A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Top

As picapes mais fodásticas já feitas escolhidas pelos nossos leitores

Picapes surgiram como veículos de trabalho, mas o homem não pode ver nada que tenha quatro rodas e um volante sem pensar em uma maneira de ir mais rápido. Foi assim que surgiram as picapes esportivas, e nós perguntamos aos leitores do FlatOut quais eram as favoritas deles. O resultado você confere agora!

 

Hennessey VelociRaptor 800

picapes (1)

A Ford F-150 SVT Raptor já é uma picape fodástica mesmo original de fábrica, graças a seu V8 de 6,2 litros, 416 cv e 60 mkgf de torque. Mas John Hennessey, aquele texano maluco obcecado por potência e velocidade, sabia que a Raptor tinha potencial para mais. Por isso, sua preparadora oferece a Henessey VelociRaptor 800 (sacou o trocadilho?), que acrescenta dois turbocompressores para quase dobrar a potência. A VelociRaptor se vale de seus 821 cv para ir de 0 a 100 km/h em 5,2 segundos — enquanto continua sendo uma das picapes mais valentes para enfrentar qualquer tipo de terreno.

 

GMC Syclone

picapes (2)

Esta aqui é um verdadeiro clássico. A GMC Syclone (e sua versão SUV, o Typhoon) foi uma versão extrema da GMC Sonoma. Produzida em 1991 e dotada de um motor V6 de 4,3 litros que, equipado com turbocompressor, entregava saudáveis 283 cv e 48,4 mkgf de torque. Além disso, a transmissão automática de quatro marchas vinha do Chevrolet Corvette e a suspensão foi retrabalhada, ficando mais baixa e mais firme. Resultado? Uma picape capaz de vencer uma Ferrari 348ts — sua contemporânea, movida por um V8 de 3,4 litros e 300 cv — no quarto-de-milha (402 metros). Números? 14,1 segundos para a picape americana, 14,5 segundos para a Ferrari, de acordo com a Car and Driver americana, que realizou a arrancada.

Existiram ainda 10 unidades pintadas de vermelho, com teto targa, acabamento diferenciado e suspensão rebaixda. A chamada “Syclone Marlboro” (na foto que abre este post) foi feita para premiar os vencedores de um concurso promovido pela Marlboro Racing em 1992.

E que tal uma Syclone de 500 cv feita para subidas de montanha?

 

Dodge Lil’ Red Express Truck

picapes (3)

A Dodge não tem tanta tradição em picapes no Brasil como a Ford e a Chevrolet, e por isso você dificilmente vai encontrar uma Dodge D-Series de terceira geração por aí. Você precisa saber de duas coisas sobre a D-Series: 1) ela foi a precursora da Ram, e 2) em 1978, a Dodge deu a ela um motor V8 360 (5,9 litros) com diversas modificações como carburador quádruplo, comando nervoso e admissão de ar frio para entregar 228 cv a 3.800 rpm e 40,8 mkgf de torque a 3.200 rpm.

Capaz de virar o quarto-de-milha em 15 segundos, a Lil’ Red Express Truck é um verdadeiro muscle truck, e o visual faz jus ao título: caçamba estreita, com acabamento em madeira e para-lamas traseiros alargados, dois escapamentos verticais atrás da cabine (como nos big rigs americanos) e pneus bifudos com letras brancas fazem dela uma das mais bonitas picapes do mundo. É o que a gente acha, pelo menos.

 

Lamborghini LM002

picapes (4)

Por mais que o LM002 seja considerado o primeiro SUV da Lamborghini, a verdade é que ele estava disponível em duas opções de carroceria: SUV e picape. E se você não considera uma picape com o motor V12 de 5,2 litros do Lamborghini Countach “esportiva”, não sabemos mais o que seria — mesmo que o esporte seja passar por cima de tudo e de todos. Você pode ler a história completa do Lamborghini LM002 aqui!

 

Chevrolet SSR

picapes (6)

Surgida como conceito em 2000 e lançada em 2003, a Chevrolet SSR é uma picape conversível (com direito a capota automática) de estilo retrô que lembra os hot rods das décadas de 30 e 40. E ela era um hot rod mesmo, equipada com um V8 de 5,3 litros e 354 cv com o qual foi vendida até 2005.

