A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Bugatti Chiron acelera em Le Mans, Alfa Romeo terá rival para M5, um NSX elétrico em Pikes Peak e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Bugatti Chiron deu as caras em Le Mans

Bugatti_Chiron_Le_Mans-2

Parece que aos poucos a Bugatti está tentando voltar a ligar seu nome ao automobilismo. Há algumas semanas, durante as 24 Horas de Nürburgring, o CEO da marca francesa, Wolfgang Dürheimer, levou um jornalista de carona no Bugatti Chiron para uma volta (nem tão) rápida pelos vinte e tantos quilômetros do Inferno Verde. Agora, no sábado (18), antes da largada das 24 Horas de Le Mans, o supercarro deu as caras em La Sarthe.

A Bugatti afirmou que o Chiron foi mais rápido que qualquer carro que disputou a corrida — o que inclui os LMP1. Mas não como você está pensando: o que ele conseguiu foi atingir uma velocidade maior que a dos LMP1, mas não um tempo de volta mais baixo.

Segundo a fábrica o Chiron chegou a 380 km/h, provavelmente entre as chicanes da Hunaudières. Nesse ponto os LMP1 chegam a cerca de 345 km/h, no máximo. O motivo é claro para quem já está ligado nas características técnicas dos protótipos: enquanto o Chiron tem um modo especial para acelerar perto dos 400 km/h, os LMP1 têm o arrasto das asas, que precisam da resistência do ar para produzir downforce. Enquanto o coeficiente aerodinâmico dos protótipos fica perto de 1, no modo “top speed” do Chiron (que rebaixa a carroceria e recolhe a asa móvel) o coeficiente é 0,35.

Bugatti_Chiron_Le_Mans-4-770x513

Mas não pense que isso significa que ele poderia ao menos competir na categoria GTE: com quase duas toneladas o Chiron precisa de uma distância maior de frenagem e sofre mais com o momento de inércia nas mudanças de direção. Mesmo com uma redução radical de peso, ele ainda não seria páreo para pesos-leve como o Ford GT, o Chevy Corvette, a Ferrari 488GTE e o Porsche GT3.

De qualquer forma, a Bugatti poderia ao menos ter divulgado um vídeo do carro acelerando a 380 km/h.

 

Porsche diz que modo ludicrous do Tesla é “fachada”

Porsche-Mission-E-14

 

Sabe aquele modo insano do Tesla Model S, que faz o sedã elétrico acelerar como se fosse o melhor supercarro do planeta? A Porsche acha que aquilo é só “fachada”. Apesar de planejar um modelo 100% elétrico somente para 2020, a Porsche já começou a alfinetar sua principal futura rival neste segmento.

Segundo os caras da Automobile Magazine, um gerente de produto da Porsche disse que o ludicrous mode não é nada além de uma fachada, pois “ele drena totalmente a bateria após ser usado duas vezes”. E não foi só essa a provocação: ele continuou dizendo que o Mission E será um verdadeiro Porsche em todos os aspectos e será algo especial: “ele irá acelerar forte e continuamente, a bateria não vai superaquecer, o módulo de controle de potência não irá superaquecer e os bancos não vão ser uma porcaria”. Parece um comparativo com a referência do segmento, não?

Ainda não se sabe se o Porsche elétrico terá um modo insano como o Tesla, mas como a Audi está trabalhando em algo do tipo, é possível que algumas informações de Ingolstadt sejam enviadas para o email do pessoal de Stuttgart. A versão de produção do Mission E ainda não tem nome definido (ou ao menos divulgado), mas sabe-se que ele manterá boa parte do visual e das especificações do conceito: cerca de 600 cv/440 kW e autonomia para cerca de 500 km. Além disso, o sistema Porsche Turbo Charging também deverá ser produzido, garantindo recarga de 80% das baterias em apenas 15 minutos.

