A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Zero a 300

Audi RS2 vs. Audi S2 Avant: quais as diferenças (e semelhanças) entre estas duas peruas esportivas?

No início dos anos 1980, depois de colocar o Quattro para disputar o WRC, a Audi criou sua divisão esportiva para produzir as versões mais potentes de seus modelos. Nos primeiros anos a quattro (assim em minúsculas mesmo) foi responsável por adicionar uma pitada de pimenta aos modelos comportados da Audi e também pela produção do Quattro, a versão de rua do seu Sport Quattro de rali. Era uma operação tímida, mas aquele era apenas o começo.

O primeiro grande momento da Audi quattro veio em 1990, quando a divisão criou o S2 Coupé, o sucessor direto do Sport Quattro (S1). Baseado na versão cupê do Audi 80, ele era equipado com um motor 2.2 de cinco cilindros e turbinado, com comando duplo no cabeçote, quatro válvulas por cilindro e 220 cv de potência despejados nas quatro rodas pelo revolucionário sistema quattro. Ele nunca foi um carro de corridas, mas foi o responsável pela transição do rali para as ruas e para a consolidação da imagem esportiva da Audi quattro.

Tanto que em 1993 foi a vez do Audi 80 sedã e da perua Avant ganharem a mesma receita do Coupé. Naquele ano a Audi passou a usar um novo motor 2.2 (ABY) também com cinco cilindros e 20 válvulas, porém a potência passou a ser de 230 cv e o câmbio manual ganhou uma sexta marcha.

Mas o melhor ainda estava por vir: para mostrar as reais intenções de sua divisão esportiva a Audi começou o projeto P1 ainda naquele 1993. O que era o projeto P1? Uma superperua. Algo inédito e impensável até então — afinal, porque raios o dono de uma perua precisaria de um desempenho digno dos supercarros da época? Hoje nós sabemos por que, mas na época ninguém tinha pensado nisso. Bem, ninguém além de Paul Newman.

O resultado do projeto P1 foi a RS2 Avant, a primeira superperua da história e talvez o maior ícone da Audi fora dos estágios de rali. Feita em parceria com a Porsche, a RS2 Avant tinha componentes do 911 e um desempenho jamais visto em um carro com o porta-malas daquele tamanho.

Por esse status revolucionário, a RS2 Avant está cada vez mais valorizada e cada vez mais difícil de se encontrar a venda. Com isso a S2 Avant se tornou a segunda opção de quem não conseguiu encontrar uma RS2 para chamar de sua — o que também levou seus preços para o alto. Afinal, ela também é uma perua baseada no 80, também tem um motor 2.2 turbo de cinco cilindros, também teve produção limitada e também tem o pedigree esportivo da Audi.

Mas apesar destas semelhanças, elas são máquinas bem diferentes — mais ou menos como o Porsche 911 Carrera 4 em relação ao Porsche 911 GT3. Por isso decidimos explicar melhor estas diferenças (e também as semelhanças) entre a Audi S2 Avant e a RS2 Avant.

audi-2

Para isso consultamos o material promocional da Audi na época e também conversamos com Rodolfo Moreira, uma das principais referências do Brasil em Audi RS2 — das 80 RS2 importadas para o Brasil na época pela Audi Senna, cerca de 40 já passaram em suas mãos, seja para ajustes menores, manutenções, restaurações ou preparações ousadas – o que lhe rendeu o apelido entre alguns conhecidos de “mister RS2”. E ele ainda tem um S2 Sedan de 800 cv!

Audi RS2 (39)

As duas peruas são baseadas na Audi 80 Avant, as duas usam o motor ABY 2.2 turbo de cinco cilindros em linha e 20 válvulas e o memo câmbio manual de seis marchas. Na S2 Avant a potência era 230 cv — um número bem elevado para a época —, mas quando a Porsche colocou as mãos no motor, deu a ele uma turbina K24 maior que a original, um intercooler com maior capacidade de troca de calor, um novo coletor de escape e catalisador (ambos com menos restrição de fluxo), um novo coletor de admissão e sensor de pressão absoluta (MAP), um novo trem de válvulas com comandos mais agressivos na admissão e no escape, bomba de óleo de maior capacidade, válvulas injetoras de maior vazão e uma ECU programada pela própria Porsche para controlar tudo isso. A mudança era tão extensa que o motor ganhava outro código: ADU. O resultado são 85 cv extras, chegando aos 315 cv.

audi_s2_avant_3

 

