A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Lançamentos

Aurus Senat: agora “qualquer um” pode comprar a limousine de Vladimir Putin

Центра́льный нау́чно-иссле́довательский автомоби́льный и автомото́рный институ́тНАМИ. Traduzindo: Instituto Central de Pesquisa Científica em Automóveis e Motores Automotivos, ou “NAMI”. É esta a fabricante do carro presidencial de Vladimir Putin, o chefe-de-estado russo, que já está no poder há vinte anos – desde 1999 – alternando entre primeiro-ministro e presidente.

O NAMI realizou um trabalho árduo de desenvolvimento para o carro de Vladimir Putin – afinal, ele é o líder de uma das nações mais poderosas do mundo e merecia um carro à altura – e o Estado russo investiu pelo menos 12,4 bilhões de rublos (cerca de R$ 700 milhões). E o resultado foi… uma limousine com cara de Rolls-Royce e motor Porsche. Mas pode chamar de Aurus Senat.

O carro feito para Putin está em uso desde maio de 2018, quando substituiu o antigo Mercedes-Benz S600 Guard Pullman – afinal, que história é essa de um presidente russo usando um carro alemão? Agora, em Genebra, marcou-se o início das vendas de uma versão um pouco mais simples (ou melhor, menos opulenta) do Aurus Senat. Que continua com cara de Rolls-Royce e motor Porsche.

A marca Aurus foi criada pelo NAMI (possivelmente por ser um nome mais sonoro) para produzir o Senat em série. Por enquanto, ele está à venda apenas na Rússia, mas em breve também na China e no Oriente Médio. Isto posto, a versão alongada é privilégio apenas de Putin – os pobres mortais terão de se contentar com a versão curta.

É claro que, de todo modo, estamos falando de um carro grande. A carroceria é de sedã com forte inspiração no Rolls-Royce Ghost, incluindo a relação entre os três volumes. Mas as proporções são de utilitário: 5.630 mm de comprimento, 2.020 mm de largura, 1.695 mm de altura e 3.300 mm de entre-eixos, com pelo menos 2.700 kg na balança. A versão limousine é ainda maior, com 6.620 mm de comprimento e 4.300 mm de entre-eixos – e peso de até 6.200 kg.

O Aurus Senat é construído sobre uma plataforma própria, a Единая модульная платформа, ou “Plataforma Modular Unificada”, em russo. Diferentemente do veículo presidencial de Donald Trump (que, na tradição norte-americana, foi feito pela Cadillac sobre o chassi de uma picape), o Aurus Senat tem construção monobloco, o que teoricamente pode contribuir para uma dinâmica mais afiada. Claro, até onde pode ser afiada a dinâmica de um sedã com pelo menos 3,30 metros de entre-eixos e 2.700 kg – mesmo com suspensão independente nas quatro rodas, por braços triangulares sobrepostos na dianteira e eixo multilink na traseira.

Se, do lado de fora, o Senat parece um Rolls-Royce, o requinte do interior e os itens de conforto disponíveis também chegam perto. Painel e revestimentos de porta possuem acabamento em madeira de lei, couro e metal. Os bancos são climatizados e equipados com massageadores, e o cluster de instrumentos é uma enorme tela colorida, que integra-se a outra tela idêntica para a central multimídia.

Quem realmente é bem tratado, porém, são os ocupantes do banco de trás, que dispõe de generoso espaço para as pernas e bancos reclináveis a 45°, além de um frigobar com taças de cristal, mesinhas dobráveis para trabalho ou refeições rápidas, e telas individuais para ouvir música, assistir a um filme e relaxar. Como de costume, certamente haverá diversas opções de personalização.

O conjunto mecânico, diferentemente da plataforma, veio de um fornecedor – ninguém menos que a Porsche, que desenvolveu um motor V8 de 4,4 litros para o Senat. A Aurus não comenta detalhes técnicos do motor, mas é possível que ele seja derivado do V8 usado pelo Cayenne e pelo Panamera.

Com a presença de um motor elétrico, o conjunto é capaz de entregar 598 cv – que são levados para as quatro rodas, e moderados por uma caixa automática de nove marchas. É um conjunto interessante, suficiente para chegar aos 100 km/h em menos de seis segundos.

A plataforma do Senat também deverá dar origem a outros modelos com a marca Aurus – uma minivan, chamada Arsenal, e um SUV batizado Komendant, que deverão se tornar realidade quando a fabricante expandir sua fábrica. O que deverá ocorrer em breve pois, de acordo com a Aurus, toda a produção de 2019 e 2020 (cerca de 120 unidades por ano) já está reservada.

Cada carro custa pelo menos 10 milhões de rublos, o que equivale a cerca de R$ 580.000 – um preço cerca de 20% mais baixo do que se costuma pagar por um Rolls-Royce Ghost. Mas isto na versão básica: por um valor não especificado, o cliente poderá optar por um V12 de 6,6 litros com dois turbos e quase 870 cv.

Os planos futuros nos parecem meio ambiciosos para um nicho tão específico: a Aurus pretende aumentar a produção para até 10.000 unidades por ano caso haja demanda.

Matérias relacionadas

Piaggio Vespa está de volta ao Brasil – conheça os preços e versões

Leonardo Contesini

Lamborghini Huracán LP580-2: como anda o mais novo touro de tração traseira?

Dalmo Hernandes

Ferrari FXX K é uma LaFerrari de 1.050 cv que você não vai ver nas ruas

Dalmo Hernandes