A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

BMW Z4 aparece antes do lançamento, novo Jetta chega em setembro com 1.4 TSI, Kia Rio já tem médias de consumo no Brasil e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

BMW Z4 revelado antes da hora

82564a12-2019-bmw-z4-1

Vejam só que surpresa: um lançamento “vazando” antes da hora na internet. A vítima da vez foi a nova geração do BMW Z4, que deu as caras em uma série de fotos publicadas no Bimmer Post, que mostram um roadster bem parecido com o conceito apresentado há exatamente um ano.

28363252-2019-bmw-z4-3 62983836-2019-bmw-z4-5

 

O modelo tem a mesma grade e faróis do conceito, porém as tomadas de ar são substancialmente menores — o que já era esperado. Na traseira, os emblemas revelam que o modelo das fotos é um Z4 M40i e também vemos as lanternas horizontais semelhantes às do BMW Série 8. Na lateral ele também manteve os respiros nos para-lamas, à frente das portas, e podemos ver também que ele terá uma capota de tecido.

0be4f0d5-2019-bmw-z4-2 4ba3caed-2019-bmw-z4-6

Segundo documentos vazados anteriomente, o Z4 M40i deverá ser equipado com o mesmo motor 3.0 de seis cilindros e um turbo dos demais modelos 40i da BMW, com 340 cv, e combinado ao câmbio automático de oito marchas. É possível ainda que ele ganhe uma versão biturbo com 380 cv posicionada no topo da linha.

Ainda não há detalhes sobre o lançamento, mas é provável que ele seja exibido no Concours d’Elegance em Pebble Beach daqui a dez dias.

 

Novo Jetta chega em setembro

volkswagen_jetta_7

Já faz algum tempo que a Volkswagen confirmou a nova geração do Jetta para o segundo semestre deste ano. Quanto exatamente? Isso a fabricante não comentou na época, mas segundo os concessionários da marca, ele não vai esperar o Salão do Automóvel e já será lançado em setembro.

O modelo será importado do México somente com o motor 1.4 TSI (o único lançado nesta geração, por enquanto) combinado ao câmbio automático Tiptronic de seis marchas. A versão 2.0 TSI ainda não foi lançada nem mesmo nos EUA, mas deverá dar as caras em 2019.

volkswagen_jetta_329

O novo Jetta é baseado na plataforma MQB, a mesma do Golf, Polo e do T-Cross, o que aumentou seu entre-eixos de 2,65 para 2,68 metros e permitiu o aumento do volume do porta-malas de 444 para 510 litros. Quanto ao estilo do carro, ele já segue a nova identidade da Volkswagen, que estreou no Brasil na atual geração do Polo e também será usada no T-Cross. É por isso que, visto de lado ou pelo quarto traseiro ele ficou tão parecido com o Virtus.

jettatraseira

Os preços ainda não foram confirmados, mas considerando que o Golf Variant de entrada com o mesmo conjunto mecânico custa R$ 103.000, e que o Golf 1.4 TSI parte de R$ 113.000, não seria surpresa se o Jetta 1.4 TSI chegasse por entre R$ 105.000 e R$ 110.000. A geração atual, que está saindo de linha, já não consta mais com o motor 1.4 no site da Volkswagen, e é oferecido somente na versão 2.0 TSI Highline por R$ 112.000.

 

Kia Rio já passou pelos teste de consumo do Inmetro

kia-rio-2019-concept-redesign-and-review

O Kia Rio está cotado para o Brasil desde a virada desta década, durante o boom dos importados que levaria o governo federal a criar o “super IPI” em 2012. Foi por causa dele também que a marca suspendeu os planos de lançá-lo por aqui, uma vez que sem fábrica brasileira ele teria um acréscimo de 30% à sua alíquota do IPI, o que inviabilizaria sua competitividade no país. Agora, com o Inovar Auto extinto e o fim do super IPI, parece que ele finalmente será oferecido no Brasil.

O modelo aparece na lista do programa de etiquetagem do Inmetro. A inclusão por si não significa necessariamente que ele será lançado por aqui, mas ele está relacionado com o motor 1.6 flex de 128 cv com câmbio manual e automático, ambos de seis marchas — é o mesmo conjunto do HB20 e Kia Soul.

