FlatOut!
Image default
Lançamentos

AMG GT Roadster: o esportivo mais nervoso da Mercedes-Benz perde o teto – e ganha potência!

Em junho de 2016, depois de muitos boatos, a Mercedes-Benz confirmou que o AMG GT, seu esportivo topo-de-linha, ganharia uma versão sem teto – afinal, o Porsche 911, seu maior rival, já tem versões conversíveis há décadas. Agora, ela acabou de ser apresentada. E em dose dupla: eis o Mercedes-AMG GT Roadster e o AMG GT C Roadster!

O AMG GT Roadster é a versão de entrada do conversível. Ele é mais potente que o AMG GT cupê: seu motor V8 biturbo de quatro litros entrega 476 cv a 6.000 rpm e 64,2 mkgf de torque entre 1.700 e 5.000 rpm – são 24 cv a mais.

mercedes-amg_gt_roadster_1

O conversível tem teto de tecido automático que pode ser acionado a até 50 km/h e leva onze segundos para ser armado, montado sobre uma estrutura de alumínio, magnésio e aço. De acordo com a Mercedes, tudo foi feito de modo a minimizar o ganho de peso e manter o centro de gravidade o mais próximo possível do chão. Já a estrutura do carro recebeu reforços nas laterais, suportes mais resistentes na área do painel de instrumentos e barras transversais atrás dos bancos e entre as torres dos amortecedores. Com os mecanismos e reforços estruturais , o carro ganhou 55 kg – de 1.615 kg para 1.670 kg.

mercedes-amg_gt_roadstermercedes-amg_gt_54

De certo modo, o aumento de potência acabou servindo para compensar os quilinhos a mais. A  capota, que usa três camadas de tecido, pode vir nas cores vermelho, preto ou ou bege.

Com o câmbio de AMG Speedshift DCT, de dupla embreagem e sete marchas, o AMG GT Roadster é capaz de chegar aos 100 km/h em quatro segundos cravados, com máxima de 302 km/h.

mercedes-amg_gt_c_roadster_1

Logo acima está o AMG GT C Roadster. A letra C não quer dizer “Cabrio”, embora faça sentido, mas significa que o carro ganhou um novo nível de potência: são 557 cv entre 5.750 e 6.750 rpm, e 69,3 mkgf de torque entre 1.900 e 5.750 rpm – posicionando-se, então, no espaço entre o AMG GT S e o insano AMG GT R. No caso do GT C Roadster, o câmbio DCT teve as relações modificadas, ficando com uma primeira marcha mais longa e relação final mais curta. De acordo com a Mercedes, isto torna as acelerações mais rápidas. O resultado é um carro capaz de chegar aos 100 km/h em 3,7 segundos, com máxima de 316 km/h.

Ambos os conversíveis trazem visual inspirado pelo AMG GT R na dianteira, com barras verticais na grade e para-choque dianteiro de desenho mais agressivo. No entanto, o AMG GT C Roadster tem para-lamas traseiros ligeiramente mais largos e musculosos – são 57 mm a mais. Isto porque ele também aproveita o diferencial eletrônico, a bitola traseira e o sistema 4WS (esterçamento nas quatro rodas) do AMG GT R – algo que a versão de entrada não faz, atendo-se ao diferencial mecânico.

Outras particularidades do AMG GT C Roadster são a suspensão ativa AMG Ride Control e um sistema de escape especial da AMG, com duas válvulas ajustáveis que modificam o ronco de acordo com o modo de direção escolhido. Nos modos Comfort e Sport, o ronco é bem mais contido do que nos modos Sport Plus e RACE. As válvulas também podem ser controladas por um botão no painel. No AMG GT Roadster, o sistema é opcional.

mercedes-amg_gt_11_1

Naturalmente, o AMG GT C Roadster pesa um pouco mais, podendo chegar até 1.735 kg.

Apesar das diferenças, existem outras características interessantes compartilhadas pelos dois conversíveis. O sistema de som Burmester conta com um subwoofer especial, conectado à carroceria do carro por uma abertura no arco da roda traseira direita, transmitindo os graves por todo o carro através desta abertura. Além disso, o AMG GT Roadster e o GT C Roadster são os primeiros modelos a contar com o sistema Airscarf nos bancos: com ar quente saindo por um duto especial nos encostos de cabeça, a Mercedes promete uma experiência de condução a céu aberto agradável mesmo em dias frios.

A chegada de ambos os roadsters está prevista para meados de 2017. Ainda não se falou nos preços.

mercedes-amg_gt_58 mercedes-amg_gt_c_roadster_8 mercedes-amg_gt_c_roadster_7 mercedes-amg_gt_16_1 mercedes-amg_gt_15_1 mercedes-amg_gt_roadster_2 mercedes-amg_gt_c_roadster_9 mercedes-amg_gt_c_roadster_10 mercedes-amg_gt_c_roadster_11 mercedes-amg_gt_c_roadster_12 mercedes-amg_gt_c_roadster_13 mercedes-amg_gt_c_roadster_14

 

Matérias relacionadas

Ferrari 488 Pista: com 720 cv, ela tem o motor V8 mais potente na história da marca

Dalmo Hernandes

Brabus 850 6.0 Biturbo: o um sedã monstruoso de 850 cv e 148 mkgf que o mundo precisava

Dalmo Hernandes

1.600 cv, 480 km/h e motor flex: este é o novo Koenigsegg Jesko, o sucessor do Agera

Leonardo Contesini