A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Humor WTF?

As edições especiais mais bizarras e sem sentido já lançadas – parte 1

Quem me conhece sabe (e quem não conhece, fique sabendo): eu sempre vou ser 120% favorável a edições especiais fora da caixa, com nomes, decoração e equipamentos criativos. Mas… tudo tem limite. Dia desses, o Juliano Barata mostrou para a equipe uma edição limitada do Citroën DS3 – uma lembrança meio triste, na verdade, sobre como as fabricantes perdem a noção das coisas.

O carro em questão é o Citroën DS3 by Benefit. A Benefit, para quem não sabe, é uma fabricante de cosméticos de São Francisco, na Califórnia. Em 2013, a Citroën achou que era uma boa ideia juntar-se à Benefit para criar uma edição feminina do DS3.

Pois é… todos sabemos que, quando se trata de carros, se há uma forma errada de conquistar o público feminino, é criando uma edição especial “para elas”. Ainda mais se for como a Citroën fez – com carroceria pintada de cor-de-rosa e adesivos nas laterais que visavam dar um look feminino ao carro, com um panorama da famosa ponte pênsil de São Francisco e o rosto estilizado de uma mulher.

Por dentro, havia mais detalhes em rosa – incluindo parte dos bancos, console central, volante e a face do painel de instrumentos. Havia também um espaço para guardar cosméticos, porque aparentemente é isto que as mulheres procuram em um carro, e não um bom motor, um câmbio bem escalonado, ergonomia e desempenho. Que, aliás, o DS3 by Benefit tinha, visto que era equipado com o ótimo motor 1.6 turbo THP, calibrado para render 155 cv, e câmbio manual de seis marchas.

Depois de ver o Citroën DS3 by Benefit – ainda que ele fosse um conceito – não tivemos escolha senão elencar algumas outras edições especiais questionáveis, ou mesmo infelizes, feitas pelas fabricantes de carros ao longo dos anos. Prepare-se para a vergonha alheia, mas também encare este post com bom humor!

PS.: Não deixe de dar suas sugestões para a próxima parte nos comentários!

 

Fiat Uno College

Eu, mesmo sendo fã de diversos modelos da Fiat no Brasil, não consigo enxergar algo realmente interessante no Fiat Uno College. Lançado em 2013 (aparentemente, aquele foi um ano estranho em muitos aspectos), o Uno College usava como base a versão Vivace, com motor Fire 1.0 e alguns equipamentos interessantes, como trio elétrico e predisposição para rádio.

Ao que parece, o Uno College era voltado a universitários (college é “faculdade” em inglês) que queriam um carro estiloso e barato. Acontece que, em vez de estiloso, o carro era meio infantil. Disponível em branco ou azul metálico, o Uno College tinha detalhes em vermelho na grade e nos retrovisores, um rack meio estranho no teto, rodas pintadas de branco e, para finalizar, adesivos nas laterais que imitavam o zíper de uma mochila. Sim, era isto mesmo.

No interior, também havia detalhes coloridos – azul no painel e nos puxadores das portas; vermelho nas maçanetas internas, nas molduras das saídas de ar e no volante; e ambas as cores nos bancos. Não por acaso, o Uno College não vendeu bem e hoje, seis anos depois, é praticamente esquecido.

Mas a gente te lembrou dele. De nada!

 

Fiat Bravo Wolverine

Três anos depois do Uno College, a Fiat lançou outra versão meio bizarrinha: o Bravo Wolverine. Por alguma razão, de tempos em tempos as fabricantes acham que é uma boa ideia utilizar obras da cultura pop – que é bacana, mas é passageira – em um bem durável como um carro. Pensando bem, talvez este tipo de edição especial tenha seu nicho de compradores mas, no geral, o resultado geralmente é meio decepcionante.

A ideia da Fiat era explorar o sucesso da subfranquia da Marvel centrada em Logan, o Wolverine – que, para muitos fãs, é o melhor dos X-Men, então até dá para entender. Especialmente pelo carisma de Hugh Jackman no papel. O problema é que, neste tipo de personalização, não dá para fugir muito de um par de adesivos nas laterais, bordados nos tapetes e, claro, o nome da versão. Acaba sendo meio decepcionante, mesmo que a expectativa com este tipo de edição especial já não seja exatamente alta.

