A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

BMW 320i é lançado no Brasil, Kia promete modelos eletrificados para 2020, Daimler cancela motores a combustão interna e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

BMW 320i começa a ser vendido no Brasil e parte de R$ 187.950

A BMW anunciou ontem (23) o início das vendas do 320i, versão mais em conta do novo Série 3, fabricada em Araquari/SC. O carro é equipad com um motor 2.0 turbo de 184 cv e 30,6 kgfm de torque, acoplado a uma transmissão automática de oito marchas. Segundo a BMW, o conjunto leva o sedã de zero a 100 km/h em 7,1 segundos, com máxima de 240 km/h.

O 320i é oferecido em três versões. A mais em conta é a Sport, que custa R$ 195.950 – mas os primeiros compradores terão um desconto de R$ 8.000, e pagarão R$ 187.950. O 320i Sport vem de série com ar-condicionado digital de três zonas, rodas de 18 polegadas, retrovisores externos com rebatimento automático e monitor de pressão dos pneus. O Sport GP, que custa R$ 199.950, acrescenta o preparação para Apple CarPlay, teto solar elétrico, sistema de som premium e assistente pessoal inteligente.

Por fim, o BMW 320i M Sport vem pacote estético Motorsport, rodas de 19 polegadas, cruise control adaptativo, direção com calibragem esportiva, revestimento do teto cinza “Anthracite”, suspensão M Sport e som Harman Kardon. O preço é R$ 217.950. (DH)

 

Nova Honda Africa Twin 1100 é apresentada na Europa

A Honda mostrou nesta segunda-feira (23) a nova geração de sua aventureira, a Africa Twin. A linha 2020 tem como novidade principal o motor maior e mais potente, mas também ficou mais leve e ganhou novos equipamentos.

O motor continua sendo um bicilíndrico de oito válvulas, porém agora ele desloca 1.084 cm³ para entregar 102 cv e 10,7 kgfm de torque – o motor antigo tinha 998 cm³, 99 cv e 10 kgfm de torque. Além disso, foram instalados componentes de alumínio que reduziram o peso do conjunto de motor e câmbio em 2,5 kg (no caso da transmissão manual) ou 2,2 kg (com transmissão de dupla embreagem). A redução de peso, aliás, foi aplicada também na estrutura da moto, que no total pesa 226 kg, 5 kg a menos que a geração anterior.

A nova Africa Twin também ganhou recursos eletrônicos com controle de wheelie, freios ABS com atuação em curvas, e painel com tela colorida de 6,5 polegadas com conexão Apple CarPlay – o condutor pode fazer chamadas telefônicas usando um dispositivo instalado no capacete.

A Honda Africa Twin 1100 2020 começará a ser vendida na Europa em outubro. Sua chegada ao Brasil é possível e provável, mas ainda não se fala em datas. (DH)

 

Daimler encerra desenvolvimento de novos motores a gasolina

A Daimler, companhia alemã por trás da Mercedes-Benz, não terá novos motores a combustão interna. De acordo com o site alemão Auto Motor und Sport, Markus Schaefer, chefe de desenvolvimento da empresa, afirmou que o foco agora são os veículos elétricos.

Em 2017, a Daimler anunciou o compromisso de oferecer versões elétricas de todos os modelos da Mercedes-Benz e da Smart até 2022. Podemos ver que este processo foi acelerado – há pouco tempo a Smart anunciou que todos os seus carros serão elétricos.

De acordo com Schaefer, existe a possibilidade de aperfeiçoar os motores a combustão já existentes, reduzindo emissões e consumo de combustível enquanto isto for viável. Novos motores, porém, não deverão ser criados.

Para a Daimler, o fato de diversos países na Europa definirem metas para o fim da combustão interna entre 2030 e 2040 é um indicativo do rumo a seguir – é questão de tempo até, ao menos entre os veículos novos, que os elétricos sejam onipresentes nas concessionárias. Isto posto, imaginamos que os motores a diesel deverão ter uma sobrevida considerável, levando em conta seu uso em caminhões. (DH)

 

Jessi Combs pode receber recorde de velocidade póstumo

Jessi Combs, ex-apresentadora de TV, pilota e mecânica, morreu no final de agosto ao volante do North American Eagle Project, protótipo com motor turbojato. Ela tentava quebrar o recorde de velocidade feminino para veículos terrestres – e pode ser que ela consiga, postumamente.

Antes do acidente fatal, Combs conseguiu realizar duas tentativas com o North American Eagle em um lago seco no estado do Oregon. Na primeira ela chegou aos 829,329 km/h, e na segunda, aos 882,616 km/h. A velocidade média entre as duas tentativas, de 855.972 km/h, será enviada à Guinness World Records para averiguação.