Screenshot_2-1-1

As médias do modelo manual são 7 km/l e 10,2 km/l na cidade, usando etanol e gasolina, respectivamente. Na estrada as médias são 9,4 km/l com etanol e 13,8 km/l com gasolina. O modelo automático na cidade roda 7,2 km/l com etanol e 10,5 km/l com gasolina, enquanto na estrada faz 9,3 km/l com etanol e 13,4 km/l com gasolina.

2017-Kia-Rio-Si-rear

O modelo aparentemente é a aposta da Kia para enfrentar Argo e Polo, e a estreia deve acontecer no Salão do Automóvel. Isso, claro, se o dólar não disparar e inviabilizar o negócio.

 

Volkswagen pode anunciar recall de elétricos por elemento cancerígeno

Golf-GTE-Advance-21

Depois do escândalo Dieselgate, sobre as fraudes em testes de emissões de seus motores diesel, a Volkswagen passou a investir maciçamente em veículos híbridos e elétricos para ajudar a limpar sua imagem ao mesmo tempo em que se prepara para o tal futuro elétrico inevitável. Pois parece que a marca terá problemas nessa linha também.

Segundo o semanário econômico alemão Wirtschaftswoche, a Volkswagen usou um tipo de metal cancerígeno nos sistemas de recarga de seus veículos elétricos e híbridos, e isso se estende até os modelos da Porsche e da Audi. Segundo a publicação, os carregadores contêm 8 mg de cádmio que, isolado, não causa males ao corpo humano. Contudo, seu descarte pode causar um grande impacto ambiental e contaminação. Por essa razão a Volkswagen suspendeu temporariamente as vendas do Golf GTE, mas os carros afetados incluem exemplares do e-Golf, e-Up!, Golf GTE e Passat GTE, que podem somar mais de 125.000 unidades.

A primeira medida tomada pela Volkswagen foi a suspensão das vendas do Golf GTE, mas existe a possibilidade de que a marca anuncie um recall em breve. A produção dos modelos, contudo, não precisou ser interrompida, uma vez que o componente com cádmio foi substituído por outro, de um outro fornecedor.

Aston Martin pretende disputar Le Mans com “filho” do Valkyrie

valkyrie-amr-pro-12-1520280951

O novo regulamento da FIA para Le Mans parece ter sido muito bem-sucedido em sua missão de atrair novos fabricantes. A Aston Martin, por exemplo, está pronta para confirmar sua inscrição na categoria que entrará em vigor em 2020. Mas não pense que ela irá usar o Valkyrie AMR como base para seu carro de corridas. Eles terão um novo modelo até lá.

É o que diz o CEO da Aston Martin, Andy Palmer, à revista Autocar. Segundo Palmer, a marca só não confirmou o ingresso até agora porque o regulamento não está 100% definido. Ele também disse que haverá um novo carro chegando bem na época do lançamento da nova categoria.

O modelo está sendo chamado internamente de “irmão” e “filho” do Valkyrie devido ao seu layout de motor central-traseiro. A Aston, não é novidade, está apostando em uma linha de modelos com esta configuração para enfrentar rivais da Lamborghini e Ferrari.

Juntando os pontos tendemos a acreditar que este supercarro é o próximo Vanquish, que já foi citado pela Aston como um nome adequado para algo especial como este carro. Portanto, é possível que este próximo modelo de motor central-traseiro não apenas enfrente modelos de rua, mas também dê origem ao competidor de Le Mans da Aston.

Como o Valkyrie, este próximo supercarro será feito em parceria com a Red Bull Racing, o que significa que ele deverá ter um projeto aerodinâmico bastante ousado como o do McLaren Senna, citado como seu principal rival.

Matérias relacionadas

Barrichello é campeão da Stock Car, Hamilton e Rosberg criam edição especial do Mercedes SL63 AMG, motorhome da Ferrari à venda e mais!

Leonardo Contesini

Um Mitsubishi Eclipse com faróis escamoteáveis e motor turbo à venda

Dalmo Hernandes

Clarkson, Hammond e May terão rede social, Golf GTI terá versão mais leve e mais potente, Mercedes-AMG quer supercarro de motor central-traseiro e mais!

Leonardo Contesini