A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

BMW Z4 aparece antes do lançamento, novo Jetta chega em setembro com 1.4 TSI, Kia Rio já tem médias de consumo no Brasil e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

BMW Z4 revelado antes da hora

82564a12-2019-bmw-z4-1

Vejam só que surpresa: um lançamento “vazando” antes da hora na internet. A vítima da vez foi a nova geração do BMW Z4, que deu as caras em uma série de fotos publicadas no Bimmer Post, que mostram um roadster bem parecido com o conceito apresentado há exatamente um ano.

28363252-2019-bmw-z4-3 62983836-2019-bmw-z4-5

 

O modelo tem a mesma grade e faróis do conceito, porém as tomadas de ar são substancialmente menores — o que já era esperado. Na traseira, os emblemas revelam que o modelo das fotos é um Z4 M40i e também vemos as lanternas horizontais semelhantes às do BMW Série 8. Na lateral ele também manteve os respiros nos para-lamas, à frente das portas, e podemos ver também que ele terá uma capota de tecido.

0be4f0d5-2019-bmw-z4-2 4ba3caed-2019-bmw-z4-6

Segundo documentos vazados anteriomente, o Z4 M40i deverá ser equipado com o mesmo motor 3.0 de seis cilindros e um turbo dos demais modelos 40i da BMW, com 340 cv, e combinado ao câmbio automático de oito marchas. É possível ainda que ele ganhe uma versão biturbo com 380 cv posicionada no topo da linha.

Ainda não há detalhes sobre o lançamento, mas é provável que ele seja exibido no Concours d’Elegance em Pebble Beach daqui a dez dias.

 

Novo Jetta chega em setembro

volkswagen_jetta_7

Já faz algum tempo que a Volkswagen confirmou a nova geração do Jetta para o segundo semestre deste ano. Quanto exatamente? Isso a fabricante não comentou na época, mas segundo os concessionários da marca, ele não vai esperar o Salão do Automóvel e já será lançado em setembro.

O modelo será importado do México somente com o motor 1.4 TSI (o único lançado nesta geração, por enquanto) combinado ao câmbio automático Tiptronic de seis marchas. A versão 2.0 TSI ainda não foi lançada nem mesmo nos EUA, mas deverá dar as caras em 2019.

volkswagen_jetta_329

O novo Jetta é baseado na plataforma MQB, a mesma do Golf, Polo e do T-Cross, o que aumentou seu entre-eixos de 2,65 para 2,68 metros e permitiu o aumento do volume do porta-malas de 444 para 510 litros. Quanto ao estilo do carro, ele já segue a nova identidade da Volkswagen, que estreou no Brasil na atual geração do Polo e também será usada no T-Cross. É por isso que, visto de lado ou pelo quarto traseiro ele ficou tão parecido com o Virtus.

jettatraseira

Os preços ainda não foram confirmados, mas considerando que o Golf Variant de entrada com o mesmo conjunto mecânico custa R$ 103.000, e que o Golf 1.4 TSI parte de R$ 113.000, não seria surpresa se o Jetta 1.4 TSI chegasse por entre R$ 105.000 e R$ 110.000. A geração atual, que está saindo de linha, já não consta mais com o motor 1.4 no site da Volkswagen, e é oferecido somente na versão 2.0 TSI Highline por R$ 112.000.

 

Kia Rio já passou pelos teste de consumo do Inmetro

kia-rio-2019-concept-redesign-and-review

O Kia Rio está cotado para o Brasil desde a virada desta década, durante o boom dos importados que levaria o governo federal a criar o “super IPI” em 2012. Foi por causa dele também que a marca suspendeu os planos de lançá-lo por aqui, uma vez que sem fábrica brasileira ele teria um acréscimo de 30% à sua alíquota do IPI, o que inviabilizaria sua competitividade no país. Agora, com o Inovar Auto extinto e o fim do super IPI, parece que ele finalmente será oferecido no Brasil.

O modelo aparece na lista do programa de etiquetagem do Inmetro. A inclusão por si não significa necessariamente que ele será lançado por aqui, mas ele está relacionado com o motor 1.6 flex de 128 cv com câmbio manual e automático, ambos de seis marchas — é o mesmo conjunto do HB20 e Kia Soul.

