A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Chevrolet anuncia Corvette C8 nos EUA e novo Prisma no Brasil, Mercedes-AMG GT em versão híbrida e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Corvette de motor central-traseiro é confirmado pela Chevrolet – e será revelado em julho

Por mais que os boatos a seu respeito circulassem há anos, e que literalmente dezenas (ou até centenas) de flagras já tenham sido feitos, a Chevrolet ainda não havia confirmado que, de fato, estava desenvolvendo a próxima geração do Corvette, a C8, com motor central-traseiro. Até agora.

O anúncio veio ontem, acompanhado de uma bateria de fotos de um protótipo camuflado pelas ruas de Nova York. Já vimos o carro antes, mas é a primeira vez que as imagens são fornecidas pela própria Chevrolet.

Além da confirmação oficial e das fotos, a Chevrolet também nos deu uma data: 18 de julho de 2018 – ou seja, apesar de estar em Nova York, o Corvette C8 não vai estrear no Salão de Nova York, que começa na semana que vem.

Fora isto, não há mais detalhes. Especula-se, porém, que a versão inicial do Corvette será a “básica” Stingray, equipada com uma versão atualizada do motor V8 6.2 do Corvette atual, capaz de entregar pelo menos 500 cv (o Stingray C7 tem 461 cv) e rebatizada LT2.

Nos meses seguintes, deverão ser apresentadas as versões mais potentes – Z06, ZR1, e um híbrido com tração integral que por enquanto é conhecido como Zora, que poderá chegar perto dos 1.000 cv. (DH)

 

Novo Chevrolet Onix Sedan  tem mais detalhes revelados

Se lá fora a Chevrolet apresentou o novo Corvette, por aqui também temos novidades: foram reveladas novas imagens oficiais e informações do novo Onix Sedan – que até pouco tempo atrás era conhecido como “novo Prisma”.

O modelo fará parte de uma nova família de compactos global que, além do Brasil, também será vendida na Argentina, na China e em outros países emergentes. Além de algumas fotos do carro camuflado, em testes no campo de provas da fabricante em Indaiatuba/SP, a General Motors do Brasil divulgou poucas informações – nada de data de lançamento, preços ou versões. Extra-oficialmente, porém, sabe-se que a fábrica da Chevrolet em Gravataí, no Rio Grande do Sul, já está sendo preparada para produzir a nova geração do Onix.

O que a Chevrolet garante, porém, é que os carros nova família não substituirão nenhum dos modelos vendidos atualmente, atuando de forma complementar à linha já existente – afinal, de acordo com Rodrigo Fioco, diretor de marketing da Chevrolet Mercosul, “não faz sentido substituir um campeão de vendas.” Como sabemos, também, o novo Onix estreará um novo motor turbo, parte de uma nova família de tricilíndricos 1.0 e 1.2, mas a Chevrolet não diz qual deles.

O carro está camuflado porque a versão nacional será diferente do carro revelado na China há algumas semanas, com detalhes mais adequados ao gosto do público brasileiro. (DH)

 

Mercedes pode estar preparando AMG GT híbrido

Lembra quando vimos o AMG GT Black Series em Nürburgring? Foi há exatamente dez dias, aqui mesmo no Zero a 300. Era um vídeo gravado pelo YouTuber/piloto amador Misha Charoudin, que esteve no circuito durante o pool dos fabricantes que mostrava um AMG GT com um pacote aerodinâmico mais radical que o do atual AMG GT R Pro, uma evidência de que aquele era o AMG GT Black Series.

Acontece que agora um novo vídeo do carro foi publicado no YouTube pelo canal CvdZidjen, no qual o carro exibe um ronco muito mais contido do que se espera de um V8 usado na Black Series da AMG. Isso levanta uma série de questionamentos sobre o protótipo.

O primeiro é se este é realmente o GT Black Series, afinal, o Black Series deveria ter um V8 visceral, de preferência cuspindo fogo pelo escape. Mas ao mesmo tempo, é um carro que deve atender as normas europeias de emissões de 2021, já que ele deverá ser lançado como modelo 2020. Portanto, é possível que ele seja um híbrido, talvez a primeira aplicação do V8 4.0 biturbo em um powertrain híbrido da AMG — que já foi confirmado como substituto dos V12 biturbo pelo chefe da divisão, Tobias Moers.

Outra questão: este poderia ser um modelo de entrada da linha AMG GT, equipado com o seis-em-linha híbrido já adotado na série 53, ou seja, um AMG GT 53 Coupé? Talvez, especialmente pensando em mercados do Oriente Médio e na China, onde a tributação aumenta conforme o deslocamento do motor. Mas, nesse caso, porque a versão de entrada usaria um bodykit mais agressivo que o do GT R Pro?