RS2-6-1024x615-1

A transformação da perua esportiva em uma super-perua logicamente exigiu alterações em sua estrutura, que foi reforçada com 432 pontos de solda, e também uma nova suspensão e freios mais eficientes. Por isso a RS2 tem suspensão Bilstein acertada pela própria fornecedora, com amortecedores de carga maior que a da S2 Avant e molas mais grossas, bem como as barras estabilizadoras. A suspensão da S2 tem acerto feito pela Audi quattro (atual Audi Sport), e usa as mesmas barras estabilizadoras dos Audi 80 Avant comportados.

audi_rs2_3

Os freios da RS2 vêm do Porsche 964 e foram fornecidos pela Brembo. Por esse motivo ela também usa rodas Cup do 964. Não é uma roda inspirada pela Cup do 911 964, e sim as mesmas rodas usadas pela Porsche (prova disso é o padrão de furação 5×130 em vez do 5×112 original), pois a Audi não tinha um modelo de roda capaz de abrigar os discos de freio de 323 mm. No Brasil, onde o carro não chega a velocidades autobâhnicas, os discos eram menores, de 304 mm. Ainda assim eram bem maiores que os discos de 276 mm do S2.

RS2-3-1024x6021992-Porsche-964-911-America-Roadster-wheel-detail

Além das rodas, outros componentes da Porsche também foram usados no visual da RS2, que foi fortemente inspirado pelo Porsche 993. É como se a Audi tivesse esquecido de enviar as peças e a Porsche acabou montando o carro com o que tinha na prateleira.

audi_rs2_18 audi_s2_avant_uk-spec_1

Por isso a RS2 usa piscas dianteiros do Porsche 993, retrovisores do 964 Clubsport e uma faixa refletiva na traseira unindo as duas lanternas, exatamente como o Porsche 993. Como na S2 Avant a placa traseira fica entre as lanternas, para adotar o visual Porsche na RS2 a placa acabou deslocada para o para-choques. Aliás, tanto o traseiro quanto o dianteiro são exclusivos da RS — este último é inspirado no para-choques do Porsche 993 Carrera S, com as três tomadas de ar.

A grade dianteira dos dois carros também era diferente, usando formato de colmeia na RS2 e filetes horizontais no S2.

audirs2-8

No lado de dentro mais diferenças: na RS2 Avant os bancos dianteiros foram fornecidos pela Recaro, enquanto na S2 Avant eram bancos esportivos da própria Audi. Os instrumentos do painel tinham fundo cinza no S2, enquanto no RS2 eram brancos.

O velocímetro também é diferente nos dois carros, com escala de até 280 km/h na S2 e até 300 km/h na RS2. Não que fosse necessário: a  velocidade máxima do S2 Avant é de “apenas” 246 km/h, enquanto a RS2 chega aos 262 km/h (limitada eletronicamente). A aceleração de zero a 100 km/h é, obviamente, mais rápida na RS2: 4,8 segundos contra 6,1 da S2 Avant.

autowp.ru_audi_s2_avant_2audi_rs2_6

O acabamento interno é praticamente o mesmo, com opção de apliques de madeira ou carbono tanto na S2 quanto na RS2. Os volantes também são os mesmos, variando apenas de acordo com o ano. O modelo de três raios não tem airbag, enquanto a alternativa com airbag era este de quatro raios acima. Depois, quando o airbag se tornou item de série, o volante foi modificado para este modelo abaixo.

Um fato curioso sobre as duas peruas, é que embora mais mundana que a RS2, a S2 Avant é mais rara. Foram feitas apenas 1.812 unidades da perua S2, enquanto a RS2 Avant teve 2.891 unidades produzidas. Somente no Brasil que a proporção é diferente: foram trazidas 98 S2 Avant e somente 80 RS2 Avant.

c3fac42fea1040cc6af2a88fe515eaee

Outra curiosidade é que o modelo S2 Sedan é ainda mais raro, com apenas 306 unidades produzidas, das quais 37 (mais de 10%, portanto) vieram para o Brasil. A Audi chegou a fazer quatro unidades do RS2 no formato de três volumes, mas aparentemente não o ofereceu como um modelo de produção. Dois deles estão nos Emirados Árabes, um deles no museu da Audi em Ingolstadt e o quarto exemplar ninguém sabe o que aconteceu.

 

Matérias relacionadas

Estes são os carros que fizeram nossos leitores gostarem de carros – parte 1

Dalmo Hernandes

Quer seu próprio Project Car? Então veja como não acabar numa roubada

Leonardo Contesini

Senado discute o preço dos carros, Ford Focus de cara nova, Audi RS4 com motor V6 e cocaína no Rali Dakar…

Leonardo Contesini