Ayrton Senna fora das pistas: os carros de rua do tricampeão

Dalmo Hernandes 21 março, 2015 177
Ayrton Senna fora das pistas: os carros de rua do tricampeão

Todos sabem quais eram os carros que Ayrton Senna pilotava quando conquistou seus três campeonatos de Fórmula 1: os McLaren MP4/4, MP4/5B e MP4/6 — em 1988, 1990 e 1991, respectivamente. Isto sem falar nos carros que não deram a ele títulos, mas também garantiram suas 41 vitórias ao longo de dez anos, caso dos Lotus 97T, 98T e 99T

Contudo, para homenagear Ayrton Senna neste dia 21 de março de 2015, quando ele completaria 55 anos de idade, decidimos falar dos carros que — ao menos alguns deles — o deixavam mais próximos de nós, entusiastas: seus carros de uso pessoal.

E não estamos falando apenas dos esportivos lendários que, na condição de um dos maiores pilotos de Fórmula 1 do planeta no auge da carreira, Senna podia comprar (ou até ganhava, como veremos), mas também de carros bem mais comuns, que alguns de nós, fãs, até já dirigimos ou tivemos. Apesar de ser praticamente uma divindade hoje em dia, quando estava vivo Ayrton era um verdadeiro entusiasta, que sabia apreciar as qualidades de cada um dos automóveis que dirigiu fora das pistas.

Nós vamos conhecê-los um pouco melhor agora.

 

Escort XR3

Formula One - Ayrton Senna at Home

A relação de Ayrton Senna com a Ford começou cedo quando, no início dos anos 80, ele competiu na Fórmula Ford 2000, conquistando os títulos do Campeonato Britânico e do Campeonato Europeu em 1982.

A Ford do Brasil, na época, aproveitou o sucesso do jovem Ayrton para contratá-lo como garoto propaganda do Corcel II à álcool, em 1983. Na peça, Senna dizia que, no Brasil, dirigia um Corcel II a álcool e que estava muito satisfeito com a economia do carro.

carros-senna (4)

No ano seguinte, porém, Senna ajudou a vender algo que combinava mais com ele: o recém-lançado modelo esportivo da Ford: o Escort XR3 que, com motor de 1,6 litro e 83 cv, rodas de 14 polegadas, faróis auxiliares e aerofólio, se tornou um dos carros mais desejados pela juventude.

Formula One - Ayrton Senna at Home

Naquele mesmo ano, Senna teve um XR3 prata (provavelmente um presente da Ford) e, em outra ocasião, foi fotografado saindo de um XR3 vermelho.

carros-senna (1)

 

Mercedes-Benz 190E 2.3-Cosworth

carros-senna

Ainda em 1984, o circuito de Fórmula 1 de Nürburgring — baseado em partes do antigo traçado do Südschleife — ficou pronto para receber corridas de Fórmula 1 e foi inaugurado com uma corrida promocional realizada pela Mercedes-Benz, que também aproveitou para divulgar o 190E 2.3-Cosworth, seu especial de homologação para o Campeonato Alemão de Carros de Turismo, o DTM.

carros-senna (8)

Como já contamos aqui no FlatOut, a corrida foi disputada por diversos pilotos de renome da Fórmula 1, incluindo nove campeões (Jack Brabham, Phil Hill, John Surtees, Denny Hulme, Niki Lauda, James Hunt, Jody Scheckter, Alan Jones e Keke Rosberg)  e jovens promissores como Ayrton Senna, que estreava naquele ano pela Toleman. Senna venceu a corrida e, como prêmio, levou para sua casa na Inglaterra um 190E Cossie novinho em folha. Segundo relatos da época, Senna gostou muito do carro e o usou com frequência em seus primeiros anos na F1.

Senna ainda teria sido dono de outros Mercedes: há uma foto do brasileiro ao lado de um 500SEC, tirada no Reino Unido ainda nos anos 1980; e um conversível SL600 – com um V12 de 390 cv – que foi comprado por Ayrton Senna no início dos anos 1990, ficou exposto por algum tempo no antigo Museu da Ulbra, no Rio Grande do Sul. De acordo com o Estadão, o irmão de Ayrton, Leonardo Senna, conta que o piloto também tinha um Mercedes 300TE no Brasil, no início dos anos 90.

carros-senna (12) carros-senna (13)

 

Honda NSX

carros-senna (6)

Não é segredo algum que Senna participou do desenvolvimento do Honda NSX. Há quem diga que o piloto brasileiro foi crucial no aperfeiçoamento das qualidades dinâmicas do carro, enquanto outros acreditam que não passaram de palpites no acerto da suspensão de um dos modelos de pré-produção. É indiscutível, porém, a intimidade que Senna tinha com o esportivo — demonstrada em vídeo em mais de uma ocasião.

