A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Vídeo

Audi Quattro: pura ação, puro ronco, sem frescura

Aumente o volume, recline-se na cadeira e invista sete minutos de sua vida nos vídeos abaixo. Você vai testemunhar um punhado de Audi Quattro e Sport Quattro correndo como se estivessem em seus dias de ouro do Grupo B do WRC: apenas imagens e roncos, sem música, sem narração, sem sala.

Estas filmagens foram feitas no 11º Rally Legend, edição de 2013, na etapa da república de San Marino, na península itálica. Acima, temos um Quattro A2, evolução do primeiro modelo, com cerca de 350 hp (declarados) em seu musical cinco cilindros de 2,1 litros. A tocada dos seus pilotos é impressionante. Nada como ver o bom e velho scandinavian flick sendo feito em toda a sua glória, com direito a derrapagens controladas nas saídas das curvas! Contudo, note como o carro apanha um pouco nos grampos mais fechados…

…e é assim que chegamos ao mítico Sport Quattro S1: carroceria de kevlar com fibra de carbono, entre-eixos encurtado para ridículos 2,22 m (faz toda a diferença em grampos e em trechos sinuosos – redução de momento polar de inércia), 540 hp (declarados) a 7.500 rpm e 1.088 kg e um explosivo sistema de anti-lag. Este carro foi um dos principais responsáveis por fazer do Grupo B dos anos 1980 algo mais do que memorável.

Se você se pergunta porque fiz questão de dizer que a potência era declarada, segue a razão: durante a temporada de 1986, já era de conhecimento público que o Quattro rendia mais de 600 hp. Quando o Grupo B foi extinto em 1987 e a Audi decidiu participar do Pikes Peak, estimava-se que o carro de Walter Röhrl tinha mais de 1.000 hp pela relação de peso e tempo de subida. Alguém aí acha mesmo que os carros tinham 540 hp na época do WRC?

Bem, já que falamos em Röhrl, pegue uma carona com a lenda no Rally Legend de 2010.

Matérias relacionadas

28,5 litros em ação: veja o Fiat S76, a “Besta de Turim”, rodar pela primeira vez em 100 anos

Dalmo Hernandes

A pimenta que faltava no Toyota GT86: os kits TRD e HKS – com supercharger!

Dalmo Hernandes

Sbandata controllata : fazendo drifts com a Ferrari F40

Leonardo Contesini