As mais legais vieram depois disso, porque o motor passou a ser o V8 LS2 do Corvette C6 (e Pontiac GTO), rendendo 400 cv e acoplado a um câmbio manual opcional. Saiu de linha em 2006 com pouco mais de 24 mil unidades produzidas e, embora não tenha sido compreendida pelo público na época, hoje a SSR está sendo cada vez mais procurada e tem tudo para se tornar um clássico.

 

Chevrolet El Camino SS

picapes (7)

Se os australianos têm suas Utes, os EUA tinham o El Camino. Em 1968, quando os muscle cars estavam atingindo seu auge, a Chevrolet decidiu colocar um motor V8 396 (6,4 litros) big block de 330 cv na sua picape baseada no Chevy Malibu. Nascia ali o El Camino SS, que também podia ser equipado com uma versão de 380 cv do mesmo motor, dotado de novos coletores de admissão alimentado por um carburador Holley de corpo quádruplo, o bastante para virar o quarto-de-milha nos 13 segundos baixos.

 

Ford Ranchero GT

picapes (8)

A resposta definitiva da Ford ao El Camino SS veio em 1970, com o Ford Ranchero GT. Derivado do Ford Torino, o Ranchero ganhava um V8 429 (sete litros!) de 365 cv — alimentado por um carburador de corpo quádruplo da Motorcraft e com o famoso scoop “shaker” disponível como opcional. A rivalidade entre os fãs do El Camino e do Ranchero é quase tão grande quanto aquela que existe entre os admiradores do Camaro e do Mustang. De que lado você está?

 

Chevy C1500 454 SS

picapes (1)

Agora, você quer saber o que é ignorância de verdade? É a Chevrolet C1500 454 SS, lançada em 1990. O “454” significa que o motor era o LSX de 454 polegadas cúbicas (7,4 litros!) que ocupava todo o espaço disponível no gigantesco cofre da picape que, no Brasil, foi batizada de Silverado — embora a nossa versão jamais tenha recebido a usina de 255 cv e 53,2 mkgf de torque, números que não impressionam hoje mas eram bem impressionantes naquele começo de década. Disponível apenas em preto com interior de veludo vermelho, bancos individuais, suspensão rebaixada e capaz de fazer o quarto-de-milha na casa dos 15 segundos, a 454 SS não deixa dúvidas quanto à sua vocação.

 

Ford F-150 SVT Lightning

picapes (9)

Impossível fazer uma lista de picapes fodásticas e não citar a F-150 SVT Lightning. Ela tinha um V8 de 5,4 litros com compressor mecânico Eaton de 367 cv e 61,2 mkgf, acoplado a uma caixa automática de quatro velocidades que levava a potência para as rodas traseiras através de um diferencial de deslizamento limitado. Com este conjunto, a Lightning era capaz de chegar aos 100 km/h em 5,8 segundos, com máxima de 222 km/h, e percorrer o quarto-de-milha em 15,2 segundos. Além disso, seu visual é dos mais legais.

 

HSV Maloo

picapes (10)

Não precisamos argumentar: a HSV Maloo se tornou a picape mais rápida do mundo em 2006, ao usar seu V8 de seis litros e 405 cv para atingir os 271,44 km/h — recorde oficializado pelo Guinness e tudo. Os americanos juram que a mais rápida ainda é a Ram SRT com motor de Dodge Viper por não considerarem as Utes picapes de verdade, mas a gente suspeita — só suspeita! — que tem um pouco de orgulho ferido nesta história.

Atualmente a HSV Maloo é dotada de um V8 naturalmente aspirado de 6,2 litros e 431 cv — deve ser ainda mais rápida, mas também deverá ser a última da história, pois as três maiores fabricantes de automóveis que atuam na Austrália (Ford, Holden e Toyota) vão encerrar suas atividades até 2017.

Para encerrar a vida da Maloo com chave de ouro, a HSV (divisão esportiva da Holden) planeja uma versão com compressor mecânico que tem tudo para ser a mais rápida da história. Vamos aguardar e confiar!

 

Matérias relacionadas

Chevrolet S/R: a receita das versões esportivas do Chevette e do Monza

Dalmo Hernandes

Estes são os 15 Porsche 911 mais raros já fabricados

Dalmo Hernandes

Híbridos transatlânticos: os carros com corpo europeu e coração americano – parte 2

Dalmo Hernandes