A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Alguém fez um Golf Mk4 com motor V10 biturbo de 1.200 cv e a gente não precisa dizer mais nada

Mas vamos dizer mesmo assim. Lembra de quando, há poucos dias, falamos sobre aquele papo de o Jetta 2.5 ter meio motor V10 Lamborghini? Pois bem, este Golf tem algo muito mais parecido com isso: um V10 de cinco litros inteiro debaixo do capô, preparado para entregar nada menos que 1.200 cv. Um pouco mais, na verdade.

Ele não é exatamente um motor Lamborghini — na verdade é o V10 do Audi RS6 de segunda geração equipado com dois turbos para produzir uma patada de 579 cv e 66,3 mkgf. Ele só foi parar na Itália em 2008, quando o Gallardo adotou o motor 5.2 — que era basicamente este motor sem turbos e com 200 cm³ a mais.

golf-biturbo-v10 (13)

Como se não fosse ignorância suficiente ter tudo isto em um Golf, os responsáveis por este projeto ainda arrancaram praticamente o dobro da potência do motor. Quem fez foi a preparadora GOGI Racing, da cidade de Podujevo, em Kosovo. Talvez a situação política do lugar, que se separou da Sérvia em 2008 mas ainda não teve sua independência plenamente reconhecida, deixe todo mundo lá com sangue nos olhos e disposição para procurar encrencas automotivas. Ou talvez o lugar seja só perto demais da Rússia, e você sabe como os russos são quando se metem a mexer nos carros…

golf-biturbo-v10 (8) golf-biturbo-v10 (9)

golf-biturbo-v10 (6)

De qualquer forma, faltam detalhes a respeito da preparação mecânica do motor. As informações que encontramos, em russo, falam em turbocompressores novos e uma bela dose de óxido nitroso, mas também apostaríamos em componentes internos reforçados e ajustes no sistema de alimentação. O teste mais recente em dinamômetro acusou 1.018 cv 129,5 mkgf de torque apenas com a força dos turbos, ou 1.186 cv e 160,9 mkgf de torque com o gás do riso.

O carro compete em arrancadas, e já deixou gente graúda para trás — como um Audi RS6 com nitro e mais de 1.000 cv.

Diferente daquele outro Golf com motor V10 que mostramos há uns dias, que tinha o motor Lamborghini em posição central-traseira, este aqui teve o novo coração instalado no lugar original, o que exigiu alterações significativas na estrutura do carro, incluindo a construção de novos suportes para o motor.

golf-biturbo-v10 (4)

Como o carro não roda nas ruas (ao menos, não deveria), o painel dianteiro original foi arrancado para ceder espaço ao motor, ao radiador e ao intercooler. Os faróis deram lugar a máscaras de plástico com telas para auxiliar a ventilação, mas podem ser colocados de vez em quando.

golf-biturbo-v10 (2)

O câmbio do Audi RS6 também foi aproveitado, e dá para ver o novo túnel de transmissão em algumas das imagens, bem como o sistema de tração integral quattro, o volante e os mostradores do painel — uma pista de que toda a eletrônica do RS6 foi transplantada para o Golf, a fim de minimizar problemas com adaptações.

O fato de ser um carro de arrancada pode levar alguns a menosprezar o projeto da GOGI Racing, mas isto seria injusto. Não dá para deixar de admirar a ousadia dos caras em colocar um gigantesco motor de dez cilindros com dois turbos e potência de Bugatti Veyron na dianteira de um hatchback.

[ Dica do leitor Felipe Crizante ]

 

 

Matérias relacionadas

Um dos últimos karts de Ayrton Senna está à venda!

Dalmo Hernandes

Esse cara foi para a escola dirigindo seu Dodge da NASCAR!

Dalmo Hernandes

As primeiras impressões do novo Corvette – por quem pôde vê-lo ao vivo

Carlos Eduardo Almeida