BMW i8 Roadster no Salão do Automóvel, Citroën C5 Aircross confirmado para o Brasil, o fim do hipercarro de 5.000 cv e mais!

Leonardo Contesini 9 outubro, 2018 0
BMW i8 Roadster no Salão do Automóvel, Citroën C5 Aircross confirmado para o Brasil, o fim do hipercarro de 5.000 cv e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

BMW i8 Roadster estará no Salão do Automóvel

P90285377_highRes_the-new-bmw-i8-roads

A BMW confirmou que trará ao Salão do Automóvel em novembro a versão conversível do seu esportivo híbrido i8, o i8 Roadster. O modelo foi lançado em dezembro de 2017, mas ainda não foi anunciado por aqui — diferentemente do seu irmão cupê, que é oferecido no Brasil desde 2015.

O i8 Roadster é baseado na arquitetura “LifeDrive”, desenvolvida para a família de elétricos da BMW, e equipado com um motor turbo de 1,5 litro, três cilindros, 231 cv e 32,6 kgfm conectado às rodas traseiras, combinado a um motor elétrico de 131 cv e 25,4 kgfm ligado às rodas dianteiras. Com esse powertrain o i8 Roadster dispõe de 362 cv e 58 kgfm para acelerar de zero a 100 km/h em 4,6 segundos e chegar aos 250 km/h. No modo 100% elétrico, ele ainda pode rodar até 50 km usando somente a força das baterias.

A BMW não mencionou se irá oferecê-lo no Brasil, mas é possível que seja vendido por encomendas, como acontece com o i8 cupê, atualmente cotado em R$ 800.000, segundo o site oficial da fabricante.

 

Renault Duster será renovado somente em 2020

2017 - Nouveau Dacia DUSTER

Falando em Salão do Automóvel, um dos modelos aguardados para o evento é a nova geração do Renault Duster. Ou melhor, era, porque a marca adiou os planos para o final de 2019/início de 2020. Os motivos não ficaram muito claros, mas o adiamento pode ter a ver com a chegada da picape Alaskan, já confirmada para o próximo ano, bem como a reestilização da família Sandero/Logan, que deve acontecer nos próximos meses.

renault-duster-3

Segundo a apuração do Uol Carros, o Duster renovado deverá dar as caras no final de 2019 já como modelo 2020, pouco antes do lançamento do Arkana — a versão “cupê” do Captur. O site conversou com representantes da marca que confirmaram o adiamento e classificaram como “zero” a chance de o novo Duster ser exibido no Salão em novembro.

2017 - Nouveau Dacia DUSTER

O adiamento dos planos, contudo, poderá significar um salto evolutivo nos powertrains do Duster, que já deverá vir equipado com o motor 1.3 turbo compartilhado com a Mercedes-Benz, com potência entre 130 cv e 150 cv. É possível, aliás, que o adiamento se deva até mesmo à adoção destes novos motores, que precisam ser recalibrados e homologados para o mercado brasileiro.

 

Citroën confirma C5 Aircross para o Brasil

c5-aircross-11

Você deve ter notado que a Citroën andava meio apagada do mercado brasileiro nos últimos anos. Pudera: o último grande lançamento da marca antes do C4 Cactus havia sido o C4 Lounge, no distante ano de 2012. Para recuperar o tempo perdido, a marca decidiu oferecer no Brasil os mesmos modelos que oferece globalmente, começando pelo próprio C4 Cactus. Agora, segundo a fabricante, o próximo da lista será o C5 Aircross.

3_YD0DiM2

O modelo compartilha sua arquitetura com o Peugeot 3008, e tem 4,51 metros de comprimento, 1,86 metro de largura, 1,71 metro de altura e 2,73 metros de entre-eixos, o que o coloca na mesma categoria do VW Tiguan Allspace e do Chevrolet Equinox. Lá fora ele é oferecido somente com o motor 1.6 THP e não vemos motivo para a PSA mudar isso quando o C5 Aircross chegar ao Brasil. A única diferença para o modelo estrangeiro, em termos de motorização, é que o 1.6 THP vendido aqui será a versão flex, com 173 cv quando abastecido com etanol — exatamente o mesmo do Peugeot 3008, que também compartilha com o C5 Aircross seu câmbio automático de seis marchas.

2_5Ng548c

Os preços não foram comentados, mas considerando seu porte, segmento e os preços do Peugeot 3008, espere algo na faixa dos R$ 160.000.

 

Interior do Toyota Supra agora aparece em fotos

SupraIn1

Ontem vimos uma renderização do interior do Toyota Supra feita com imagens dos componentes vazadas do catálogo do modelo. Hoje, os fotógrafos-espiões do CarPix divulgaram uma série de fotos do interior do carro que confirmam o layout da renderização publicada ontem e, além disso, também mostram como será posicionada a tela central do sistema multimídia.

SupraIn2

Embora esteja parcialmente coberto, é possível ver que o quadro de instrumentos usa uma tela TFT configurável — algo esperado em um esportivo de 2020. No protótipo flagrado ela exibe o conta-giros em destaque com um indicador de marcha ao centro, e o velocímetro à esquerda (note o “km/h” perto do 3 da escala do conta-giros).

Na porção central, como vimos ontem, ele tem as saídas de ar entre os comandos do rádio e a tela do sistema multimídia. O painel do ar-condicionado fica à frente da alavanca do câmbio, em um layout muito semelhante ao inaugurado pela Audi com o TT.

Por ora isso é tudo o que temos do interior do Supra. O modelo, como já foi confirmado, chega em janeiro de 2020, quando será apresentado no Salão de Detroit.

 

Devel Sixteen está mais longe de se tornar realidade

23595742_490731067974507_8512465145895583744_n-620x349

Ficamos um tanto céticos quando os árabes responsáveis pelo hipercarro Devel Sixteen confirmaram que ele seria produzido e até apresentaram sua versão de produção. Na verdade ficamos muito céticos sobre sua produção. Os números eram superlativos demais até mesmo para os padrões opulentos do Oriente Médio. Mas por uma questão ética, decidimos dar a eles o benefício da dúvida. Pois bem… agora esta dúvida começa a ficar mais persistente, porque os americanos da Road & Track conversaram com o engenheiro responsável pela viabilização do carro, Paolo Garella, e o prospecto não foi nada positivo.

Segundo Garella, que deixou o projeto para se dedicar à sua Manufattura Automobili Torino (MAT), responsável pelas cópias do Lancia Stratos moderno, disse que o carro tem questões fundamentais a serem resolvidas antes de se pensar em colocá-lo nas pistas. Primeiro o motor: com 5.000 cv, ele foi projetado para dragsters e, por isso, não tem um sistema de arrefecimento eficiente para ser instalado em um carro que pretende fazer mais de uma puxada por vez.

23594449_1753559531343847_733883016077639680_n-620x452

Depois tem a questão da aerodinâmica: o carro tem problemas sérios que o fazem agir como uma asa, em vez de uma asa invertida. Sem estes problemas sanados, ele simplesmente decola e mesmo Paolo Garella, que é um engenheiro automobilístico, não conseguiu encontrar uma forma de corrigir sua aerodinâmica sem ter que redesenhá-lo completamente.

Dito isso, o projeto não foi cancelado, mas considerando que o engenheiro o deixou (e abriu mão de um salário pago em petrodólares) para construir seus Lancia Stratos, é bem provável que o Devel seja um carro impossível. Uma ideia impraticável para o mundo real.