A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Humor Zero a 300

As pegadinhas de 1º de Abril das fabricantes de carros – edição 2018

Uma das regras mais importantes da internet diz que devemos desconfiar de tudo no 1º de abril. Neste dia qualquer notícia pode ser mentira. No FlatOut, inclusive. Mas quando se trata das fabricantes de carros, as pegadinhas são bem óbvias. Algumas também são hilárias, outras… nem tanto.

Como já virou tradição, vamos compilar aqui algumas das zuêras (alguém ainda fala isso?) que as marcas de automóveis fizeram no Dia da Mentira 2018.

 

Lexus: “Genetic Select”

A Lexus foi bem sofisticada na sua brincadeira de 1º de Abril: o Genetic Select, desenvolvido em parceria com a 23andMe, empresa especializada em pesquisas e estudos com o genoma humano – eles utilizam a saliva para mapear o DNA de uma pessoa e mapear sua árvore genealógica. O “Genetic Select” da Lexus usa o DNA do cliente para determinar o modelo perfeito para ele, de acordo com suas características físicas e preferências pessoais – por exemplo, com porta-copos maiores para quem bebe bastante café e para-brisa com graduação para quem sofre de miopia. O toque final: lambe-se o volante para dar a partida. Cara, isso é muito Black Mirror.

 

Porsche: trator elétrico Mission E

porsche-tractor

O conceito Mission E da Porsche é um belo sedã elétrico de quatro portas – o tipo de carro elétrico que não nos importaríamos de ver nas ruas (como irá acontecer em breve), especialmente se pudermos continuar acelerando nossos carros movidos a combustão interna. Para o 1º de Abril a Porsche decidiu elevar o conceito ao nível agrícola, anunciando o trator elétrico Mission E. Os alemães foram econômicos na piada, editando uma foto de um de seus tratores clássicos dos anos 50 com elementos do conceito apresentado em 2015.

Segundo a Porsche, o trator Mission E usa um conjunto de baterias de 800 Volts e um motor elétrico com potência equivalente a mais de 700 cv. A fabricante disse que o Mission E é a máquina agrícola mais rápida do mundo em aceleração, “permitindo que os lavradores cultivem safras em tempo recorde”. Além disso, o trator elétrico emite zero poluentes e quase não faz barulho, ao contrário de um trator normal.

A Porsche também desenvolveu um aplicativo chamado FastFarm para smartphones. O app conta com previsão do tempo por satélite em tempo real e um “fórum para fazendeiros”.

 

Aston Martin: monster truck Project Sparta

aston-martin-project-sparta

A Aston Martin vai lançar um SUV chamado DBX, com previsão de chegada em 2020. No Dia da Mentira, eles revelaram o Project Sparta desenvolvido paralelamente ao DBX. Segundo a fabricante, seu caminhão monstro usará o mesmo conjunto mecânico do Valkyrie AMR Pro – ou seja, um V12 de 6,5 litros e 1.100 cv. Ele será utilizado no Campeonato Mundial de Monster Truck, que de acordo com a Aston Martin deverá empolgar ainda mais os fãs juntando-se ao contrato recém-firmado para fornecer motores à Red Bull Racing na Fórmula 1 e a sua equipe de endurance nas categorias de turismo da FIA.

 

Honda: CR-V Cabriolet

Pessoalmente a gente entende as fabricantes de automóveis que optam por fazer simples projeções para ilustrar suas pegadinhas de 1º de Abril. Afinal, é só uma brincadeira. Por outro lado, preferimos quando os caras realmente “levam a brincadeira a sério” e investem tempo e grana em uma piada. Por exemplo, os cara da Honda: para anunciar o novo CR-V conversível, eles realmente cortaram fora o teto de um CR-V. Provavelmente era alguma unidade bastante rodada da frota de testes, ou um carro condenado ao ferro velho por algum defeito invisível, mas mesmo assim: era um carro de verdade, e seu teto foi removido para valer.

Honda-CR-V-Roadster-1

A nota “oficial” emitida pela Honda também pode ser entendida como um cutucão aos SUVs e crossovers conversíveis que algumas rivais já venderam, vendem ou pretendem vender, como o Nissan Murano CrossCabriolet, o Range Rover Evoque conversível e o futuro VW T-Roc, que poderá ganhar uma versão sem teto.

De acordo com Eipuriru Furu (“April Fool” pronunciado com sotaque japonês), o Chefe Ocupacional de Futuras Oportunidades (em inglês, Future Opportunity Occupational Lead, ou FOOL):

Esta é um direcionamento novo e ousado para o CR-V, que abre um mercado não-existente inteiramente novo. Nossas projeções de vendas são meio conservativas no começo: zero carros. Mas estamos confiantes e achamoos que, uma vez que os pequenos defeitos forem sanados, como a falta de teto e o fato de que a estrutura é completamente instável, o carro vai sair voando pelas portas das concessionárias.

honda-cr-v-roadster-2018-april-fools-3

A Honda ainda acrescentou que a modificação torna o CR-V totalmente impróprio para dirigir. E que, como os clientes só estão comprando meio carro, o preço é exatamente a metade do que custa um exemplar zero-quilômetro.

