FlatOut!
Image default
Top

As promessas da Fórmula 1 que morreram cedo demais

Na última sexta-feira (17), a morte voltou a assombrar a Fórmula 1 levando consigo o jovem piloto francês Jules Bianchi. Membro da academia de jovens talentos da Ferrari, Bianchi era uma das grandes promessas de sua geração e seria o substituto de Kimi Raikkonen quando o contrato do finlandês com a Scuderia chegasse ao fim. Apesar de pilotar pela Marussia, uma das equipes nanicas que entraram em 2010 na F1, ele conseguiu um belo nono lugar no GP de Mônaco do ano passado, tornando-se o único pilot

Matérias relacionadas

Estes são carros mais felizes e sorridentes do planeta

Dalmo Hernandes

Os carros mais icônicos (e colecionáveis) da década de 1990 – parte 2

Dalmo Hernandes

30 anos de STI: a história e os carros da Subaru Tecnica International

Dalmo Hernandes