Caso seja aprovada, a marca de Jessi Combs superará o atual recorde de 825,11 km/h, estabelecido em 1976 pela dublê americana Kitty O’Neil, falecida em 2018. (DH)

 

Um evento de clássicos no traçado antigo de Interlagos

Não esqueça: neste fim de semana, no dia 28 de setembro a Garagem 95 irá organizar a terceira edição de seu evento “Histórias de um Templo – Interlagos”, que irá reunir carros clássicos e modernos em um passeio pelo traçado antigo de Interlagos.

Esta é uma oportunidade rara de refazer o traçado antigo de carro (incluindo o lendário anel externo), pois o autódromo estará reservado exclusivamente para o evento — será possível, por exemplo, estacionar o carro e observar o traçado em perspectiva. Além do passeio pela pista antiga, o evento terá palestras (Jan Balder já está confirmado), exibição de vídeos do circuito, exposição de miniaturas, mercado de pulgas e food trucks.

O evento, apesar de ser focado nos clássicos, é aberto para carros de qualquer ano de fabricação, as vagas são limitadas e não haverá venda de ingressos no dia do evento. O valor da entrada é R$ 75 por pessoa e menores de 13 anos não pagam.

Para garantir seu ingresso acesse este link ou escreva para [email protected] informações estão disponíveis no facebook da Garagem 95 ou pelo WhatsApp (11) 94554-8292. (LC)

 

Renault Kwid reestilizado é flagrado na Índia

Apesar de ser um produto recente no Brasil, o Kwid foi lançado na Índia em 2015 e já está na metade de seu ciclo de vida por lá. O site indiano Auto Punditz flagrou a reestilização do Kwid sem disfarces, com estilo inspirado no conceito elétrico K-ZE.

O Kwid vai adotar conjunto ótico divido, com os faróis em uma parte inferior e o pisca e as luzes diurnas próximas a grade, estilo iniciado pelo Jeep Cherokee em 2013. O modelo flagrado foi o Climber, equivalente ao Outsider vendido no Brasil, que vai passar a contar com detalhes na cor laranja no exterior. Na traseira a única mudança foi o refletor reposicionado.

Esse estilo foi desenvolvido pelo estúdio brasileiro de design da Renault, mas deve demorar um pouco para chegar por aqui. O Kwid tem dois anos de mercado no Brasil apenas, é esperado que essa reestilização seja lançada em 2021, com uma prévia no Salão do Automóvel de 2020. (ER)

 

Kia promete trazer três modelos eletrificados para o Brasil em 2020

A Kia está se movimentando para trazer sua eletrificada para o Brasil – o Soul elétrico, o Niro e o Optima híbridos já estão em processo de homologação. Estes carros têm previsão de serem lançados em 2020.

O Niro deverá ser o destaque da marca nessa investida, o crossover tem porte do Toyota Rav4 e possui motor 1.6 de 105cv auxiliado por um motor elétrico de 43 cv, que combinados produzem 140 cv. O Optima Hybrid é baseado na geração mais recente do sedã médio-grande que foi vendido aqui, ele usa motor 2.0 de 156 cv em par com um elétrico de 51 cv que em conjunto produzem 194 cv.

O Soul EV será o primeiro modelo da nova geração do Soul a chegar no Brasil, ele é 100% elétrico e possui autonomia de 390 km. Esses carros não virão em versões com motor à combustão, apenas as versões eletrificadas serão disponíveis. (ER)

 

Divisão SVO da Jaguar irá fazer uma versão esportiva do I-Pace

A divisão de alto desemprenho da Jaguar Land Rover, Special Vehicle Operations, por enquanto só trabalhou em carros de produção movidos pelo motor V8 com supercharger do grupo, mas os elétricos estão nos planos da divisão. Segundo o chefe da SVO, Michael van der Sande, uma versão esportiva do elétrico I-Pace “é uma questão de quando e não de se”.

A SVO já é responsável por cuidar dos carros da Formula E da marca e dos carros da nova categoria I-Pace eTrophy. Esse conhecimento adquirido com corridas será usado para melhorias nos carros de produção e para criar uma versão esportiva do elétrico.

A eletrificação também chegará ao topo de linha do Range Rover, o SVAutobiography, para fazer conjunto com o V8 supercharged. Segundo o executivo esse modelo do Range Rover é muito usado em cidades e o dono fica no banco traseiro, nesse tipo de uso o silêncio e economia de um conjunto híbrido faz mais sentido que um grande motor V8. (ER)

Matérias relacionadas

Este belo Fiat 124 Sport Coupé está à venda no Brasil!

Dalmo Hernandes

Audi RS2 vs. Audi S2 Avant: quais as diferenças (e semelhanças) entre estas duas peruas esportivas?

Leonardo Contesini

Os carros mais vendidos em março, VW quer recarga sem fio em seus híbridos, o motor do Koenigsegg One:1 e mais!

Leonardo Contesini