A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

BMW M2 Competition já está a venda no Brasil, Porsche e Forza lançam “driving academy” (e o Brasil está dentro), Mercedes A35 terá 300 cv e chega em outubro e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

BMW M2 Competition terá 410 cv e já pode ser comprada por R$ 378.000

bmw-m2-competition-2019-01

A BMW anunciou nesta última segunda-feira (30) as especificações do novo M2 Competition, que chegará ao mercado em agosto — no Brasil inclusive, onde já pode ser encomendado por R$ 377.950.

O modelo, como havíamos mencionado na época de sua apresentação, em abril deste ano, irá substituir o atual M2 e tem uma série de upgrades em relação ao modelo base, dentre os quais destaca-se a adoção do motor S55 dos irmãos M3/M4 no lugar do antigo N55. A principal diferença entre o N55 e o S55 está na sobrealimentação: enquanto o N55 usa um turbo de fluxo duplo (twin-scroll) o S55 usa dois turbos. Fora o fato de que, como todo motor de código S, o S55 é feito pela BMW M, diferentemente do N55, que é um motor de série modificado pela M.p90298670_highres

Como resultado, a potência do M2 Competition agora é 410 cv e o torque 56 kgfm — um aumento de 45 cv e 8,7 kgfm. O câmbio de série é o manual de seis marchas, enquanto o automatizado de embreagem dupla e sete marchas segue como opcional. Com o novo motor o M2 Competition é 0,1 segundo mais rápido que o M2 básico na aceleração de zero a 100 km/h: 4,4 segundos com o câmbio manual e 4,2 segundos com o de embreagem dupla. O S55 também é mais girador, com limite em 7.600 rpm

bmw-m2-competition-2019-02

 

O novo motor também adota um defletor no cárter para manter o óleo mais próximo do pescador, evitando cavitação em situações de alta aceleração lateral. Outro upgrade foi o sistema de arrefecimento, que usa um radiador central com duas unidades menores auxiliares, um radiador de óleo do motor e um radiador do óleo da transmissão nos modelos com câmbio de embreagem dupla.

p90298682_highres

A BMW M ainda fez algumas alterações no chassi do carro para lidar com a nova potência e torná-lo mais afiado dinamicamente. Como antecipado pela BMW os eixos são os mesmos do BMW M3, bem como a barra de amarração no cofre do motor, e o subchassi traseiro dispensou as buchas de borracha na afixação à carroceria. Os freios também são os mesmos do M3/M4, com discos maiores e pinças de seis pistões na dianteira e quatro pistões na traseira. As rodas têm 19 polegadas e desenho exclusivo.

p90298671_highres

Todos os componentes eletrônicos foram reprogramados para o Competition — do diferencial aos controles de tração e estabilidade. O mapeamento do acelerador, da direção e do câmbio automatizado podem ser configurados separadamente.

bmw-m2-competition-2019-03

Por dentro ele permaneceu praticamente o mesmo: as novidades se resumem aos bancos dianteiros, que ganharam mais apoio lateral, e ao botão de partida vermelho. Por fora, a grade “duplo-rim” está sutilmente maior e o M2 na traseira agora está apoiado sobre a palavra “Competition”.

bmw-m2-competition-2019-04

A BMW ainda irá oferecer como cortesia aos clientes que comprarem o carro em 2018, o treinamento de pista BMW M Intensive Training na Europa ou nos EUA, porém com despesas de hospedagem/passagens por conta do cliente.

 

Porsche e Forza lançam seu “driving academy” para gamers – e o Brasil está dentro

A Porsche anunciou uma parceria com a ESL e a Microsoft para lançar o Porsche 911 GT3 RS Challenge em Forza Motorsport 7. A competição é semelhante à Nissan GT Driving Academy de Gran Turismo, e irá transformar gamers em pilotos reais em uma série de competições virtuais e nas pistas reais com o Porsche 911 GT3 RS.

5b5e2142f2fa1d67937d8b63_B7A6B463FCDA5091486715239C24701B

O processo de classificação começou no domingo (29) e vai até o próximo dia 7 de agosto em Forza Motorsport 7. Os candidatos vão participar de um evento especial (Porsche 911 GT3 RS Online Cup Qualifier Rivals) para tentar uma vaga no estágio final da competição no Gamescom, em setembro. De lá, os quatro melhores jogadores vão passar pelo treinamento da Porsche em Leipzig antes de participar de uma corrida real em Hungaroring, na Hungria.

5b5e214a0a1d250f381af3f7_62CA05D466A1C5AD8554D1BA1E592C40

O GT3 RS Challenge está aberto para o Brasil, Canadá, China, França, Alemanha, Japão, Portugal, Rússia, Espanha e Suíça. O regulamento completo está disponível no site da ESL.

 

Mercedes A35 AMG estreia em outubro com 300 cv

img_8242

A Mercedes confirmou que irá lançar o A35 AMG em outubro, durante o Salão de Paris. O modelo é o terceiro lançamento da nova geração da Classe A, depois do hatch “comportado” e do inédito sedã, e será a resposta (tardia) da Mercedes ao BMW M140i e ao Audi S3.

