A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Automobilismo Notícias

A Audi vai mesmo deixar Le Mans?

Já virou rotina: todo ano a imprensa europeia divulga rumores de que a Audi pode estar deixando Le Mans (e o Mundial de Endurance). Por isso, quando a notícia voltou às páginas dos jornais, revistas e sites nesta semana, muita gente nem deu bola.

Só que desta vez é diferente. Primeiro, porque a Audi corre com motores a diesel. Além do escândalo Dieselgate protagonizado pela Volkswagen, que está forçando o Grupo a reduzir despesas, o próprio combustível anda meio em baixa na Europa e há quem diga que ele já está com seus dias contados.

Depois, porque a Porsche, outra marca irmã da Audi, voltou a Mans e faturou duas das três provas que disputou. Além disso, a partir de 2018 os híbridos irão todos disputar a subcategoria 10MJ e a Audi já disse no início deste ano que disputar a subcategoria 8MJ seria desvantajoso para seus protótipos, pois a mudança acrescentaria algo em torno de 30 e 40 kg ao peso do carro, colocando-o muito acima dos 875 kg de peso mínimo.

audi_r18_e-tron_quattro_36

O site Motorsport.com entrevistou Wolfgang Ullrich, chefe do automobilismo da Audi, a respeito da possível saída da fabricante do WEC. Segundo Ullrich, a marca ainda não decidiu seu futuro na LMP1: “Vimos tantos boatos na imprensa nos últimos anos, e quase sempre os negativos não aconteceram. Estamos organizando nosso programa esportivo normalmente, como sempre fazemos nessa época do ano. A reunião do conselho onde o programa esportivo é definido ainda não aconteceu, por isso nada está decidido”, disse.

Embora a frase soe como uma negativa aos rumores, o fato de a marca ainda não ter decidido seu destino nos leva a crer que a saída está realmente sendo discutida em algum lugar da Alemanha. Além disso o planejamento da próxima temporada também não significa que a marca irá permanecer no campeonato. Há a possibilidade de a Audi disputar a próxima temporada e sair da categoria somente em 2018, quando o regulamento for desfavorável ao seu projeto.

A fabricante até poderia investir em um projeto totalmente novo para o campeonato de 2018, porém a Volkswagen está reduzindo suas despesas devido ao Dieselgate. Não faria sentido investir neste momento em algo que não ajuda a limpar a mancha na imagem da marca após as fraudes.

Nos últimos 17 anos a Audi venceu 13 vezes as 24 Horas de Le Mans. Sua última vitória aconteceu em 2014, quando a Porsche voltou a disputar a prova. Nos anos seguintes, 2015 e 2016, a Porsche faturou as duas vitórias e se distanciou ainda mais como maior vencedora da história de Le Mans, com 18 vitórias.

Matérias relacionadas

Morreu o piloto francês Jules Bianchi, aos 25 anos

Leonardo Contesini

O BMW Série 1 agora tem uma versão sedã

Leonardo Contesini

342,4 km/h de média! Quando a NASCAR foi longe demais: Bill Elliott em Talladega

Milton Rubinho