A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #49

Black Shadow: o início da preparação do Honda Civic Si de Vitor Martins

Bom amigos, agora que vocês já conhecem o carro,vamos conhecer um pouco mais sobre as modificações já feitas. 
Acredito que um carro bem acertado e com uma ótima dinâmica seja muito mais divertido e produtivo numa pista, do que um monstro de 400 cv no motor.

E é assim que começa a minha ideia de modificação, mesmo que o motor não seja o alvo principal da preparação, um pouco mais de potência e torque são sempre bem vindos — especialmente em um carro como o Civic Si, que vem tão limitado de fábrica.

Motor

O motor original do Si é um K20 de 192 cv, um motor fantástico que gira até 8.400 rpm quando original e pode chegar a 10.500 rpm em preparações extremas. Mesmo original o som do motor é fantástico. A primeira modificação feita foi um coletor de ar frio (Cold Air Intake/CAI) da marca Injen. Basicamente ele é um filtro de ar esportivo reposicionado para puxar o ar de baixo do carro através de uma tubulação, evitando admitir o ar quente que costuma ficar no cofre do motor.

honda-civic-si-002

Outra modificação foi a adoção do 

Hondata FlashPro,  uma combinação de hardware e software conectado à porta de diagnóstico do Si,  que permite alterações direto na ECU original do carro. Assim, você pode alterar a injeção do carro quando coloca novos coletores, comandos, turbos ou compressores.

honda-civic-si-008

É como um módulo de controle aftermarket, porém desenvolvido especialmente para motores Honda e com capacidade de fazer registros de dados detalhados, além de “Live Tuning”, que é o acerto feito com o carro em movimento. É um produto um pouco caro e vendido por apenas um representante autorizado no País, mas é uma ferramenta tão versátil que vale o que custa.

Óleo

Assim como a Fiat tomou uma decisão “equivocada” em relação ao intervalo da troca de óleo do Marea Turbo, a Honda conseguiu fazer algo parecido com o Civic Si. Em 2007 todos os carros da Honda no Brasil utilizavam o mesmo óleo mineral 10w30, e quando o Si foi lançado, a marca decidiu usar o mesmo tipo de óleo e o mesmo intervalo de 10.000 km.

Um motor mais girador tende a exigir mais óleo que um motor que trabalha em baixas rotações. Por sorte isso foi percebido bem cedo pelos donos de Si, que acharam estranho o consumo de um litro de óleo a cada 2.000 km em carros com menos de 20.000 km e por isso a maioria utiliza óleo semi-sintético 10w40. Passei a utilizar o Motul 10W40 com Militec.

 

Câmbio

honda-civic-si-000

Com a instalação do Hondata o limite de giros passou de 8.400 para 8.850 rpm, e com isso a troca da primeira para a segunda marcha começou a arranhar muito —  um problema no cilindro mestre que precisa ser substituído por um melhor. No meu caso utilizei o cilindro mestre da Hybrid Racing desenvolvido nos EUA exclusivamente para essa aplicação. 



Com a troca do cilindro mestre as mudanças de marcha em qualquer rotação ficaram mais lisas e tranquilas.

Track Day

honda-civic-si-004

No dia 10 de maio,participei de um trackday realizado no Autodromo de Piracicaba ECPA, e organizado pelo pessoal da Crazy for Auto. Foi uma ótima oportunidade de acelerar o carro na pista, além disso como o evento começou às 16 horas e tive a oportunidade de correr tanto de dia como de noite. Foi fantástico.

honda-civic-si-003

Pude testar algumas das minhas modificações, e além disso tinha outros três Si correndo — um deles com supercharger e outro turbo, então deu para ter uma noção legal do resultado de cada tipo de modificação.

No próximo post vou falar de outras modificações ja realizadas e a dificuldade em alguns aspectos. Até lá!

Por Vitor Martins, Project Cars #49

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

Project Cars #257: o Fiat Palio 1.4 turbo finalmente está pronto

Leonardo Contesini

Project Cars #112: conheça a história do Monza S/R de Sherman Vito

Leonardo Contesini

Project Cars #212: os primeiros upgrades do meu Toyota Corolla 2000

Leonardo Contesini