Charger, Mustang, Pontiac, Corvette e outros muscle cars clássicos e modernos à venda no GT40!

Equipe FlatOut 17 maio, 2017 0
Charger, Mustang, Pontiac, Corvette e outros muscle cars clássicos e modernos à venda no GT40!

Caros amigos! Nesta semana vocês conheceram os primeiros anúncios de pessoa física feitos nos classificados GT40 – do Passat LS ao Datsun 240Z, do Astra belga ao GT Malzoni. E hoje teremos a primeira lista temática – trazendo um assunto que será muito recorrente devido à popularidade e quantidade de anúncios: muscle cars à venda.

Dica: se você digitar “muscle cars” na busca do GT40.com.br, você vai receber como resultado todo tipo de pony e muscle car. O mesmo vale para JDM, por exemplo – o que tornará as buscas por nicho muito mais fáceis e divertidas, permitindo que você tope com aquela raridade com enorme facilidade.

Não sabe o que é o GT40? Então veja aqui agora mesmo: é o site de classificados irmão ao FlatOut. Serve para todo tipo de veículo, seja de uso diário, colecionável, carro de track day ou exclusivo. É diferente de tudo o que existe hoje. O anúncio de pessoa física está a preço de banana e temos uma oferta tentadora para os lojistas – aproveite. Continuaremos publicando os novos anúncios de pessoas físicas em listas exclusivas (nesta semana tem mais!), além de listas temáticas como esta de hoje.

Clique nas imagens para acessar os anúncios, com galeria completa, preços, descrição e contatos!

 

img_11488_4_736ae890-61da-419a-bebb-4467f568a4bb

É raro ver um Dart SE à venda, quanto mais um 1972 – o único com “cara de lata” (grade de alumínio). Seguramente um dos mais raros e cobiçados Dodge nacionais – ainda mais na cor de impacto Verde Fronteira. Todo restaurado, incluindo os famosos bancos xadrez, únicos do SE. Clique aqui para acessar o anúncio.

 

img_14112_4_f8dbadaa-45eb-4d3a-90e3-bed17dcc35e7

O último ano das cores fortes na linha dos Charger brasileiros – no caso deste exemplar 1977, pintado de Vermelho Riviera. Também é o último ano do teto de vinil inteiriço. Este Dodge apresenta motor preparado e, de acordo com o anunciante, menos de mil km rodados. Clique aqui para acessar o anúncio.

 

img_8956_4_87c52002-9640-41bc-9803-f942d3e6ecc9

Que tal um Hemi Challenger 2013 com pouco mais de 8 mil quilômetros rodados – são 6,4 litros (o famoso 392) e 477 cv sob o seu pé direito na carroceria mais bad to the bone entre os muscle cars modernos. Forrado de opcionais. Clique aqui para acessar o anúncio.

 

img_4064_4_fb5d324f-d2f6-4604-b154-ae85595ea9dd

Falando em motores de grande deslocamento, este Pontiac Le Mans tem nada menos que um V8 455 (7,5 litros) sob o capô. Muscle car bastante raro no Brasil, transborda maldade. Equipado com ar-condicionado original e rodas Weld, pra dar aquele toque de street/strip. Clique aqui para acessar o anúncio.

 

img_10144_4_33912a51-ab23-4251-9f29-3e6a77adbc7d

Abrimos uma exceção poética para este belo Sport Coupé seis cilindros porque este é um full size bacana demais para ficar de fora – e em estado surreal de conservação. De acordo com o anunciante, o veículo é de único dono e tem apenas 13.146 km rodados. Clique aqui para acessar o anúncio.

 

img_8540_4_68bd4b9e-1c49-40ec-89e1-7f579ade6d0b

O ano de maior popularidade da geração C3 do Corvette, com 53.807 vendidas. Este modelo está equipado com o famoso motor 350, conhecido pela robustez, manutenção em conta e enorme potencial para preparação. A cereja do bolo: câmbio manual! Clique aqui para acessar o anúncio.

 

img_11192_4_c7e8da24-8fe6-4f7e-be66-a19eff348f56

Com poucas unidades importadas até então, a nova geração do Mustang é surpreendentemente dinâmica. Seu V8 5.0 Coyote gera 441 cv e apresenta grandes possibilidades de preparação, inclusive aspirada. É um dos motores favoritos do Batistinha. Esta unidade tem câmbio manual de seis marchas e roda opcional aro 20. Clique aqui para acessar o anúncio.

 

img_12144_4_48a58d7b-faed-4fda-8d90-b84d27e94199

Para saborear uma estrada de montanha sem pressa – mas com muito torque embaixo do V8 289 Windsor, mesmo bloco utilizado nos Shelby GT350. Este exemplar apresenta uma bela combinação triple blue: carroceria azul Diamond Blue, teto azul, interior azul. Clique aqui para acessar o anúncio.

 

img_10412_4_908ccead-ebec-492e-8696-571aa928ce71

1969 foi o ano em que o Mustang ficou mais musculoso e partiu para dois extremos em seu cofre: os pesados e torcudos big block 429 e o ultradinâmico Boss 302, feito para competir na categoria de circuitos mistos Trans-Am. Este belo GT Sportsroof (nome do fastback a partir deste ano) à venda está caracterizado como este último (incluindo as rodas Magnum 500), traz um 302 Windsor em seu cofre e uma série de melhorias mecânicas. Clique aqui para acessar o anúncio.

 

img_11348_4_caaa02ca-c134-4081-b8b4-6e9566381ae1

Um dos projetos mais surreais que já vimos: sob o cofre deste Mustang Hardtop Grande 1971, há nada menos que um V8 Roush Yates de Nascar, com 358 polegadas cúbicas, cárter seco e escape de Inconel. Gira surreais 9.200 rpm, gerando 820 cv aspirado ou 920 cv com injeção de água/metanol. Clique aqui para acessar o anúncio.

 

img_11436_4_9a5dbf49-bfdd-4708-81ba-b400c12ef955

Com tanta valorização dos muscle cars, estes acabaram se tornando um sonho inatingível para muitos. Ou não? Este GT V8 5.0 com câmbio manual (!) e 70 mil km rodados está todo original e ao preço de um hatch médio. De acordo com o anunciante, teve apenas três donos em sua história. Clique aqui para acessar o anúncio.

 

img_1720_4_b4567573-a822-4915-88bd-c228bd367265

Black on black. Este Shelby GT500 stripe delete (sem faixas adesivas) com pacote SVT, rodas forjadas, suspensão recalibrada e preparação (admissão, escape e polia de menor diâmetro) está na medida perfeita para o aspirante ao Mad Max moderno. Câmbio manual. O zunido do supercharger de um Mustang Shelby é algo que todo entusiasta precisa ouvir de perto. Clique aqui para acessar o anúncio.

 

inbanner-fim-post


A listagem de anúncios do site classificados GT40 aqui exposta é feita de forma independente pela equipe editorial do FlatOut. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!