 

Smart ForTwo ForJeremy

Agora, se por um lado as versões temáticas simples demais são meio sem graça, edições especiais exageradas também causam mal-estar. E, no caso destas, é difícil superar o Smart ForTwo ForJeremy. Quem é Jeremy? E qual é a destas asas?

O Jeremy em questão é Jeremy Scott, estilista norte-americano que ajudou na concepção do carro (ou seja, ele deveria se chamar “By Jeremy” e não “ForJeremy”, mas não é com a gente que você tem de reclamar). Ele teve a brilhante ideia de colocar asas na traseira do carro, e também de customizar o interior com couro branco e costuras matelassê.

Segundo Scott disse na época, a ideia era “evocar leveza”. Não se sabe ao certo, porém, quantos quilos cada uma das asas adicionou ao peso total do ForTwo. Não que fizesse muita diferença para o público do carro, claro.

 

Hyundai Tucson The Walking Dead Edition

Ainda sobre versões temáticas da cultura pop: a Hyundai apresentou em 2014 o Tucson The Walking Dead Edition, vendido em 2014. Vale lembrar que o modelo vendido como Tucson nos EUA é chamado, no Brasil, de ix35.

Dito isto, vamos aos toques especiais: como de costume neste tipo de edição especial, o SUV vinha decorado com adesivos nas laterais, imitando mãos ensanguentadas de zumbis (ou das vítimas dos zumbis, mas isto não fica claro). Também vinha com emblemas especiais representando cada uma das facções da série – Colônia do Alto Morro, Reinado, Salvadores e Sobreviventes, e os compradores podiam escolher sua favorita.

O Tucson The Walking Dead Edition também vinha com um kit de sobrevivência no porta-malas, na forma de uma mochila com itens de primeiros socorros, enforca-gatos, silver tape, máscaras e até mesmo pasta de dentes. Tal brinde nos parece mais apropriado a um Jeep do que a um SUV urbano…

 

Chevrolet Venture Warner Bros. Edition

É uma piada recorrente entre os entusiastas: minivans são carros sem graça para pais e mães de família levarem a tropa para a escola durante a semana, ao futebol nos sábados e à igreja no domingo. Deve ter sido por isto que, em 1999, a Chevrolet decidiu abraçar a reputação das minivans lançando a Venture Warner Bros. Edition – uma série especial criada pensando nas crianças, e não nos pais.

A minivan vinha com o escudo da Warner Bros e emblemas do Pernalonga, além de cintos de segurança infantis de fábrica, bancos de tecido e couro e um aparelho de DVD ou, pasme, um videocassete.

Acompanhavam o carro um DVD (ou VHS) com uma coletânea da Looney Tunes e uma caixa com pijamas infantis, um cooler com porta-latas, um chaveiro exclusivo e um tapete de praia.

 

Land Rover Range Rover Evoque Special Edition with Victoria Beckham

Temos certa implicância quando as fabricantes escolhem personalidades que nada tem a ver com carros para promover seus modelos – e certamente não estamos sozinhos nesta. Mas, em 2012, a Land Rover mei que extrapolou: eles escolheram Victoria Beckham, ex-Spice Girl e esposa do jogador britânico David Beckham.

O motivo, talvez, foi a imagem luxuosa do Range Rover Evoque, que ganhou uma dição especial “With Victori Beckham”. A contribuição dela foi a escolha da cor, cinza fosco com teto preto brilhante. Segundo a Land Rover, ela também definiu alguns detalhes, como apliques em rosé gold no interior, além de uma carteira de couro para o manual do proprietário e um conjunto exclusivo de malas. Detalhe: o Evoque with Victoria Beckahm custava 80.000 libras quase o dobro de um exemplar comum em especificação equivalente, que saía por 44.000 libras. É o autógrafo mais caro do mundo.

Matérias relacionadas

Garoto de dez anos é flagrado dirigindo sozinho em rodovia na Bahia

Dalmo Hernandes

É por isto que você deve tomar cuidado ao escolher um lugar para estacionar na Austrália

Dalmo Hernandes

Os acessórios automotivos mais feios, toscos e desnecessários já feitos – parte 2

Dalmo Hernandes