FlatOut!
Image default
Zero a 300

Audi pode estar preparando novo R8 GT, Chevrolet quer lançar 20 carros elétricos em 5 anos, Porsche irá fazer mais carros puristas e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Será que a Audi está preparando um novo R8 GT?

R8GT

Parece que a Audi ainda tem mais um R8 na manga para os próximos anos. Depois de lançar uma versão de tração traseira do modelo (o RWS), um protótipo foi flagrado com alguns detalhes que nos levam a crer que se trata do R8 GT, versão que ainda não deu as caras nesta segunda geração do supercarro.

As fotos feitas pelo pessoal do CarPix/Carscoops mostram um protótipo que parece um R8 V10 Plus à primeira vista, mas ao olhar mais além você notará que ele tem um difusor traseiro maior, uma grade que se estende por toda a largura da traseira (provavelmente para otimizar o arrefecimento do V10 com mais potência), além das enormes saídas de escape circulares em cada lado do difusor. O arranjo é basicamente o mesmo do R8 GT da geração passada, que também tinha saídas de ar maiores no para-choques traseiro, bem como um difusor maior e as saídas de escape circulares e igualmente grandes.

R8GT2

Ainda não há nenhuma palavra da Audi sobre a versão, mas tudo indica que seja realmente ela. Na primeira geração o R8 GT tinha 560 cv — um aumento de 35 cv em relação ao modelo V10 convencional. Nesta geração, o R8 V10 Plus já tem seus 600 cv, porém tratando-se do mesmo V10 usado pelo Huracán, sabemos que ele tem potencial para chegar ao menos até os 640 cv, que é a potência do Huracán Performante.

 

Chevrolet quer lançar 20 carros elétricos nos próximos cinco anos

2017-bolt-ev-design-02FlatOut 2017-10-03 às 13.36.39

A Chevrolet é a mais nova marca a ingressar no clube dos fabricantes que prometem uma linha de veículos totalmente elétrica para os próximos anos. A marca americana anunciou que irá vender 20 novos modelos elétricos até 2023 — ou seja: daqui a cinco anos.

A promessa parece um pouco otimista se você considerar que a Chevrolet tem o grosso de seu faturamento vindo de países emergentes como o Brasil, e nos EUA seus clientes compram SUVs e picapes. E como se não bastasse, os primeiros dois novos modelos chegam somente em 18 meses, o que reduz ainda mais o prazo e aumenta o ritmo de lançamentos: serão, na prática, pouco mais de quatro anos para lançar 20 modelos, ou cinco por ano.

Em entrevista à agência Reuters, o vice-presidente de desenvolvimento global de produtos da GM, Mark Reuss, disse que “a GM acredita que o futuro é todo elétrico, um mundo livre de emissões automotivas”. Atualmente o único modelo elétrico da Chevrolet é o Bolt, que já está a venda a pouco mais de um ano e vendeu menos de 12.000 unidades. Este aliás, é outro problema que os fabricantes terão que enfrentar para transformar sua vontade (e o desejo dos governos) em realidade: aumentar o interesse do público por carros elétricos.

Mesmo assim, de acordo com a Reuters, o mercado automotivo deverá ver o lançamento de 50 novos modelos elétricos até 2022 — 10 por ano, portanto —, vindos da Volkswgen, da Mercedes-Benz, da Porsche, da Audi e, agora, da Chevrolet, que acredita que será capaz de lançar 40% destes novos modelos. Melhor correr.

 

Sergio Marchionne acha que os elétricos não são a solução e que os carros autônomos ainda estão a 10 anos do dia-a-dia

2013-Fiat-500E-626x409

Enquanto isso, no gabinete de outro gigante da indústria automotiva, Sergio Marchionne, o CEO da Fiat Chrysler e da Ferrari, disse ao site italiano Il Sole 24 Ore que os carros elétricos não são a solução para o futuro. Aparentemente sua declaração foi motivada pela realidade de uma de suas marcas, a Fiat, que passou a oferecer o compacto 500e na Califórnia e teve um prejuízo de US$ 20.000 com cada veículo vendido. Por isso, ele diz que insistir no lançamento de novos modelos elétricos seria “um ato de masoquismo”.

