A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Brasil e México assinam novo acordo para importação de veículos, Porsche reativa produção do GT2 RS para brasileiros, Bugatti poderá ter Royale moderno e elétrico e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

Brasil assina novo acordo de importação com o México

Nessa segunda (18) foi assinado um acordo de livre importação de automóveis e auto peças entre o Brasil e o México, sem tributos ou cotas como havia anteriormente. O acordo já está em vigência, e em 2020 caminhões e ônibus começam a fazer parte do tratado.

Uma das mudanças é no indice de conteúdo regional, que são os componentes fabricadas cada um dos países e usadas nos carro exportados, que passou a ser de 40%. Caso não atinja essa cota de peças o carro pagará as tarifas de importação.

Como o Brasil atualmente mais importa carros do México que exporta, as fabricantes pediram ao ministro Paulo Guedes que mantivesse o acordo antigo com cotas por mais três anos, mas o pedido foi rejeitado.

Além de exportar mais carros para o Brasil o México envia veículos de valor maior, como os VW Jetta e Tiguan e o Ford Fusion, enquanto o Brasil envia carros pequenos, como o Ford Ka, Chevrolet Onix, Fiat Mobi.(ER)

 

Bentley Continental GT ganha motor V8 biturbo

A Bentley revelou ontem (18) a versão “de entrada” do Bentley Continental GT, movida por um motor V8 biturbo. Trata-se da unidade de quatro litros fornecida pela Porsche, já usada no Bentayga, com 550 cv e 78,5 mkgf de torque.

Óbvio que não existe esse negócio de Bentley de entrada, e os números deixam isto claro: o Continental GT V8 é capaz de acelerar de zero a 100 km/h em 4,1 segundos, com máxima de 318 km/h. O motor é acoplado a uma caixa automática ZF de oito marchas, ligada a um sistema 4×4 ativo – na maioria do tempo a tração é traseira, mas o câmbio envia força para as rodas dianteiras quando é detectada perda de aderência.

Disponível como cupê ou conversível, o Continental GT V8 tem uma personalidade mais esportiva, adotando barras estabilizadoras ocas na dianteira e na traseira, suspensão pneumática, direção elétrica e controle adaptativo de rolagem da carroceria. Ele também é equipado com sistema de som com dez alto-falantes, bancos de couro com 20 níveis de ajuste, e nove opções diferentes de rodas de 20”, 21” ou 22”. (DH)

 

Porsche irá retomar produção do 911 GT2 RS para quatro clientes brasileiros

Quando a Porsche anunciou o 991 GT2 RS em 2017, toda a produção limitada a 1.000 unidades já estava vendida, e foi encerrada em fevereiro depois que o milésimo exemplar foi produzido. Ao menos quatro destes 1.000 exemplares estavam destinados ao Brasil, e embarcaram no cargueiro Grande America no porto de Hamburgo, na Alemanha. O navio acabou afundando no Golfo da Biscaia, em águas internacionais próximo da França e da Espanha, e, com ele, os quatro Porsche destinados ao Brasil.

Para não deixar os clientes sem seu 991 GT2 RS, a Porsche decidiu reativar a produção do modelo para repor os exemplares perdidos. A medida foi anunciada em carta enviada aos compradores, que diz o seguinte:

“A Porsche Brasil lamenta informar que, devido a um incêndio, o navio do grupo Grimaldo que transportava seu veículo afundou no dia 12 de março de 2019. E, por este motivo, o seu veículo Porsche GT2 RS não poderá ser entregue.

Como é de seu conhecimento, a produção do modelo Porsche 911 GT2 RS foi finalizada em fevereiro de 2019 e, em uma situação normal, não seria possível repor o seu veículo. Porém, devido à natureza da situação e por considerá-lo um cliente altamente valioso para a marca, a Porsche decidiu reativar a produção deste modelo em sua fábrica e produzir o seu veículo em abril. Desta forma, estimamos que a entrega do novo veículo ocorrerá durante o mês de junho de 2019.”

