A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
WTF?

Alguém está roubando faróis de Range Rover para cultivar maconha no Reino Unido

Os carros da Land Rover, especialmente os Range Rover, têm fama de serem extremamente resistentes e luxuosos. Contudo, aparentemente é muito fácil roubar seus faróis — e é exatamente isto o que vem acontecendo no Reino Unido: uma onda de faróis de Range Rover roubados. Para quê? Entre outras coisas, cultivar maconha, diz a polícia.

A notícia vem do The Telegraph. Segundo o jornal britânico, recentemente gangues de criminosos vêm atuando por toda a Inglaterra, roubando faróis e grades dos Range Rover, especialmente o Sport. Segundo consta, a retirada do conjunto frontal é muito fácil e rápida — às vezes, não são necessários mais do que 60 segundos para que o utilitário tenha suas peças extirpadas.

Proprietários do carro dizem que basta um pé-de-cabra para realizar os furtos. “É desconcertante”, diz Michael Roper, de West Yorkshire. “Mas é um crime muito fácil — e rápido. É só colocar o pé-de-cabra entre os faróis e os para-lamas. Eles estragaram o para-lama, mas não fez barulho, porque eles sabem desativar o alarme”. Michael teve um prejuízo de £ 8 mil — quase R$ 30 mil, para colocar em perspectiva.

rr-faróis (2)

O carro de Michael Roper, que teve os faróis e a grade roubados

Ele ainda diz que soube de 40 outros casos semelhantes na região. Mas o que tem motivado estes crimes?

Segundo a polícia, uma possibilidade é que os faróis estejam sendo vendidos a produtores ilegais de maconha, que usariam a luz dos LEDs para iluminar os pés da planta em locais fechados. Há algum tempo, especialistas no cultivo de maconha empregam iluminação artificial em suas plantações. Um tipo popular de lâmpada são as de vapor de sódio de alta pressão, ou HPS (High Pressure Sodium).

Solte duas linguetas plásticas e o farol está solto. Ou quebre com um pé de cabra…

Contudo, estas lâmpadas geram calor demais e não podem ser usadas em espaços muito pequenos, pois danificam as plantas — a propósito, isto vale para qualquer tipo de planta, não apenas maconha. Sendo assim, uma alternativa são as lâmpadas de LED, que geram menos calor e emitem uma luz melhor direcionada — além de consumir menos eletricidade e durar mais tempo.

O problema é que lâmpadas de LED são mais caras, e a solução encontrada teria sido comprar as lâmpadas dos faróis, vendidos a um valor mais baixo.

Não é a primeira vez que uma onda de roubos de farol ligada ao cultivo de maconha vira notícia. Em dezembro de 2012, a polícia de Amsterdam, na Holanda, recebeu denúncias de vários donos de Porsche Cayenne e Panamera tiveram seus faróis roubados. A história era parecida: as peças eram fáceis de serem removidas dos carros, levando menos de um minuto, e as lâmpadas de xenon eram vendidas a produtores de maconha porque, assim como os LEDs, produzem menos calor e consomem menos energia.

Porsche

A polícia do Reino Unido, contudo, admite que existe outra possibilidade, alertando para um crescente mercado negro de peças de carros de luxo — não apenas faróis —, vendidas para consumidores que sofreram acidentes ou querem fazer facelifts em seus modelos antigos em reparo.

Até agora, 14 pessoas foram capturadas com suspeita de envolvimento nos crimes. Uma delas foi condenada por furto, enquanto as outras 13 pagaram fiança e foram soltas.

Matérias relacionadas

É assim que NÃO se pilota um Nissan GT-R em um track day (e em lugar nenhum)

Dalmo Hernandes

Cenas fortes: este cara transforma esportivos clássicos em hot rods completamente insanos

Dalmo Hernandes

Isto é um Mini Cooper com motor V8 traseiro e tração dianteira – não, nós não estamos loucos

Dalmo Hernandes