 

McLaren: precisão milimétrica

Segundo a McLaren, o segredo da precisão técnica de seus carros está na precisão técnica de absolutamente tudo o que se faz em sua fábrica. O vídeo de 1º de Abril da marca mostra todos os funcionários fazendo tudo de forma sincronizada: indo de um lugar para outro, tomando chá e até mesmo medindo os pisos do chão para garantir que tudo está milimetricamente alinhado. Por alguma razão, porém, eles decidiram incluir um trecho com uma corrida de McLaren P1 de brinquedo entre o pessoal.

 

Seat: Arona Copper Edition

Arona-Cooper-696x469

De acordo com a Seat, o britânico carrega em média £ 12,70 em moedas pequenas na carteira, nos bolsos e no carro. Por isso eles decidiram criar uma versão operada a moedas de seu SUV Arona: o Arona Copper Edition (porque as moedas são feitas de cobre).

Arona-Cooper-2-e1522597383220

Além da pintura na cor cobre, o carro tem uma entrada para moedas ao lado da alavanca de câmbio. O carro só liga depois que você deposita uma moeda no slot e, de acordo com a Seat, é uma excelente maneira de dar um fim naquelas moedas de 1 ou 2 pence (os centavos dos ingleses) que nunca são usadas.

 

Hyundai: a Curva Cacau

Na veia mais entusiasta e aproveitando a Páscoa, a Hyundai aproveitou para mostrar a parte mais doce de sua pista de testes: a Curva Cacau. De acordo com o vídeo, a a fabricante coreana possui uma curva coberta de chocolate para testar a aderência de seus carros, em especial o Hyundai i30 N, hot hatch com motor 2.0 turbo de 275 cv revelado pela marca em 2017.

Segundo o vídeo, os “materiais” (ou melhor, ingredientes) usados para fazer a curva – leite, manteiga e cacau – criam as condições perfeitas para averiguar o comportamento do carro, especialmente porque é possível ver o trajeto pelo qual a curva foi feita. Os dados coletados são supostamente essenciais para afinar a dinâmica do i30 N por exemplo.

A Hyundai também diz que as marcas de pneus são removidas depois dos testes e refrigeradas, para “manter um registro durável” dos dos testes realizados anteriormente. No entanto, durante a Páscoa, os engenheiros se encarregam de dar um fim nas amostras.

 

Skoda: encostos de cabeça anti-berreiro

A Skoda nunca deixa o Dia da Mentira passar em branco, e suas pegadinhas são sempre bem sacadas. Para 2018, eles prepararam uma que, por muita gente, poderia ser verdade.

Imaginada pela divisão britânica da Skoda, a novidade é um encosto de cabeça com alto-falantes embutidos e um sistema de detecção de ruído. Eles foram criados especificamente para acabar com o barulho incômodo das crianças brigando no banco de trás, usando ondas sonoras especiais “anti-berreiro” que filtram apenas a voz aguda das crianças, porém permitindo que o motorista continue ouvindo todos os outros sons, a fim de não comprometer condução, como buzinas e sirenes.

 

MG: carros movidos a cocô de alpaca

COPYRIGHT : NICK DUNGAN PHOTOGRAPHY

Segundo a fabricante britânica o mundo precisa pensar em fontes de energia sustentáveis e reduzir emissões de poluentes. Para contribuir com a causa, a marca anunciou seu novo programa de desenvolvimento de motores movidos a… cocô de alpaca. A MG diz que é pioneira nos testes com o novo combustível.

A alpaca é um mamífero nativo da América do Sul que tem certo grau de parentesco com a lhama, e que suas fezes foram escolhidas por dispensar a fase de envelhecimento antes de ser transformadas em combustível. Segundo a fabricante o combustível  processo se chama “digestão anaeróbica”, no qual microrganismos são usados para quebrar moléculas de material biodegradável para produzir partículas de combustível.

COPYRIGHT : NICK DUNGAN PHOTOGRAPHY

A MG diz que o cocô de alpaca pode revolucionar a indústria automotiva, e que já começou a realizar testes em seus SUVs compactos (sempre eles…) para acelerar o desenvolvimento do novo combustível e sua adoção pelo mercado. Eles também disseram que aguaram ansiosamente pelo dia em que, no lugar de “cavalos”, os motores terão sua potência medida em “alpacas”.

Matérias relacionadas

O “dilema do bonde” dos carros autônomos: quais vidas devem ser salvas?

Dalmo Hernandes

O fim dos policiais escondidos, o novo supercarro da Rimac, track day no ECPA e mais!

Leonardo Contesini

Quer colocar um hatch francês na garagem? Este Citroën ZX 2.0 16v está à venda!

Dalmo Hernandes