Aqui é importante frisar que um prejuízo de vendas como este geralmente acontece quando um carro vende menos do que o planejado para amortizar o investimento em seu desenvolvimento, e não significa que cada carro está sendo vendido abaixo do preço de custo.

2017_maserati_levante_LIFE1_ot_1220165_1280

Além de desacreditar os carros elétricos, Marchionne também disse que a condução autônoma ainda está a 10 anos da realidade e que ela será introduzida gradualmente: “Acreditamos que a direção autônoma será uma realidade em uma década, e que os avanços nos sistemas terão um papel fundamental na preparação dos legisladores, clientes e revendas para um mundo onde o controle do carro será transferido para o próprio automóvel”. Marchionne também sugeriu que a Maserati será a marca que irá carregar os primeiros sistemas autônomos do grupo FCA, equipado com um sistema de nível 3, que é capaz de movimentar o carro sem interferência humana, mas ainda depende da ação do motorista em algumas situações. Para ele, os níveis 4 e 5, nos quais o carro é capaz de tomar decisões sem interferência humana, levarão ainda mais tempo para entrar em produção, “não por falta de tecnologia, mas por falta de infra-estrutura”.

 

Porsche GT terá mais modelos “puristas” nos próximos anos

porsche_911_gt3_touring_package_13

Mudando da água salgada (que conduz melhor eletricidade) para o vinho, além de um modelo elétrico, a Porsche planeja novos modelos entusiastas para o futuro. Segundo os britânicos da Autocar, o sucesso de modelos como o Cayman GT4, o 911R e o 911 GT3 Touring, que são mais comportados que as versões hardcore da divisão, indica que há uma demanda por carros aspirados com câmbio manual.

Em entrevista à revista, o chefe da Porsche GT, Frank Walliser, disse que “O GT4 mostrou que há demanda por um Porsche com câmbio manual” e que os veículos “puros e simples” são um sucesso em outras áreas também, “como mostram as motos tipo scrambler e as bicicletas fixed gear”. “As pessoas gostam de simplicidade”, completou.

porsche_cayman_gt4_6

Com o lançamento do 911 GT3 Touring, a Porsche agora irá se dedicar a atualizar o Cayman GT4, provavelmente com o mesmo motor flat-six aspirado que deixou de ser usado nos modelos inferiores, uma vez que Walliser disse à Autocar que “não irá fazer um quatro-cilindros de alto desempenho”. Aparentemente, a dualidade extremista será uma marca do futuro.

 

Nismo apresenta sua versão do elétrico Leaf

2017-nissan-leaf-nismo-concept-2

Colocando o Zero a 300 na tomada novamente, a Nismo apresentou nesta terça-feira (3) sua versão esportiva para o elétrico Leaf, que será apresentado ao público no fim deste mês no Salão de Tóquio.

2017-nissan-leaf-nismo-concept-4

O modelo ainda é um conceito, mas antecipa a versão de produção que a Nissan Motorsport está preparando para o mercado japonês. Em relação ao modelo comportado, este Nismo Leaf ganhou para-choques mais agressivos, saias laterais, um difusor traseiro e detalhes em vermelho por dentro e por fora.

2017-nissan-leaf-nismo-concept-8

Segundo a Nismo os upgrades concentram-se na melhoria da aerodinâmica do carro, em uma suspensão mais esportiva e em pneus de alto desempenho, além de uma ECU reprogramada para “entregar aceleração instantânea em qualquer velocidade”.

2017-nissan-leaf-nismo-concept-3

Ainda não há data de lançamento do modelo de produção, mas talvez a Nismo revele alguma novidade em 25 de outubro, quando começa o Salão de Tóquio.

 

Matérias relacionadas

Nova lei aumenta pena para motoristas embriagados, o fim do Palio Weekend, Loeb de volta ao WRC e mais!

Leonardo Contesini

Chevrolet Equinox ganha versão de entrada, Lamborghini revela Urus em teaser, Alfa Romeo pode voltar à Fórmula 1 em 2018 e mais!

Leonardo Contesini

Uma Ferrari 275 GTB e um Shelby Cobra 427 abandonados nos EUA: o primeiro grande barn find do ano

Dalmo Hernandes