FlatOut!
Image default
Car Culture Games Zero a 300

BMW Nazca C2, o supercarro desenhado por Giorgetto Giugiaro que virou ícone dos games

Em 1991, a BMW decidiu projetar um superesportivo. Não era exatamente o que todo mundo esperava da marca alemã naquela época – o mais perto disto que os caras haviam chegado era o BMW M1, que tinha um seis-em-linha central-traseiro, no fim dos anos 1970. Depois, em 1991, foi lançado o BMW Série 8, que em sua versão mais potente, a 850CSi, tinha um belo V12. Mas este ficava na dianteira, fazendo do cupê um grand tourer. Respeitável, mas não um supercarro.

Mas talvez a BMW estivesse mesmo a fim de fazer um supercarro, porque no início da década de 90 a fabricante entrou em contato com o estúdio Italdesign, de Giorgetto Giugiaro – o mesmo que, mais de dez anos antes, havia sido o responsável pelo BMW M1. O resultado foi o cara que aparece nestas fotos: o BMW Nazca, que teve três versões diferentes feitas em três anos (1991, 1992 e 1993).

bmw_nazca_c2_8

Você provavelmente tem agradáveis lembranças do BMW Nazca se cresceu jogando Need for Speed na década de 90: ele era um dos carros disponíveis em Need for Speed II Special Edition , lançado para Windows em novembro de 1997, pouco tempo depois da primeira versão de NFSII; e também estava presente em Need for Speed III: Hot Pursuit, na versão para PlayStation. De fato, o BMW Nazca era um dos carros mais velozes em ambos os games.

Se jogou estes dois games, você provavelmente vai lembrar que, no menu, havia a opção Showcase, que mostrava a ficha técnica de cada carro em detalhes, enquanto o narrador contava sua história e descrevia as especificações. Havia fotos e vídeos, também, mostrando que, embora não fosse um simulador, Need for Speed era um game feito por entusiastas, para entusiastas.

Vamos parar um momento para apreciar os filmes do BMW Nazca em NFSII SE NFSIII: Hot Pursuit, pode ser?

Se disser que não teve uma explosão nostálgica agora, temos certeza que você estará mentindo. Mas vamos falar um pouco mais sobre o BMW Nazca.

bmw_nazca_m12_4

Sua primeira versão se chamava Nazca M12 e, como você pode ver, tem a dianteira diferente do carro que aparece em Need for Speed. Ele foi apresentado em 1991 e era bem diferente de qualquer outro carro da BMW na época, como Série 3 E36, o Z1 ou o Série 5 E34. Ele tinha formas bem arredondadas, um cockpit todo de vidro e portas bipartidas: a parte superior abria para cima, como as famosas “asas de gaivota”, mas a parte inferior abria da forma convencional. De acordo com a própria Italdesign, as formas do BMW Nazca eram inspiradas pelos protótipos Le Mans da época.

Dito isto, o M12 não era um carro de corrida para as ruas, e sim um superesportivo com bem acabado e itens de conforto como sistema de som com toca-fitas JVC, ar-condicionado e revestimento de couro nos bancos e portas.

bmw_nazca_m12_7

O motor do BMW M12 era o V12 M70, de cinco litros (4.988 cm³), já utilizado no sedã 750i e no GT 850i. Originalmente, o motor preparado pela Alpina chegava aos 300 cv a 5.200 rpm e 45,9 mkgf de torque a 4.100 rpm, moderados por uma caixa manual de seis marchas. Era o bastante para levar o carro, que usava alumínio e fibra de carbono em sua construção e pesava pouco menos de 1.100 kg, até os 100 km/h em cerca de quatro segundos, com velocidade máxima estimada em 290 km/h.

bmw_nazca_m12_13

Ainda no fim de 1991, Giugiaro decidiu que não estava totalmente satisfeito com o design do M12 e modificou sua dianteira, colocando os faróis em cavidades largas e baixas ao lado da grade. O supercarro ficou com uma cara mais “futurista”, e recebeu um novo nome: BMW Nazca C2. Este foi o modelo que ficou famoso.

bmw_nazca_c2_6

E ele também era mais potente: o V12 instalado atrás dos bancos agora deslocava 5,6 litros e entregava respeitáveis 380 cv, sendo praticamente igual ao utilizado pela BMW no 850CSi, versão mais potente e mais desejável do Série 8 – praticamente um M8 cupê, como vimos neste post.

A potência extra fez bem ao BMW Nazca C2, que levava 3,6 segundos para chegar aos 100 km/h, 9,9 segundos para chegar aos 160 km/h, e seguia acelerando para atingir os 310 km/h. Usava rodas de 17 polegadas com pneus de medidas 235/45 na dianteira e 335/35 na traseira.

bmw_nazca_c2_9

Outros dois protótipos do BMW Nazca foram feitos: em 1993, uma versão spider (que, na verdade, parecia um cupê sem a parte de vidro das portas), e mais um exemplar para o Sultão do Brunei – sempre ele! – com carroceria pintada de um vibrante tom de azul e motor de 370 cv.

bmw_nazca_c2_spider_3

Os três protótipos feitos para a BMW costumam ser vistos de tempos em tempos em eventos automotivos, mas o quarto carro feito para o Sultão era desconhecido até recentemente, e esteve à venda em 2011 em uma concessionária de Cingapura.

BMW_Nazca-M12-38 BMW_Nazca-M12-28 BMW_Nazca-M12-31

Matérias relacionadas

Acredite: tem um Dodge Viper escondido debaixo deste Chevrolet Camaro 1968

Dalmo Hernandes

Porsche 911 chega a 1 milhão de unidades, o fim da Lancia, BMW começa a divulgar o novo Série 8 e mais!

Leonardo Contesini

“Don’t Crack Under Pressure”: Ayrton Senna, Fernando Alonso e Steve McQueen em uma bela campanha da Tag Heuer

Dalmo Hernandes