FlatOut!
Image default
Lançamentos Zero a 300

BMW M5 Competition: 625 cv e suspensão preparada de fábrica para encarar o AMG E63 S

Em agosto de 2017 a BMW mostrou a nova geração do M5, a F90, com motor V8 biturbo de 4,4 litros e 600 cv, trazendo como maior novidade a tração nas quatro rodas selecionável, que permite variar entre 50% da força do motor em cada eixo ou 100% nas rodas de trás, com mais três níveis intermediários. Por mais que o BMW M5 não seja mais um carro tão purista, certamente ele ficou mais rápido e mais afiado nesta geração. Mas a BMW não fez cerimônia e, menos de um ano depois, decidiu lançar uma versão ainda mais rápida – o M5 Competition.

De acordo com a BMW, o M5 marca uma reestruturação no portifólio da marca, transformando o pacote M Competition (que fez sua estreia no BMW M5 da geração passada e hoje também é oferecido para o M3 e o M4) em versão limitada. Segundo a companhia, mais de 40% dos M5 vendidos em 2017 foram equipados com o pacote M Competition. A essência é a mesma: motor ligeiramente mais potente e acertos específicos de suspensão, com direito a alguns componentes exclusivos. Como estas rodas com raios inacreditavelmente finos para reduzir alguns gramas no peso total e possivelmente ajudar a resfriar melhor os freios:

bmw_m5_competition_9

Elas têm 20 polegadas de diâmetro e calçam pneus de medidas 275/35 na dianteira e 285/35 na traseira. Os freios (que ficam seminus atrás delas) usam discos ventilados que podem ser, opcionalmente, de carbono-cerâmica, sempre com pinças de seis pistões na dianteira e flutuantes com um pistão atrás.

bmw_m5_competition_22_0349034f07980526

O motor passou de 600 cv a 5.600 rpm para 625 cv a 6.000 rpm, enquanto o torque permaneceu em 76,4 mkgf, com pico entre 1.800 e 5.860 rpm – 260 rpm além do M5 normal, cujo pico de torque ficava entre 1.800 e 5.600 rpm. Com isto, o M5 Competition vai de zero a 100 km/h em 3,3 segundos e de zero a 200 km/h em 10,8 segundos. Os números do M5 “comum”: zero a 100 km/h em 3,4 segundos e zero a 200 km/h em 11,1 segundos.

Os suportes sobre os quais o V8 repousa são específicos do M5 Competition, e de acordo com a BMW isto traz impactos perceptíveis no modo como o carr se comporta. As molas receberam mais carga, tornando mais firme a conexão do motor à estrutura do carro resulta em respostas mais diretas ao acelerador, o que por sua vez torna mais imediata a transferência da força do motor para a transmissão. Com isto, segundo o pessoal da Baviera o M5 Competition ataca as curvas de forma perceptivelmente mais direta e precisa.

bmw_m5_competition_1

O M5 Competition também ganhou um sistema de escape M Sport de cano duplo, retrabalhado para dar ênfase ao ronco do motor, especialmente em altas rotações. A abertura da válvula interna varia de acordo com o modo de condução escolhido, e as quatro saídas de escape ganharam saídas com acabamento cromado escurecido.

O câmbio continua sendo o automático M Steptronic de oito marchas que a BMW diz proporcionar trocas “extremamente rápidas e suaves” e sensibilidade ao mais leve dos toques no acelerador, garantindo respostas instantâneas do motor. Há três modos de transmissão diferentes, podendo-se escolher entre economia, esportividade ou alto desempenho usando o botão na alavanca de câmbio (é claro que há aletas atrás do volante). O sistema de tração nas quatro rodas selecionável foi acertado para o novo padrão de desempenho, mas seu funcionamento continua o mesmo.

A suspensão do M5 Competition foi a parte que recebeu a maior quantidade de alterações. A suspensão ficou sete milímetros mais baixa que no M5 comum, com molas e amortecedores retrabalhados especificamente para a versão. O eixo dianteiro ficou com a cambagem ligeiramente mais negativa, o velocidade ajuda a aumentar a área de contato dos pneus do lado de dentro das curvas de alta velocidade, aumentando a aderência. No eixo traseiro as buchas de borracha foram trocadas por juntas do tipo balljoint, que tornam mais preciso o posicionamento das rodas traseiras. Além disso, as molas da barra estabilizadora traseira ganharam mais carga, o que também ajuda o carro a ficar mais “traseiro” nas curvas de alta.

Na parte foram adotadas molas 10% mais duras, tornando o rodar mais firme e melhorando as respostas aos movimentos do volante. As molas auxiliares mais curtas e os amortecedores com acerto específico ajudam a reduzir a flutuação das rodas dianteiras.

A suspensão tem três modos: Comfort, que de acordo com a BMW não deixa de transmitir a conexão mais direta do conjunto mecânico à estrutura do sedã esportivo; Sport, que torna tudo mais firme; e Sport Plus, totalmente voltado para o circuito em detrimento do conforto ao rodar.

Além das rodas, as pessoas reconhecerão nas ruas o M5 Competition graças às maçanetas, retrovisores externos e grade “duplo-rim” com acabamento preto brilhante, assim como as molduras das janelas, o difusor traseiro e os “bumerangues” nos para-lamas dianteiros. O spoiler traseiro e até o emblema “M5 Competition” também são preto brilhante.

Por dentro as novidades são os cintos de segurança com listras nas cores da divisão M e emblemas “M5” nos tapetes. Ao ligar o carro, a tela do computador de bordo saúda o motorista com o logo “M Competition”. E é isto.

Matérias relacionadas

Goodwood Festival of Speed: a história e as atrações da maior festa da velocidade do planeta

Leonardo Contesini

Um BMW 328i quase novo, um Mercedes devorador de autobahn, um Jeep CJ-5 do último ano e mais novidades do GT40

Dalmo Hernandes

Novo Audi R8 é flagrado, Koenigsegg prepara novo “megacarro” de 1.340 cv, cliente insatisfeito coloca fogo em oficina de SC e mais!

Leonardo Contesini