A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Carro de Nelsinho Piquet desclassificado de Le Mans, BMW M4 CS confirmado no Brasil, O Hennessey de 460 km/h e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Nelsinho Piquet perde o 3º lugar das 24 Horas de Le Mans

59466a416922e

Os diretores das 24 Horas de Le Mans anunciaram nesta última segunda-feira (20) a desclassificação do carro número 13 da Rebellion, o Oreca-Gibson pilotado por Nelsinho Piquet, David Heinemeier Hansson e Mathias Beche. O motivo? A equipe modificou uma peça homologada durante a corrida.

Acredite se puder: a modificação era um orifício na parte traseira da carenagem do carro, que permitia que o motor de partida pudesse ser acessado sem a remoção da peça. Como a carenagem foi homologada sem o furo, que foi feito durante um pit stop quando o carro teve problemas no motor de partida, ele disputou parte da prova com uma peça tecnicamente irregular. Para piorar, alguns membros da Rebellion tentaram cobrir o orifício quando o carro estava no parque fechado, que serve justamente para que os carros não sejam modificados pelos times antes da vistoria.

gettyimages-697245138-1497896753

Com a desclassificação do Rebellion #13, a terceira posição geral vai para o carro #37 da Jackie Chan DC Racing, pilotado por Tristan Gomendy, David Cheng (o DC do nome da equipe) e Alex Brundle, que também conquistou sobe para a segunda posição da categoria LMP2.

A desclassificação do Rebellion também puxou para o pódio da LMP2 o Alpine #35 de André Negrão, Pierre Ragues e Nelson Panciatici, que agora ficou em terceiro lugar na categoria e quarto lugar geral.

 

BMW confirma M4 CS no Brasil

p90251026_highres_the-new-bmw-m4-cs-04

 

A versão intermediária do BMW M4, o CS, mal foi lançado na Europa e já foi confirmado no Brasil. Infelizmente a BMW ainda não divulgou data de chegada e preços, mas considerando que ele custará € 40.200 a mais que o M4 básico na Europa, espere algo em torno dos R$ 550.000 a R$ 600.000

 

Como vimos na ocasião do lançamento do M4 Counter Strike CS, a divisão M deu um tapa no 3.0 biturbo de seis cilindros para elevar sua potência em 29 cv, chegando a 460 cv e 60,9 mkgf. Em seguida, o carro passou por uma dieta inspirada no M4 GTS: capô, teto, spoiler traseiro, difusor e splitter frontal são todos feitos de plástico reforçado com fibra de carbono. Os paineis de acabamento interno das portas também são mais leves que no BMW M4 comum, e trocaram os puxadores de borracha e plástico por tiras, como nos Porsche mais radicais. Com isso a redução de peso chegou a 32 kg em relação ao M4 de entrada e 10 kg em relação ao Competition Package.

O M4 CS vem equipado apenas com o câmbio de dupla embreagem e sete marchas. Com ele, o CS vai de zero a 100 km/h em 3,9 segundos e chega à máxima de 280 km/h, limitada eletronicamente. Segundo a BMW, o modelo ainda é capaz de completar a volta em Nürburgring Nordschleife em 7 min 38s, onze segundos a menos que o GTS e praticamente no mesmo tempo que o Porsche 911 Carrera S.

Os freios também receberam upgrades: pinças douradas de seis pistões na dianteira e quatro pistões na traseira, além de discos de carbono-cerâmica. A suspensão ganhou molas e amortecedores mais rígidos, barras estabilizadoras mais espessas e rodas de 19 polegadas na dianteira e 20 polegadas na traseira. O escape de 3,1 polegadas é o mesmo do Competition Package. A paleta de cores terá cinco opções: cinza Lime Rock metálico, branco Alpine, azul San Marino, preto Sapphire e azul Frozen Dark.

 

Os detalhes do Hennessey F5, o supercarro de 460 km/h

Já faz quase três anos que a Hennessey falou pela primeira vez no F5, o sucessor do Venom GT com o qual a preparadora texana pretende superar o Bugatti Chiron em termos de velocidade máxima. Ele será lançado somente no final deste ano, mas a Hennessey já começou a divulgar alguns detalhes do carro.

venom_f5_front

Seu nome é inspirado nos tornados F5, que recebem esta classificação quando atingem velocidades entre 420 e 510 km/h. O nome, obviamente, é uma alusão à velocidade máxima pretendida do carro que, segundo a Hennessey, será de 466 km/h.

venom_f5_rear

Diferentemente do antecessor, que era baseado no Lotus Elise, o F5 será desenvolvido do zero por uma nova divisão da Hennessey batizada Hennessey Special Vehicles. Ele usará um monocoque de fibra de carbono que deverá manter o peso do carro o mais baixo possível, embora a fabricante não tenha mencionado nenhum número. O F5 também terá um projeto aerodinâmico mais refinado que o do Venom GT, o que o ajudará a atingir velocidades maiores junto com o motor de 1.500 cv.

 

Rimac diz que carro de Richard Hammond “voou 300 metros” antes de pegar fogo

Durante as investigações do acidente de Richard Hammond na Suíça, o CEO da Rimac, Mate Rimac, divulgou que o carro “voou” por 300 metros antes de pegar fogo, caindo em um ponto localizado 10 metros abaixo da pista.

“Depois de sair da pista o carro caiu em uma pista de asfalto situada 10 metros abaixo do lugar onde o fogo começou. Não sei dizer em qual velocidade o carro estava, mas não vou dar créditos às especulações publicadas por pessoas que não tem noção do acidente, ou são cegas ou apenas equivocadas”, disse o CEO em sua declaração.

Apesar da declaração, considerando apenas o vídeo do acidente, o Rimac não parece ter desenvolvido velocidade suficiente para ter “voado” por 300 metros — isso é quase três vezes mais distância que os 115 metros do atual salto mais longo já realizado por um carro. Nosso palpite sobre o assunto é que o carro tenha “rolado” por 300 metros em um desnível de 10 metros antes do incêndio, o que nos parece mais plausível.

 

Este é o lado de dentro do Aston Martin Valkyrie

No final da semana passada a Aston Martin revelou a primeira imagem da versão de produção do seu hipercarro, o Valkyrie. Na ocasião, um dos clientes compartilhou uma série de fotos do carro em seu perfil no Instagram e pudemos conhecer melhor os detalhes externos do Valkyrie. Ficou faltando só o lado de dentro.

2_o8Fyiga

Agora não falta mais, pois outro dos convidados da Aston para seu evento de apresentação do carro filmou uma volta ao redor do modelo, e deu uma passada pela cabine do carro. Como havíamos percebido nas fotos, o carro terá os bancos deslocados lateralmente, com o banco do passageiro instalado em posição mais avançada que o do motorista-piloto.

Também há quatro telas no interior: uma no centro do volante, que funciona como quadro de instrumentos, outra centralizada para as funções de conveniência e multimídia, e outras duas que aparentemente operam como retrovisores, uma vez que o Valkyrie não os tem no lado de fora.

Matérias relacionadas

Ferrari lança 488 Pista Spider, SSC Tuatara finalmente é apresentado ao público, Mercedes apresenta supercarro elétrico e mais!

Leonardo Contesini

Os carros de R$ 60.000 a R$ 70.000 mais legais anunciados no GT40

Dalmo Hernandes

Project Cars #506: a conversão do meu Mercedes-Benz C280 em um C36 AMG

Leonardo Contesini