A resposta leva a uma nova hipótese: a AMG pode estar desenvolvendo duas áreas ao mesmo tempo, combinando a carroceria do Black Series ao motor híbrido de entrada, ainda que seu desempenho seja significativamente menor, uma vez que o seis-em-linha híbrido dificilmente terá mais de 450 cv e o Black Series deverá chegar perto dos 650 cv. (LC)

 

A lenta morte do câmbio automatizado no Brasil

Como vimos nesta semana, o câmbio automático equipa quase metade dos carros nacionais vendidos atualmente no Brasil. Com isso, não foi apenas o câmbio manual que perdeu espaço, mas principalmente os automatizados. Nos últimos cinco anos, as vendas de modelos com esse tipo de câmbio diminuiu 62,3% de acordo com a Jato Dynamics.

A conta inclui os modelos de embreagem simples e dupla, mas a maior parte dessa estatística corresponde aos modelos de embreagem simples como o I-Motion da VW e o GSR da Fiat. Esse tipo de câmbio surgiu como uma alternativa barata ao câmbio automático, uma vez que são, basicamente, um câmbio manual com embreagem e troca de marchas automatizada (daí seu nome).

Agora, com o aumento da demanda por modelos que trocam de marcha sozinhos, as fabricantes começaram a compartilhar o câmbio automático de modelos mais caros com os carros de entrada, o que ajuda a reduzir os custos de ambos pela economia de escala. Atualmente somente cinco modelos oferecem câmbio automatizado de embreagem simples: Fiat Argo e Cronos, Fiat Mobi, Volkswagen Fox e Volkswagen up. Mas esse cenário não demorará a mudar: a Fiat já prepara um câmbio CVT para Argo e Cronos, e o Fox será oferecido somente por mais dois anos. (LC)

 

Fiat grand Siena receberá uma versão equipada com GNV de fábrica

A Fiat vai lançar um Grand Siena equipado com GNV de fábrica até o final do mês. A informação foi divulgada pelo presidente da Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig), Pedro Magalhães, em entrevista ao jornal O Tempo.

Não é a primeira vez que a Fiat oferece um modelo movido a gás natural veicular. Em 2006 ela lançou o Siena Tetrafuel, que podia rodar com GNV, gasolina pura (E0), nossa gasolina (E25 na época) ou etanol. Hoje nenhum fabricante oferece GNV de fábrica, apesar da procura pelo combustível por taxistas e pessoas que buscam economizar com combustível e IPVA — em Minas Gerais carros à GNV e elétricos tem isenção do IPVA e no Rio de Janeiro há um desconto de 62%. (ER)

 

Grupo PSA promete dobrar o número de concessionárias no Brasil em quatro anos

O Grupo PSA anunciou nesta semana seu novo plano de expansão para os próximos quatro anos, o Virada Brasil. O objetivo é aumentar a participação do mercado das marcas Peugeot e Citroën, que atualmente somam, juntas, 2%.

O foco do plano é o aumento no número de revendas no Brasil. Atualmente, são 189 concessionárias espalhadas pelo País – até 2022, este número aumentará para 364, quase o dobro. De acordo com a PSA, só em 2019 serão abertas 46 novas lojas.

A companhia afirma que a maioria das revendas a serem inauguradas será bimarca, ou seja, oferecerá carros da Peugeot e da Citroën na mesma estrutura – no entanto, cada espaço terá sua própria identidade visual e sua própria estrutura, de acordo com os produtos de cada marca. Além disso, as revendas atuais da Peugeot ou da Citroën também poderão ser convertidas para o novo modelo de trabalho, caso queiram. (DH)

 

Audi apresenta S6, S6 Avant e S7 com motores diferentes para Europa e EUA

A Audi apresentou os novos S6, S6 Avant e S7 com motorizações distintas para os EUA e Europa. No mercado europeu o trio recebe o V6 3.0 turbodiesel, auxiliado por um compressor elétrico e com um sistema híbrido leve de 48 volts, que produz 353 cv e impressionantes 71 kgfm de torque. É o mesmo conjunto usado no SQ5 TDI lançado em fevereiro. Segundo a Audi o sedã faz de zero a 100 km/h em cinco segundos cravados, os outros dois modelos precisam de um décimo a mais. A máxima é limitada em 250 km/h.

Nos EUA só estão disponíveis o S6 sedã e o S7 equipados com o V6 2.9 biturbo à gasolina da RS4 Avant e RS5, que produz 456 cv e 64 kgfm. A Audi não divulga dados de desempenho para os modelos do ciclo otto. Todos os modelos, tanto os europeus quanto os americanos, são equipados com cambio automático de oito marchas e tração integral Quattro. Além dos EUA, o Oriente Médio e a Ásia vão receber o motor à gasolina, é esperado que o Brasil também receba. (ER)

 

Matérias relacionadas

O primeiro teaser do Honda Civic Type R, Mercedes CLA Shooting Brake sem camuflagem, o realismo de Project Cars e mais!

Leonardo Contesini

Como é participar de um Track Day?

Juliano Barata

A nova geração do Audi A7 Sportback, Hennessey Venom F5 chega em novembro, Kia Stinger pode ser vendido no Brasil e mais!

Leonardo Contesini