A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Chevrolet Corvette, De Tomaso Pantera e Porsche 911E “Carrera Look”: qual dos três você levaria para casa?

Em um mundo ideal, todo entusiasta teria o carro dos seus sonhos na garagem. Como isto provavelmente jamais vai acontecer, contudo, um dos esportes favoritos de qualquer um que goste de carros é passear por sites de classificados e de lojas de automóveis, olhando máquinas que um dia, quem sabe, poderemos bancar.

Vamos fazer uma brincadeira: se você estivesse montado na grana, qual destes três esportivos clássicos você compraria?

São três carros bem diferentes entre si, mas todos colecionáveis de alto nível: um Chevrolet Corvette de primeiríssima geração, um De Tomaso Pantera e um Porsche 911E “Carrera look”, customizado em homenagem ao emblemático Carrera RS. Eles não custam barato, claro, mas são de cair o queixo. Vamos dar uma olhada em cada um deles!

 

Chevrolet Corvette 1953

2002455072

Este é um dos poucos Chevrolet do primeiro ano de fabricação existentes no Brasil. O carro desembarcou no Brasil em 1954 e, na década de 1970, foi comprado pelo colecionador Flávio Marx, já em mau estado, e ficou parado até 2004, quando seu antigo dono o comprou e deu início a uma minuciosa e caprichada restauração.

Sendo um Corvette 1953, o carro traz a primeira versão da carroceria roadster, com dois faróis circulares cobertos por telas de metal e traseira “rabo de peixe”. O motor é o criticado seis-em-linha Blue Flame, de 2,9 litros, que desenvolvia 150 cv e era acoplado a uma transmissão automática de apenas duas marchas, a Powerglide.

4748508066

Apesar do belíssimo visual da carroceria de fibra de vidro, o Corvette não empolgou tanto os fãs de carros esportivos da época, pois o motor não fazia justiça ao aspecto esportivo do carro. A velocidade máxima era de 175 km/h, e o 0-100 km/h era cumprido em pouco mais de 11 segundos. Não era exatamente veloz mesmo para a época, embora o fraco desempenho do motor fosse parcialmente compensado pelo comportamento dinâmico. De qualquer forma, não levou mais que dois anos para que a Chevrolet percebesse o erro e desse ao Vette o motor V8 que ele merecia.

3714532872

Em 1953, foram produzidos apenas 300 exemplares do Corvette, tornando este carro o mais raro da primeira geração. Naquele ano, só estava disponível uma combinação de cores: carroceria branca, interior vermelho e teto preto. Maçanetas internas eram opcionais, e havia cortinas no lugar das janelas laterais.

3393452705

Este exemplar em especial foi todo restaurado nos padrões originais e, honestamente, parece ter sido fabricado ontem, tamanho o cuidado no serviço.

O valor pedido é de R$ 650.000.

Porsche 911E “Carrera look” 1970

5425928384

Os faróis Cibié são originais de época

Nos primeiros anos do Porsche 911 havia três versões diferentes, todas equipadas com o mesmo flat-six de 2,2 litros arrefecido a ar. A diferença estava no sistema de alimentação: com dois carburadores de corpo triplo, o 911T tinha 125 cv. O 911E, com injeção mecânica Kugelfischer, chegava aos 155 cv e o modelo S, também com injeção mecânica, tinha 180 cv.

4866929079

O carro em questão é um 911E, que tinha potência intermediária e era considerado a versão “de luxo” do nine-eleven. A maioria deles foi equipada com o pacote “Komfort”, que incluía discos de freio ventilados com pinças de alumínio, volante revestido em couro, frisos de borracha nos para-choques e letreiro dourado na traseira.

7226022348

Acontece que este carro foi caracterizado como um Carrera RS, o lendário modelo com motor de 2,7 litros e 210 cv feito para homologação da versão de corrida. O carro recebeu o para-choque do Carrera, além da tampa traseira com a famosa asa ao estilo duck tail, além de rodas mais largas na traseira e os adesivos característicos da versão. A pintura azul Pastel Blue é original, e os detalhes em laranja conferem ao carro certa semelhança com os bólidos patrocinados pela Gulf.

9945832637

O interior também foi modificado, com bancos ao estilo Recaro, revestimentos de porta mais minimalistas, com tiras de tecido no lugar dos puxadores convencionais e novo carpete. A cereja do bolo é o volante Momo Prototipo, que era opcional na época. Só faltou mesmo alargar os para-lamas, mas este seria um procedimento invasivo demais.

O valor pedido: R$ 450 mil.

 

De Tomaso Pantera 1972

8184957806

Um superesportivo de visual italiano e coração americano, criado por um argentino: o DeTomaso Pantera é um dos supercarros alternativos mais legais do planeta com sua carroceria desenhada pelo Studio Ghia, seu motor V8 Ford 351 Cleveland e toda a ousadia de Alejandro De Tomaso na hora de juntar tudo isto para rivalizar com Ferrari e Lamborghini.

6984984992

Sendo um exemplar de 1972, este Pantera preserva as linhas limpas da época do lançamento, porém com algumas modificações discretas: os espelhos removidos, como era comum na época, e as rodas de 17 polegadas fabricadas nos EUA, com o mesmo desenho das rodas da época, fabricadas pela Campagnolo. O volante é um Lecarra, também de época, e confere um visual ainda mais interessante à já muito bem desenhada cabine.

9146776214

A parte mais interessante deste carro está atrás dos bancos: o motor 351 recebeu um kit com quatro carburadores Weber com corpos de borboleta individuais, com valor estimado em US$ 15.000 (R$ 50 mil em conversão direta). Os filtros de ar espiam pela tampa do cofre – para ficar mais bonito, só se os filtros dessem lugar a cornetas cromadas. Certamente a potência é superior aos 330 cv declarados pela De Tomaso na época, e também superior aos 380 cv que, de acordo com testes feitos na época, o Pantera tinha na realidade.

0432090325

Uma indecência

O transeixo ZF, manual de cinco marchas, tem carcaça cromada e contribui para uma visão matadora do conjunto mecânico. Originalmente, há uma prateleira que fica sobre o transeixo, a fim de permitir que se leve uma mala ou outra bagagem pequena no compartimento, mas neste carro ela foi removida sem dó. Não vemos problema algum nisso.

O valor pedido é de R$ 590 mil.

Todos os três estão à venda na Universo Marx, que fica na Avenida República do Líbano, nº 2136, Moema, São Paulo/SP. É difícil decidir com qual dos três você ficaria, não é? Um clássico americano totalmente original, um refinado esportivo alemão e um supercarro feito para fãs de muscle cars!

Agora, por que estamos fazendo este Achados Meio Perdidos triplo? Tem a ver com uma novidade (bem mais acessível) que estamos preparando ainda para esta semana! Enquanto isto, diga qual foi sua escolha nos comentários!

Matérias relacionadas

Você não vai encontrar outro Monza S/R tão novo quanto este à venda

Dalmo Hernandes

O fastback da Lotus: conheça o raro Eclat 522, nosso Achado Meio Perdido

Gustavo Henrique Ruffo

Que tal este Chevrolet Corvette C4 com câmbio manual que está à venda no Brasil?

Dalmo Hernandes