 

Acura levará “NSX” elétrico para correr em Pikes Peak

acura-ev-concept

A Acura revelou nesta segunda-feira (20) o “NSX” elétrico que levará para a subida de montanha de Pikes Peak. Ele não é exatamente um NSX (por isso as aspas), mas um protótipo feito com chassi tubular e quatro motores elétricos cobertos com uma carroceria modificada do supercarro da Honda. Quem se importa? Imagine a aceleração desse negócio na subida mais desafiadora do planeta.

acura-ev-concept-2

O NSX irá competir na categoria Electric Modified, e será pilotado por Tetsuya Yamano, que já competiu no ano passado com um protótipo baseado no CR-Z. As modificações visuais são o splitter frontal pronunciado, um difusor traseiro, uma asa fixa e traseira ventilada. Vidros e rodas são de materiais ultra leves para manter o peso baixo. Os motores, como você já deve ter imaginado, são distribuídos em pares em cada eixo — dois na frente e dois atrás. Isso permitirá a vetorização do torque entre as quatro rodas, além de melhorar a tração na subida. A Acura/Honda não divulgou a potência exata do modelo, limitando-se a dizer que ele terá “três vezes a potência total do protótipo do ano passado”. A Pikes Peak International Hill Climb deste ano acontece no próximo dia 26 de junho.

 

Alfa Romeo terá rival para BMW Série 5, Mercedes Classe E e Audi A6

alfa-romeo-midsize-saloon-details-3

Depois de voltar ao mercado de sedãs de tração traseira compactos com o Giulia, a Alfa Romeo agora planeja lançar um novo modelo para o próximo patamar do mercado. Segundo a AutoExpress, o novo Alfa será baseado na mesma plataforma do Giulia, mas ganhará alguns centímetros na largura e no comprimento para encarar o trio alemão Série 5/A6/Classe E.

O compartilhamento da plataforma significa que ele também deverá usar alguns dos motores oferecidos no Giulia, caso do 2.2 turbodiesel de 180 cv e do 2.0 turbo a gasolina de 200 cv, bem como o V6 biturbo de 510 cv, além do V6 turbodiesel do Maserati Ghibli, com 275 cv. Segundo o chefe de tecnologias da FCA, Harald Wester, o V6 biturbo ainda pode ir muito além dos 510 cv do Giulia QV.

O chefe da Alfa Romeo na Europa, Fabrizio Curci, também afirmou recentemente que os modelos começarão a ser “eletrificados” em 2018, e que essa plataforma foi desenvolvida pra suportar qualquer tipo de eletrificação — o que significa que este sedã deverá ser o primeiro modelo híbrido da Alfa. O modelo, contudo, não deverá chegar antes de 2018, uma vez que o próximo carro da Alfa Romeo será o SUV Stelvio, previsto para 2017.

 

Brabus apresenta o conversível de quatro lugares mais potente e mais rápido do planeta

mercedes-amg-s63-cabriolet-by-brabus-1

Além do Bugatti, quem também decidiu apresentar um novo modelo em Le Mans foi a Brabus. Eles levaram à França sua versão do Mercedes-AMG S63 Cabriolet, que se tornou o conversível de quatro lugares mais potente e mais rápido do planeta.

mercedes-amg-s63-cabriolet-by-brabus-2

O modelo foi desenvolvido em parceria com a Motul, e agora produz 850 cv e 147 mkgf depois do aumento da cilindrada de 5,5 para 5,9 litros, da substituição dos turbos originais por unidades maiores e um sistema de escape de alto desempenho com novos coletores e canos de inox com 75 mm. Com o novo monstro sob o capô, o conversível vai de zero a 100 km/h em 3,5 segundos, aos 200 km/h em 9,4 segundos e chega à máxima de 350 km/h limitada eletronicamente. O pacote de conversão do S63 inclui novos para-choques, rodas de 21 polegadas, suspensão 15 mm mais baixa e uma série de personalizações disponíveis para o interior.

Matérias relacionadas

Carros com nomes de armas, parte 2: as armas de fogo

Dalmo Hernandes

De carona na Ferrari F50: todos os detalhes do supercarro como você nunca viu!

Leonardo Contesini

Fechamento do Autódromo de Curitiba é adiado, Subaru irá produzir perua STI, os novos detalhes do BMW Z5/ToyotaSupra e mais!

Leonardo Contesini