A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Notícias

A Apple está mesmo negociando a compra da McLaren?

Na manhã de hoje (21), o famoso jornal britânico Financial Times revelou que a Apple, a famosa fabricante de iCoisas, está negociando a compra da McLaren, a equipe de corridas e fabricante de carros esportivos.

O motivo para tal negociação é, supostamente, o interesse da Apple na tecnologia e experiência da McLaren em alumínio e fibra de carbono para construção de carros, uma vez que a gigante californiana planeja construir um carro autônomo nos próximos anos. Embora pareça estranho procurar uma fabricante de supercarros (cujo propósito é proporcionar prazer ao motorista) para fazer um carro autônomo, a própria McLaren atualmente se posiciona como uma fabricante de tecnologia, que também faz carros além de powertrains híbridos, materiais leves e projetos aerodinâmicos. Basicamente tudo o que um carro autônomo precisa.

Além disso, a McLaren não se limita àquela fábrica/equipe de Woking; na verdade o McLaren Technology Group tem cinco subsidiárias que atuam em áreas diferentes. Uma delas, por exemplo, é a McLaren Applied Technologies, responsável pela produção das ECU usadas pela Fórmula 1 e pela NASCAR, paineis solares e até a otimização da cadeia produtiva da GSK, marca farmacêutica proprietária das marcas Sensodyne (pasta de dente) e Eno (sal de frutas). Essa divisão recentemente fez grandes trabalhos em optimização de data centers, o que também pode ser mais um ramo de interesse da Apple no grupo.

O projeto do carro autônomo da Apple, supostamente batizado de “Project Titan”, passou por algumas reviravoltas nos últimos meses. Parte da equipe que estava desenvolvendo o carro foi dispensada e os executivos líderes do projeto foram substituídos. Talvez a intenção de comprar a McLaren seja o primeiro passo em uma nova direção.

Ou talvez seja apenas um boato. A McLaren divulgou uma nota oficial negando que haja negociações com a Apple:”Podemos confirmar que a McLaren não está mantendo discussões com a Apple a respeito de qualquer tipo de investimento”.

O site americano Jalopnik também entrou em contato e recebeu uma resposta mais direta: “Não é verdade. Não há conversa alguma, nenhuma aquisição”.

Outra suspeita é de que um dos acionistas da McLaren, o fundo soberano do Bahrein, conhecido como Mumtalakat, pode estar pressionando por mais retornos de seu investimento. Apesar de ter obtido mais de US$ 400 milhões em receitas no ano fiscal de 2014, alguns documentos contábeis já indicaram que a McLaren pode ter tido prejuízo naquele ano — o que poderia resultar nessa situação de pressão por parte do Mumtalakat. Contudo, a suspeita não faz muito sentido, uma vez que o fundo soberano tem apenas metade do grupo automotivo e nenhuma participação na equipe de Fórmula 1 e no McLaren Applied Technologies.

Diante da negativa da McLaren, um dos jornalistas do Financial Times que participou da apuração sustenta a notícia publicada. O Financial Times disse ter entrevistado três fontes envolvidas diretamente na negociação.

O que se pode dizer por ora é que ainda é cedo para qualquer conclusão. Negociações envolvendo empresas desse porte são sempre mantidas em confidencialidade — e devem continuar assim até que o suposto acordo esteja prestes a ser assinado.

Matérias relacionadas

500 Milhas de Kart: prova termina com pancadaria generalizada e equipes desclassificadas

Dalmo Hernandes

Cientistas descobrem uma maneira nova e simples de reciclar fibra de carbono

Dalmo Hernandes

De lado like a boss: Mercedes-AMG E63 terá modo drift

Leonardo Contesini