O lançamento foi confirmado pelo gerente de comunicação da Mercedes-AMG, Dominik Greuel, ao site IndianAutosBlog. Ao ser questionado sobre o A35, Greuel respondeu que “ele será visto pela primeira vez em Paris”.

img_8076

Como já dissemos anteriormente, o AMG A35 não será o substituto do A45, mas um modelo de entrada da linha esportiva, equivalente aos 43/53 das demais classes da Mercedes. Ainda não há confirmação sobre os dados técnicos e motorização. A dúvida não recai sobre qual motor ele usará (é certo que será o 2.0 turbo da marca) porém qual especificação do motor, uma vez que o atual 2.0 turbo agora pode ser equipado com a tecnologia híbrida “EQ Boost”, que usa um motor elétrico auxiliar de 48 volts para produzir potência extra por um curto período de tempo. No caso do E350, o primeiro modelo com essa tecnologia, são 300 cv do 2.0 turbo mais 14 cv extras fornecidos pelo motor elétrico (posicionado entre o motor e o câmbio) por cerca de 20 segundos.

Como o A45, o A35 também terá tração nas quatro rodas (4Matic) e deverá usar o câmbio automático 9G-Tronic de nove marchas.

 

BMW Série 8 Gran Coupé é flagrado em testes pela primeira vez

BMW 8 Series GranCoupe 4

Agora que o Série 8 cupê já foi apresentado e o M8 já está bem encaminhado, a BMW começou os testes com o Série 8 Gran Cupê, que é o cupê de quatro portas da série — ou, para não perder o costume, é o sedã do cupê do sedã. O modelo foi flagrado pela primeira vez nesta última segunda-feira (30), durante testes nas ruas alemãs.

Como mostram as fotos, o modelo estava apenas coberto por adesivos, o que ajuda a revelar detalhes de suas formas finais e a compará-las com o conceito apresentado no Salão de Genebra em março. Os faróis são evidentemente menos incisivo e maiores, enquanto a grade duplo-rim não é tão abrangente na dianteira como o conceito exibia. Outro detalhe que parece ter sido suavizado foi o respiro nos para-lamas dianteiros. Já a silhueta do carro e da área envidraçada é basicamente a mesma do conceito.

Untitled1

Embora seja bastante provável que a BMW lance um M8 Gran Coupé — não apenas para substituir o M6 Gran Coupé, mas também para dar ao mundo o M7 que nunca existiu — este não parece ser o caso do protótipo flagrado, que tem para-choques dianteiros menos agressivos que os do M8 cupê e também saídas de escape estilizadas, o que indica que ele deve ser o M840i Gran Coupé.

BMW 8 Series GranCoupe 6

Ainda não se sabe quando ele será apresentado ao público, mas considerando que a BMW tem o M8 como próximo da fila, arriscaríamos dizer que o Série 8 Gran Coupé ficará para o Salão de Genebra de 2019.

 

À beira da falência, Force India pode ser comprada por Stroll

skysports-esteban-ocon-force-india-f1_3952366

Ao que tudo indica, a Force India está falida. Já faz algumas semanas que os rumores sobre a situação financeira crítica da equipe indiana circulam na imprensa europeia e, mais recentemente, segundo o site Autosport, a equipe já iniciou o processo de falência e está sob o comando de um administrador judicial.

Segundo as informações mais recentes, a equipe não tem sequer os recursos necessários para atualizar os carros, pagar a Mercedes pelos motores e até mesmo para pagar os salários de Sergio Perez. Mas ao que tudo indica, felizmente, o processo de falência não chegará ao estágio de liquidação da empresa.

Sendo uma equipe com posto garantido na F1, a Force India é atualmente a porta de acesso mais facilitado para a categoria, o que a torna mais atrativa e aumenta seu potencial de venda. E entre os interessados está um certo canadense chamado Lawrence Stroll que, vejam só, é pai do piloto Lance Stroll. Sim: Lance Stroll está prestes a “ganhar” uma equipe do pai. Stroll (o pai) fez fortuna no ramo da moda e atualmente é proprietário do circuito de Mont Tremblant, no Canadá, e também é conhecido por sua coleção de Ferrari.

ce8f7-1532425895-800

A compra da equipe, claro, interessa a Stroll devido à carreira de seu filho Lance, atualmente na Williams, que também parece fadada ao pelotão do fundo sem um piloto experiente para desenvolver o carro. Stroll, apesar de ser questionado por ser um piloto pagante com a carreira impulsionada pela fortuna do pai, conseguiu resultados razoáveis em sua temporada e meia na Fórmula 1, conseguindo até mesmo um pódio no GP do Azerbaijão do ano passado, quando também conseguiu superar Felipe Massa na classificação e terminou o campeonato apenas três pontos atrás do brasileiro.

Matérias relacionadas

Como anda o Alpine A110, o esportivo retrô francês com motor turbo de 250 cv?

Dalmo Hernandes

Felipe Nasr será titular da Sauber na F1, Ferrari lança California T no Brasil, um Camaro para as drag strips e mais!

Leonardo Contesini

A história da Jeep, parte 2: a compra pela AMC e a (re)invenção do do SUV

Dalmo Hernandes