Ayrton e a Honda eram bastante próximos, visto que a Honda começou a fornecer motores para a McLaren na Fórmula 1 em 1988, exato ano em que Senna foi contratado pela equipe britânica. Por isso, Senna ganhou da fabricante um NSX vermelho, com placa SX-25-59, que ficava em sua casa em Portugal. É o carro mais famoso, e Senna foi fotografado com ele várias vezes.

???

Contudo, Senna tinha outros dois NSX. O primeiro, preto com interior de couro preto, foi encomendado pelo piloto no Brasil e foi registrado com a placa “BSS-8888” — de “Beco” (apelido de infância de Ayrton) Senna da Silva, campeão de 1988. O outro, idêntico ao carro que tinha no Brasil, foi lhe dado de presente pelo empresário, amigo e mentor Antonio Carlos de Almeida Braga, mais conhecido como Braguinha, para que Senna o utilizasse quando ficasse hospedado em sua propriedade em Sintra, a cerca de 15 km do Autódromo de Estoril.

nsx senna (1)

Este último foi leiloado pela Silverstone Auctions em janeiro do ano passado e, curiosamente, não atingiu o valor mínimo para ser arrematado.

 

Porsche 911 Carrera Cabriolet 3.2

porsche-911-senna (1)

Aparentemente, Braguinha já havia presenteado Senna com outro carro antes: em 1987, presenteou o piloto com um Porsche 911 Carrera Cabriolet 3.2 (equipado com um flat-6 de 3,2 litros e 207 cv), na cor prata. Ao contrário do NSX, porém, o Porsche ficava no Brasil e era usado por Senna de vez em quando.

porsche-911-senna (2)

Ao longo dos anos, o Porsche trocou de mãos algumas vezes até ser comprado por um colecionador português na virada da década de 2010. À esta altura, algum dos antigos proprietários o havia pintado o carro de amarelo para homenagear seuilustre dono. De acordo com a edição de junho de 2011 da revista Porsche&PW, o carro seria restaurado e voltaria a sua cor original em pouco tempo.

 

Audi S4 Avant

carros-senna (5)

O envolvimento de Senna com a Audi foi além da admiração pelos carros da marca. Por 11 anos, de 1994 a 2005, a Senna Imports foi responsável pela atuação da marca de Ingolstadt no Brasil. O acordo foi formalizado em 1993 e as importações dos veículos da Audi para o Brasil começaram em março do ano seguinte.

carros-senna (2)

Senna morreu no dia 1º de maio de 1994, mas ainda teve tempo de usufruir de um dos primeiros carros que vieram para o Brasil através de sua empresa: uma S4 Avant 1994, equipada com V8 de 4,2 litros e 280 cv, câmbio manual e tração integral quattro.

senna-s4

O carro, que tem pouco menos de 5.000 km rodados, atualmente fica exposto no Audi Lounge, em São Paulo, mas dá suas saídas ocasionais para não ficar fora de forma – como no episódio mais recente do programa Acelerados, que também comemora os 55 anos de Senna e traz Rubens Barrichello ao volante da perua esportiva.

 

Os outros carros

Aryton Senna Alfa Romeo alfasud

Senna em seu Alfasud 1500Ti

Existem, ainda, outras histórias envolvendo os carros de Ayrton Senna. Wagner Gonzales, um dos colunistas do excelente Autoentusiastas, conta que seu primeiro carro quando morou na Inglaterra foi um Alfa Romeo Alfasud 1500Ti que pertenceu a Chico Serra e Ayrton Senna.

FlatOut 2015-03-21 às 15.37.42

Além disso, a apresentadora Adriane Galisteu, que foi namorada de Ayrton Senna por um ano e meio – até sua morte, em 1994 – ganhou dele, como presente, um Uno Mille Electronic 1993 zero-quilômetro. Ela conta, em seu livro “Caminho das Borboletas – Meus 405 Dias ao Lado de Ayrton Senna”, que queria comprar um Uno usado, mas Senna decidiu surpreendê-la com um carro novo e entregando-o a ela com flores no capô e a placa “DRI-7770”.