Screenshot_2-1-1

As médias do modelo manual são 7 km/l e 10,2 km/l na cidade, usando etanol e gasolina, respectivamente. Na estrada as médias são 9,4 km/l com etanol e 13,8 km/l com gasolina. O modelo automático na cidade roda 7,2 km/l com etanol e 10,5 km/l com gasolina, enquanto na estrada faz 9,3 km/l com etanol e 13,4 km/l com gasolina.

2017-Kia-Rio-Si-rear

O modelo aparentemente é a aposta da Kia para enfrentar Argo e Polo, e a estreia deve acontecer no Salão do Automóvel. Isso, claro, se o dólar não disparar e inviabilizar o negócio.

 

Volkswagen pode anunciar recall de elétricos por elemento cancerígeno

Golf-GTE-Advance-21

Depois do escândalo Dieselgate, sobre as fraudes em testes de emissões de seus motores diesel, a Volkswagen passou a investir maciçamente em veículos híbridos e elétricos para ajudar a limpar sua imagem ao mesmo tempo em que se prepara para o tal futuro elétrico inevitável. Pois parece que a marca terá problemas nessa linha também.

Segundo o semanário econômico alemão Wirtschaftswoche, a Volkswagen usou um tipo de metal cancerígeno nos sistemas de recarga de seus veículos elétricos e híbridos, e isso se estende até os modelos da Porsche e da Audi. Segundo a publicação, os carregadores contêm 8 mg de cádmio que, isolado, não causa males ao corpo humano. Contudo, seu descarte pode causar um grande impacto ambiental e contaminação. Por essa razão a Volkswagen suspendeu temporariamente as vendas do Golf GTE, mas os carros afetados incluem exemplares do e-Golf, e-Up!, Golf GTE e Passat GTE, que podem somar mais de 125.000 unidades.

A primeira medida tomada pela Volkswagen foi a suspensão das vendas do Golf GTE, mas existe a possibilidade de que a marca anuncie um recall em breve. A produção dos modelos, contudo, não precisou ser interrompida, uma vez que o componente com cádmio foi substituído por outro, de um outro fornecedor.

Aston Martin pretende disputar Le Mans com “filho” do Valkyrie

valkyrie-amr-pro-12-1520280951

O novo regulamento da FIA para Le Mans parece ter sido muito bem-sucedido em sua missão de atrair novos fabricantes. A Aston Martin, por exemplo, está pronta para confirmar sua inscrição na categoria que entrará em vigor em 2020. Mas não pense que ela irá usar o Valkyrie AMR como base para seu carro de corridas. Eles terão um novo modelo até lá.

É o que diz o CEO da Aston Martin, Andy Palmer, à revista Autocar. Segundo Palmer, a marca só não confirmou o ingresso até agora porque o regulamento não está 100% definido. Ele também disse que haverá um novo carro chegando bem na época do lançamento da nova categoria.

O modelo está sendo chamado internamente de “irmão” e “filho” do Valkyrie devido ao seu layout de motor central-traseiro. A Aston, não é novidade, está apostando em uma linha de modelos com esta configuração para enfrentar rivais da Lamborghini e Ferrari.

Juntando os pontos tendemos a acreditar que este supercarro é o próximo Vanquish, que já foi citado pela Aston como um nome adequado para algo especial como este carro. Portanto, é possível que este próximo modelo de motor central-traseiro não apenas enfrente modelos de rua, mas também dê origem ao competidor de Le Mans da Aston.

Como o Valkyrie, este próximo supercarro será feito em parceria com a Red Bull Racing, o que significa que ele deverá ter um projeto aerodinâmico bastante ousado como o do McLaren Senna, citado como seu principal rival.

Matérias relacionadas

Ford confirma produção do Focus RS, Top Gear lança teaser do especial na Argentina, Nissan anuncia recall de 35 mil unidades no Brasil e mais!

Leonardo Contesini

Esta Ferrari 458 é um protótipo V12 da La Ferrari – e foi vendida a um colecionador!

Leonardo Contesini

Audi RS6 ganha versão híbrida de 1.018 cv, Suzuki revela novas fotos e detalhes do Jimny, Rota 2030 pode sair nesta semana e mais!

Leonardo Contesini
error: Direitos autorais reservados