A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Projetos Gringos

Bullitt: este Mustang é a réplica mais incrível que já vimos

Todo mundo diz que o filme “Bullitt” é só uma desculpa para mostrar para o mundo a perseguição policial mais fantástica de todos os tempos — nós mesmos já dissemos isto algumas vezes. Todo mundo também diz que o Mustang do detetive Frank Bullitt é a verdadeira estrela do filme (menos os fãs da Mopar, que preferem o Dodge Charger preto). Este aqui, embora se pareça muito com o carro usado nas cenas, é uma réplica — mas não uma réplica qualquer.

Por que este carro é tão especial? Porque ele foi feito sob encomenda para Chad McQueen, ator, produtor, artista marcial, piloto de corridas e filho de Steve McQueen. O carro foi encomendado em 2011 por um programa de TV americano chamado Celebrity Rides, e ficou a cargo da Gateway Classic Mustang, uma oficina e preparadora especializada no muscle car da Ford que fica no estado do Missouri, EUA.

Ninguém lembra deste programa — até o Google tem certa dificuldade em achar informações — e talvez sua única missão neste mundo tenha sido fabricar este carro e deixá-lo para a posteridade. E, meus amigos, que carro!

bullitt replica (3)

O ‘Stang 68 foi todo reformado e customizado para se tornar uma réplica fiel do carro que o detetive Frank Bullitt dirige no filme do mesmo ano. A primeira providência foi adquirir um monobloco novo, produzido pela Dynacorn. Uma carroceria nova significa aço de melhor qualidade, soldas mais resistentes e dobradiças reforçadas. O interior também foi fornecido por uma empresa especializada em fabricar réplicas de peças antigas, a Year One — com uma ou outra peça original, só pela nostalgia. No fim das contas, 95% do carro foi feito com peças novas em folha.

Não foi uma tarefa fácil — o carro precisava ser o mais fiel quanto fosse possível ao Mustang do filme, que tem várias modificações visuais que o diferenciam de um original: emblemas removidos, grade dianteira sem o friso interno e sem o cavalinho, faixa preta na traseira, molduras das lanternas traseiras pintadas de preto, rodas Torq Thrust, entre outras coisas. Como referência, foram usadas imagens do filme e fotografias das filmagens, e o resultado é impressionante.

bullitt replica (6)

Fica mais impressionante ainda quando se abre o capô. Equanto o carro original usava um V8 390 (6,4 litros) com carburador de corpo quádruplo e 330 cv a 4.800 rpm e 59 mkgf de torque a 3.200 rpm, a réplica usa um crate engine da Ford Racing preparado pela Roush — um V8 347 (5,7 litros, um 302 de curso ampliado) de 456 cv, com cabeçotes de alumínio “Z Series”, coletores de alumínio Victor Jr., carburador Holley Street Avenger quadrijet e escapamento JBA. Assim como no modelo original, a transmissão é manual, porém de cinco marchas em vez de quatro — mas para manter o clima sessentista, a alavanca veio direto de um Mustang 1968.

A suspensão também foi modificada para entregar desempenho mais moderno — um sistema coilover na dianteira, e atrás um novo eixo rígido three-link — com três pontos de fixação, ambos fornecidos pela RRS. Ao todo, o carro levou quatro meses para ficar pronto.

bullitt replica (2)

O carro foi leiloado no último dia 16 pela Bonhams e arrematado por US$ 88 mil (R$ 208 mil). Não se sabe o quanto foi investido no projeto, mas não nos surpreenderíamos se fosse mais do que o valor pago no leilão. Nesse caso, o cara que o levou para casa fez um belíssimo negócio.

E para fechar, fique com a lendária perseguição de quase minutos de “Bullitt” e com mais algumas fotos desta incrível réplica!

[vimeo id=”74503471″ width=”620″ height=”350″]

bullitt replica (4) bullitt replica (10) bullitt replica (9) bullitt replica (7) bullitt replica (8)

Matérias relacionadas

Este cara fez um Corsa GSi com motor de Calibra, 650 cv e tração integral!

Dalmo Hernandes

De Ford GT40 à Ferrari P4/5: um passeio pela fantástica coleção de Jim Glickenhaus

Dalmo Hernandes

É assim que se faz um restomod : os jipes e picapes reimaginados e nervosos da Icon 4×4

Dalmo Hernandes