A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Lançamentos Salão de Genebra 2016

Apollo Arrow: 1.000 cv e a carroceria mais agressiva do mundo são a marca do sucessor do Gumpert

Estamos elitistas nos últimos dias, mas não tem jeito: esta edição do Salão de Genebra está sendo marcada pelos super-hiper-megacarros — primeiro, o Bugatti Chiron, depois o Koenigsegg Regera. Agora, é a vez do Apollo Arrow. Pensando bem, será mesmo? Porque, em vez de 1.500 cv como os outros dois, o Apolo Arrow tem só 1.000 cv…

É claro que é brincadeira. Um carro de 1.000 cv não é fraco sob nenhum aspecto, nem mesmo em comparação com outros mais potentes. Hipercarros não precisam de muito mais que 800-900 cv para serem tão rápidos quanto é possível hoje em dia. Pensando melhor ainda, não é incrível que os hipercarros tenham chegado neste patamar hoje em dia?

apollo-arrow (13)

Enfim, vamos ao Apollo. É claro que seu nome não lhe é estranho — o Gumpert Apollo ficou famoso como um dos supercarros “alternativos” mais bacanas que se pode comprar (e a gente até já falou disto nessa lista). Dotado de um V8 Audi de 4,2 litros com dois turbos e até 800 cv, ele tinha um visual até bacaninha e andava muito bem, sendo capaz de chegar aos 100 km/h nos três segundos baixos, com máxima de 360 km/h.

No entanto, em 2012 a Gumpert pediu falência ao governo alemão, e o último Apollo foi fabricado em meados de 2013. Desde então, a fabricante desapareceu aos poucos e, até o ano passado, o site da Gumpert nem estava mais ativo.

apollo-arrow (10)

E não poderia haver lugar melhor que o Salão de Genebra, onde os supercarros são as maiores estrelas, para que a Gumpert retornasse. Quer dizer, não exatamente: agora, a companhia se chama Apollo (um nome muito melhor, se nos permitem), e este é seu primeiro modelo, o Arrow. Ele não é uma beleza?

A nova companhia continua sendo chefiada por Roland Gumpert, fundador da Gumpert (que coincidência, não?), mas agora conta com capital novo, fornecido por uma empresa chinesa chamada Consolidated Ideal TeamVenture — que reviveu a De Tomaso há alguns anos, injetando € 1,05 milhão na fabricante italiana. Eles também têm um nome bem esquisito, mas isto não vem ao caso.

apollo-arrow (6)

 

apollo-arrow (7) apollo-arrow (8)apollo-arrow (9)

O que vem ao caso é que o novo Arrow é bem mais interessante, em termos visuais, que o Gumpert Apollo. De acordo com a Apollo, a inspiração para o design veio dos aviões de caça (especialmente o F22 Raptor) e, veja só, dos tubarões. De fato, a dianteira lembra mesmo a cabeça de um tubarão, e as peças aerodinâmicas aparentemente soltas ao longo da carroceria têm mesmo certa semelhança com asas ou barbatanas. A carroceria é toda de fibra de carbono, como não poderia deixar de ser.

apollo-arrow (11)

Alguns podem até achá-lo agressivo demais, mas esta é uma das vantagens de ser uma fabricante alternativa de supercarros — não há uma cúpula de executivos prontos para arrancar as partes mais inovadoras e interessantes do design de um superesportivo. A Apollo fala algo sobre o design “transmitir sensação de movimento mesmo quando o carro está parado”, também, mas a gente acha que eles poderiam ter deixado esta frase manjada para lá.

Mas é o carro que importa, afinal, e dá até gosto de ler as especificações: o motor continua sendo um V8 Audi biturbo, porém agora com quatro litros de deslocamento, turbos maiores e um novo sistema de escape. Certamente também foram alterados os parâmetros eletrônicos e os componentes internos do motor, mas a Apollo é econômica nos detalhes.

apollo-arrow (12)

Não, porém, nos números: são 1.013 cv a 6.750 rpm e 102 mkgf de torque a 3.650 rpm (no sistema imperial, são 1.000 hp e 1.000 Nm, bem mais legal), suficientes para levar o Arrow até os 100 km/h em 2,9 segundos, com máxima de 360 km/h.

O ponto de partida para o Arrow foi o mesmo chassi do Gumpert Apollo, porém o monocoque sofreu alterações no desenho (melhorando, por exemplo, o espaço para as cabeças dos ocupantes). O carro também recebeu novos componentes de suspensão (amortecedores, molas e barras estabilizadoras foram redesenhados), e a Apollo garante que o resultado é um carro ainda mais firme, preciso e rápido nas curvas.

apollo-arrow (4)

A altura da suspensão pode variar entre 40 mm e 120 mm do chão. As rodas de cubo rápido também são completamente novas, de 20” na dianteira e 21” na traseira. Os freios AP Racing receberam um sistema de arrefecimento otimizado — aliás, todos os sistemas do carro foram redimensionados para o aumento de potência.

Apesar da cor laranja (que, junto com o desenho da dianteira, torna o Apollo Arrow uma espécie de McLaren P1 mais radical), a Apollo garante que o Arrow será oferecido em diversas combinações de cores e acabamentos — mas é preciso correr: serão apenas 100 exemplares.

apollo-arrow (3)

Matérias relacionadas

Muscle cars de cara nova: Dodge mostra Charger e Challenger 2015 no Salão de Nova York

Dalmo Hernandes

Pagani Huayra Roadster é uma escultura de fibra de carbono com um V12 biturbo de 764 cv

Dalmo Hernandes

Renault Sandero RS 2.0 revelado! Veja todos os ângulos do novo hot hatch brasileiro

Leonardo Contesini