Quatro Porsche 911 GT2 RS “pós-série”. Parece que teremos quatro futuros tesouros em terras brasileiras. (LC)

 

Bugatti pode trazer o Royale de volta com a ajuda do Porsche Taycan

Depois dos projetos recentes feitos com base o Chiron – primeiro o Divo, depois o La Voiture Noire – a Bugatti pode estar prestes a colocar, finalmente, outro modelo em sua linha. Nesta semana, o CEO da marca, Stephan Winkelmann, já havia dito que não descarta a possibilidade de um sedã ultra-luxuoso para complementar as vendas do hipercarro.

Agora, mais detalhes foram revelados a respeito do plano. Segundo a revista britânica Car, Winkelmann afirmou que a Bugatti deixará de buscar recordes de velocidade e passará a se concentrar em outros aspectos de seus modelos. “De hoje em diante, colocaremos ênfase na melhor dinâmica possível, no baixo peso e no luxo moderno e sustentável.”

Não parece uma notícia muito empolgante, mas não é só isto: a Car também diz que a Bugatti planeja trazer de volta o nome Royale – uma referência ao Bugatti Type 41 Royale, o maior, mais potente e mais opulento carro feito por Ettore Bugatti. Para isto, a fabricante deverá usar como base o Porsche Taycan, sedã elétrico previsto para chegar ainda neste ano. Usando uma versão esticada de sua plataforma, o futuro Bugatti Royale deverá ter três motores elétricos para entregar ao menos 880 cv, com tração nas quatro rodas.

A publicação inglesa ainda diz que o Royale só deve ser apresentado em 2023 – o que nos dá bastante tempo para especular. Caso se confirme, a volta do Royale será, finalmente, a concretização do conceito Galibier (acima), que foi apresentado em 2009 e prometia um sedã para acompanhar o Bugatti Veyron. (DH)

 

Renault modifica versões de Captur e Duster

Depois de reajustar sua tabela de preços com reduções significativas, a Renault modificou as linhas do Captur e do Duster. A marca deixou de oferecer as versões de entrada do Captur, a Zen 1.6, e do Duster 2.0, o automático com tração dianteira.

De acordo com os camaradas do site Motor1, a alteração se deve ao reposicionamento de preços e versões dos modelos, que agora partem de R$ 90.690 no caso do Captur Intense 1.6 CVT, e R$ 81.130 no caso do Duster 2.0, agora oferecido somente na versão Dynamique, com tração nas quatro rodas e câmbio manual. (LC)

 

Mercedes confirma SUV Maybach

Em 2018 a Maybach apresentou no Salão de Pequim o conceito Vision Mercedes-Maybach Ultimate Luxury – um SUV ultra-luxuoso com uma curiosa carroceria de três volumes. Agora, a companhia confirmou que está trabalhando em uma versão Maybach do Mercedes-Benz GLS, o SUV full-size da família, que deverá ter sua nova geração lançada nos próximos meses.

O Maybach GLS deverá trazer uma dianteira semelhante à do conceito, mas felizmente a traseira será muito mais tradicional. É provável que o modelo use o motor V8 biturbo de quatro litros do Maybach S560, com 470 cv e 71,4 mkgf de torque, com câmbio automático de oito marchas.

O lançamento do SUV Maybach está previsto ainda para este ano, e provavelmente acontecerá na China. Uma versão elétrica deverá ser mostrada em meados de 2020. (DH)

 

BMW anuncia recall para o X1

Foi anunciado ontem (18) um recall para o BMW X1 sDrive20i. A fabricante comunicou que os exemplares fabricados em dezembro de 2018 e janeiro de 2019 devem ter as lanternas traseiras verificadas – seus suportes podem rachar e até mesmo se romper, causando o risco de soltura das lanternas.

O serviço já pode ser agendado junto às concessionárias da marca. Caso o defeito seja encontrado, as duas lanternas serão substituídas.

Para saber se o seu veículo está envolvido e obter mais informações, você pode ligar para 0800 019 7097, de segunda a sexta-feira, das 8h às 19h ou acessar o site da fabricante. (DH)

Matérias relacionadas

Charlize Theron é a nova vilã de “Velozes e Furiosos”, São Paulo terá área com limite de 30 km/h, os preços da nova Ford Ranger e mais!

Leonardo Contesini

Mustang de cara nova, excesso de velocidade é a infração mais cometida no Brasil, Audi A3 recebe facelift e mais!

Leonardo Contesini

Este VW Voyage viajou dos EUA para a Alemanha e correu em Nürburgring

Dalmo Hernandes