FlatOut!
Image default
GT40 Classificados Zero a 300

BMW 130i, Volvo V40 T5 R-Design, Focus RS e uma seleção de hot hatches premium no GT40!

Tudo certo, FlatOuters? Estamos de volta com mais uma lista temática de carros anunciados no GT40.com.br. Desta vez fizemos uma seleção de hot hatches premium para todos os gostos. Como sempre, a diversidade é uma das marcas do GT40, então temos hatches de tração dianteira, integral e traseira, com motores turbo ou aspirados. Coisa fina.

Aliás, esta lista é só uma pequena amostra do que você encontra anunciado no GT40. Você pode procurar mais hot hatches (e praticamente todo tipo de carro) usando nosso sistema de busca e nosso algoritmo de recomendações. Tente procurar, por exemplo, JDM ou clássicos brasileiros e você entenderá como tudo funciona. E se você ainda não conhece, clique aqui e visite!

 

img_44216_4_cbef7d88-bc42-47e8-87f8-78341a0f55c3

Começamos a lista com um dos hot hatches mais consagrados do planeta, o Mini Cooper S Top. Sendo um representante da terceira geração do Mini moderno, ele é equipado com o motor 2.0 turbo de 192 cv no lugar do antigo 1.6 turbo de 175 cv. O câmbio é automático de seis marchas, mas ele tem trocas manuais por borboletas no volante e responde com agilidade às solicitações — sem contar que é uma das referências em comportamento dinâmico de tração dianteira. Diversão garantida. O exemplar anunciado no GT40 tem apenas dois anos e rodou pouco mais de 3.600 km. [highlight color=”yellow”] Clique para ver o anúncio. [/highlight]

 

img_41072_4_2c7ded57-687e-4084-9736-06c26c301658

Se você precisa de mais espaço ou quer algo mais em conta, este Volvo V40 T5 R-Design tem 210 cv produzidos por um 2.0 turbo de cinco cilindros combinado ao câmbio automatizado de embreagem dupla e seis marchas, que levam o hatch sueco aos 100 km/h em 6,3 segundos e à máxima de 240 km/h. Sem contar o ronco dos cinco cilindros. [highlight color=”yellow”] Clique para ver o anúncio. [/highlight]

 

img_43680_4_ac22cf03-1d73-4d0c-99b7-c9e0d18f72c2

Compartilhando a mesma família de motores cinco-cilindros do Volvo V40, temos este Focus RS Mk2 2.5 turbo, aparentemente o único exemplar no Brasil. Segundo o proprietário o modelo está totalmente original, e nunca recebeu upgrades de potência, tão comuns em modelos turbo. Nesse caso nem precisaria: os 305 cv e 44,7 mkgf levam o Focus RS aos 100 km/h em 5,6 segundos e à máxima de 250 km/h limitada eletronicamente. Sendo o último dos RS de tração dianteira, a Ford deu a ele um diferencial eletrônico e o sistema RevoKnuckle nas torres McPherson dianteiras, que têm as mangas de eixo separadas da coluna do amortecedor. [highlight color=”yellow”]Clique para ver o anúncio. [/highlight]

 

img_42164_4_96453548-f8cb-4240-9c4a-727a2e6f69d1

Agora… se você procura um Focus RS de tração integral, é possível importar um exemplar da terceira geração, com o motor 2.3 EcoBoost de 350 cv com câmbio manual de seis marchas e o famoso drift mode. Segundo o importador, a entrega é estimada em apenas 60 dias e o valor já inclui todos os impostos e taxas. [highlight color=”yellow”] Clique para ver o anúncio. [/highlight]

 

img_26812_4_204c3fd1-8430-42fa-9c92-8243bcd30242

Já que entramos no território da tração integral, temos aqui um Mercedes-AMG A45, com seu 2.0 turbo de 360 cv e o câmbio automático de sete marchas que levam o baby-Benz aos 100 km/h em 4,6 segundos e à máxima de 250 km/h limitada eletronicamente. O modelo está com menos de 40.000 km segundo o vendedor e acaba de fazer uma revisão na autorizada Mercedes. [highlight color=”yellow”] Clique para ver o anúncio. [/highlight]

 

img_43208_4_f80b8eeb-5975-4f29-a79e-bb3f845d8205

Mercedes não faz o seu tipo? Então talvez o Audi S3 Sportback faça. Como o A45, ele também tem tração integral. Seu motor 2.0 turbo de quatro cilindros produz 300 cv e trabalha com o câmbio S-Tronic de embreagem dupla e seis marchas para levá-lo aos 100 km/h em 5,3 segundos e à máxima de 250 km/h. O modelo anunciado tem somente 12.000 km rodados, de acordo com o vendedor. Praticamente novo. [highlight color=”yellow”] Clique para ver o anúncio. [/highlight]

 

img_7564_4_1bf09339-1048-4f0f-b52f-5f5fc46a0e35

Uma alternativa de tração integral à dupla alemã é o Subaru Impreza WRX, equipado com o icônico motor boxer 2.5 turbo. Como o Focus RS lá de cima, ele está com o motor totalmente original, segundo o anunciante, e rodou apenas 50.000 km em seus seis anos de vida. A tração integral e os 270 cv do flat-4 ajudam o WRX a chegar aos 100 km/h em 6,5 segundos – isso em sua forma original. [highlight color=”yellow”]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_66720_4_41f96a5e-4b27-4920-8aa5-513287278cbc

Se você é adepto da boa e velha tração traseira e dos motores aspirados, aqui vai a alternativa: um BMW 130i Sport 2012. O motor é um 3.0 de seis cilindros de 258 cv combinado ao câmbio automático de seis marchas, que o leva aos 100 km/h em 6,3 segundos e à máxima de 250 km/h. O modelo anunciado foi um dos últimos produzidos da primeira geração, e está cada vez mais procurado para preparações. [highlight color=”yellow”] Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_56108_4_e5519dfc-6dfb-497f-ad9b-7ffd03ad2cb5

Por último, uma opção mais discreta mas igualmente competente é este Golf GTI 2015. Equipado com o 2.0 TSI de 220 cv e com o câmbio DSG de seis marchas, o GTI vai de zero a 100 km/h em 6,6 segundos e oferece um comportamento dinâmico que costuma ser a referência no segmento, sem comprometer a praticidade de uso. Prova disso é que o modelo anunciado está com 60.000 km, rodados em sua maioria em viagens de longa distância, segundo seu proprietário. [highlight color=”yellow”] Clique para ver o anúncio. [/highlight]

Matérias relacionadas

Mundial de Endurance de volta ao Brasil, Mercedes-AMG diz que Project One pode quebrar recorde de Nürburgring, a volta da Brabham e mais!

Leonardo Contesini

Liberação do diesel volta a ser discutida na Câmara, o futuro SUV compacto da Volkswagen, Honda não quer mais ter carros “sem graça” e mais!

Leonardo Contesini

Focus RS500 flagrado em testes, o primeiro brasileiro na subida de Pikes Peak, projeto de lei pode deixar pedágio mais caro e mais!

Leonardo Contesini