressionantes e realçam o avanço das estruturas reforçadas e a deformação programável. Alan sofreu fraturas no fêmur e na tíbia da perna direito e no pé esquerdo, e uma pequena lesão no pulmão. Felizmente o piloto não corre riscos mais sérios. O FlatOut deseja a Alan uma rápida recuperação!

 

Porsche abandona definitivamente motores diesel

Porsche - Diesel

Em 2009 a Porsche lançou seu primeiro veículo a diesel desde que encerrou a produção de tratores em meados dos anos 1960. O modelo em questão era o Cayenne Diesel, que fez relativo sucesso em todo o mundo, o que levou a Porsche a lançar o Panamera e, mais tarde, o Macan movidos pelo óleo combustível. Os modelos, contudo, duraram pouco: a Porsche irá abandonara os motores diesel para concentrar seu desenvolvimento na eletrificação dos powertrains a gasolina. 

Em fevereiro deste ano os britânicos da Autocar já haviam apurado que a Porsche encerrou a produção do Macan S diesel e do Panamera 4S diesel, então os únicos modelos diesel da marca. Na época a Porsche disse que optou pelo fim dos modelos devido à “mudança cultural” do mercado, que estava abandonando os modelos diesel e migrando para os veículos elétricos. 
Apesar disso, à revista Car and Driver a Porsche disse que a atual geração do Cayenne teria uma versão diesel que já estava em desenvolvimento naquele mesmo mês de fevereiro — e aparentemente foi cancelada. O que aconteceu nestes seis meses? O CEO da Porsche, Oliver Blume, explica:

“A Porsche não está demonizando o diesel. Ele é, e continuará sendo, uma tecnologia importante de propulsão. Como fabricante de esportivos, contudo, para quem o diesel sempre teve um papel secundário, chegamos à conclusão que nosso futuro não terá diesel”. 

Desde 2016 a Porsche (e todo o Grupo Volkswagen) ampliou seu esforço no desenvolvimento de veículos elétricos e híbridos como resultado do escândalo Dieselgate, no qual a fabricante manipulou os resultados de testes de emissões de motores a diesel. Como os modelos diesel tinham realmente um papel secundário na linha Porsche, visando oferecer alternativas mais eficientes aos clientes, faz sentido que a marca ofereça modelos híbridos, que mantém as desejadas características esportivas dos motores a gasolina, combinadas a baixo consumo de combustível e de emissões.

Por ser uma marca premium, a Porsche pode se dar o luxo de oferecer uma tecnologia mais cara que um simples turbodiesel. Além disso, veículos híbridos têm incentivos fiscais em muitos países, diferentemente dos modelos diesel. Faz sentido trocar um produto que, em breve estará obsoleto, por um novo que promete ser o novo padrão das próximas décadas. Especialmente se ele tem mais potencial de vendas imediatamente.

 

Nissan lança Versa SL por R$ 53.237 para PCD

20871-02-nissan-versa-direct

A Nissan lançou nesta semana a versão SL Direct do Versa, feita exclusivamente para o público PCD. O modelo sai por R$ 53.237 já com as isenções de IPI e ICMS. O modelo tem configuração idêntica à da versão SL, equipado com ar-condicionado digital, direção com assistência elétrica, vidros elétricos, bancos de couro e rodas de liga leve de 16 polegadas. O pacote ainda inclui sistema multimídia com tela sensível ao toque, GPS e compatibilidade com Apple CarPlay e Android Auto.

O modelo é tabelado em R$ 68.840 e equipado com o motor 1.6 de 111 cv e câmbio CVT — um subsídio de R$1.500 em relação à versão SL comum. Com pintura metálica, o preço sobe para R$ 69.990, sobre o qual os descontos são aplicados, chegando a R$ 54.126.

Peugeot apresenta conceito elétrico inspirado no 504 Coupé

tumblr-pfc7zjlgz11ti77kbo4-1280-1537446300

A Peugeot apresentou um novo conceito elétrico para o Salão de Paris: o e-Legend. O modelo tem 455 cv, 81,4 kgfm, é equipado com tecnologia totalmente autônoma e, como você talvez tenha percebido, trata-se de uma homenagem futurista ao clássico Peugeot 504 Coupé, desenhado pela Pininfarina nos anos 1960.

tumblr-pfc7zjlgz11ti77kbo1-1280-1537441452

Com o potente conjunto elétrico, o cupê é capaz de acelerar de zero a 100 km/h em menos de quatro segundos e, apesar de ser autônomo, terá dois modos de condução manual. O primeiro é o Legend, que recria o quadro de instrumentos de três mostradores e madeira do 504 em telas digitais dispostas no painel; e o modo Boost, que projeta a imagem 180 graus do exterior para tornar a condução mais imersiva, segundo as palavras da Peugeot.

2058691-w4j9bi5tdj-whr-1537445593 tumblr-pfc7zjlgz11ti77kbo2-1280-1537446517

O modelo será apresentado no Salão de Paris em outubro, como já dissemos mais acima, e infelizmente não chegará às ruas — nem mesmo com um motor mais convencional, com turbo e injeção direta e um motor elétrico auxiliar. Sua principal função é trazer um pouco da história da marca e apresentar o futuro assistente digital da Peugeot, que também está presente no conceito e pode “falar” até 17 idiomas.

 

Audi terá versão ultra-luxuosa do A8 e usará marca Horch

image808092017951914

Quando a Mercedes decidiu fazer versões ultra-luxuosas de sua já luxuosa Classe S, ela recorreu a uma das antigas marcas que juntaram-se para formar a fabricante que hoje conhecemos como Mercedes-Benz: a Maybach. Primeiro eles vieram em forma de modelos próprios, vendidos como uma marca separada da Mercedes, mas atualmente são vendidos como Mercedes-Maybach, como uma submarca da Mercedes-Benz, da mesma forma que a Mercedes-AMG.

Como sempre dizemos por aqui, as marcas premium alemãs vivem se copiando umas às outras e desta vez a Audi irá seguir os passos da Mercedes lançando uma nova submarca de luxo que também irá usar o nome de uma das empresas que se uniram para formar a fabricante que hoje conhecemos como Audi: a Horch.

A marca foi fundada no final do século 19 por August Horch, que, mais tarde, fundou uma segunda fabricante com seu nome, porém traduzido para o latim (“Audi”). Quando a grande depressão afetou a economia mundial a Audi e a Horch se juntaram novamente sob o guarda-chuvas da Auto Union, que também incluiu a DKW e a Wanderer, que acabou transformada na atual Audi.

O futuro Audi A8 “Horch” (vamos chamá-lo assim, por ora) está previsto para estrear após o facelift de meia-vida do atual Audi A8, o que deve acontecer em cerca de três anos. Como os Maybach, o A8 Horch terá rodas de liga leve exclusivas do modelo e logotipos Horch nas laterais e/ou na coluna C. Serão duas opções de motorização: o V8 e o W12 já usados por outros modelos do grupo Volkswagen — ambos ainda não oferecidos para o sedã de topo da marca.

Matérias relacionadas

Fernando Alonso irá disputar a Indy 500, Jaguar F-Type ganha motor 2.0 turbo de 300 cv, um Corvette 78 com 25 km e mais!

Leonardo Contesini

Lamborghini SVJ em Nürburgring: destrinchamos o carro e a volta recorde de 6:44,97

Leonardo Contesini

Este raríssimo Chevrolet Chevette País Tropical está à venda!

Dalmo Hernandes