Edição diária: 15/06/2019
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Chevrolet lança Onix aventureiro por R$ 57.200, Mercedes-AMG planeja hipercarro de 1.300 cv, Lamborghini Aventador terá mais potência e facelift e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Chevrolet Onix ganha versão “aventureira”

chevrolet-onix-activ-2017-1

Além do facelift dos irmãos Onix e Prisma, a Chevrolet também lançou uma versão “aventureira” para o hatch. Batizada Onix Activ, ela traz rack no teto, apliques de plástico para formar um visual mais robusto, suspensão elevada e motor 1.4 de 106 cv.

 

Os faróis têm luzes de posição em LED e máscara escurecida. Os para-choques trazem apliques que imitam as skidplates dos modelos fora-de-estrada. Nas laterais, o modelo ganhou saias inspiradas em estribos e para-lamas e para-choques têm proteção de plástico preto nas bordas. As rodas são de liga leve de 15 polegadas e calçam pneus 195/65 que ajudaram a aumentar a altura de rodagem em 30 mm.

chevrolet-onix-activ-2017-10-774x435

Por dentro o Onix Activ traz o sistema multimídia MyLink 2 com touchscreen de 7 polegadas, Android Auto e Apple CarPlay, acabamento em tom laranja nos bancos, portas e painel, volante multifuncional, faróis de neblina, câmera de ré, alerta de pressão dos pneus, travas elétricas e vidros elétricos nas quatro portas. O modelo parte de R$ 57.200 e pode chegar além dos R$ 64.000 se equipado com todos os opcionais.

 

Mercedes pode estar desenvolvendo um hipercarro de 1.000 cv

AMGGTVISION

Parece que depois da Aston Martin, a próxima fabricante a entrar na briga dos hipercarros será a Mercedes-AMG. É o que diz edição desta semana da revista alemã Autobild.

Segundo a publicação, a Mercedes-AMG está trabalhando em um hipercarro batizado R50 (uma homenagem aos 50 anos da AMG) que terá 1.300 cv e menos de 1.300 kg. A potência será produzida por um motor 2.0 turbo de quatro cilindros de 1.000 cv (sim, 500 cv/litro) instalado em posição central-traseira combinado a dois motores elétricos de 150 cv no eixo dianteiro.

O modelo usará um monocoque de fibra de carbono e terá lugar para duas pessoas. Outras características do hiperMercedes serão esterçamento das rodas traseiras (que a marca estreou no AMG GT R) e suspensão adaptativa capaz de controlar cada roda individualmente. O estilo será inspirado pelos carros da marca em Le Mans, como o CLK GTR e os modelos C9 e C11 da Sauber, e até mesmo a posição do motorista será parecida, com o banco afixado na posição mais baixa possível, e ajustes da coluna de direção e pedaleira, como na LaFerrari.

Caso a Autobild esteja certa em sua apuração, o modelo chegará às lojas em 2018 e custará entre dois e três milhões de euros.

 

Lamborghini Aventador ganhará atualizações neste ano

open

Depois de cinco anos de estrada está na hora do Lamborghini Aventador ganhar alguns retoques visuais e leves upgrades no motor para a segunda metade do seu ciclo de vida.

O modelo foi flagrado em testes pelo Carscoops em sua versão roadster e, segundo o site, teve sua aerodinâmica revisada com a adoção de novos para-choques que trazem tomadas de ar redimensionadas na dianteira e um difusor traseiro mais pronunciado, semelhante ao visto no protótipo do Huracán Superleggera. Nesse quesito, o Aventador também terá uma asa traseira móvel para auxiliar na produção de downforce.

Captura de Tela 2016-07-27 às 11.13.41

Quanto ao V12 de 6,5 litros, a Lamborghini deverá fazer algumas atualizações no gerenciamento do motor e outras modificações sutis para elevar a potência de 700 cv para algo próximo dos 720 ou 730 cv. O aumento da potência e as melhorias aerodinâmicas também devem exigir algum ajuste fino na suspensão e freios. Por dentro, a única novidade deverá ser o sistema multimídia mais recente do Grupo Volkswagen. Espera-se que as novidades do Aventador sejam apresentadas em outubro, durante o Salão de Paris.

 

Porsche confirma perua Panamera

porsche-panamera-sport-turismo-concept-front-three-quarters-in-motion-3

Quando o novo Panamera foi lançado dissemos que o modelo ganharia finalmente uma versão perua. Ela chegou a ser flagrada diversas vezes, mas até agora não havia uma confirmação oficial da Porsche. Até agora, pois a marca alemã confirmou sua produção e seu lançamento para este ano, no Salão de Paris, que acontece em outubro.

Porsche-Panamera-Sport-Turismo-Concept-front-three-quarters-2

A perua Panamera terá as linhas gerais do conceito Sport Turismo de 2012, com faróis e lanternas inspirados no conjunto do Panamera de produção. A motorização será a mesma do sedã: V6 turbo de 441 cv e V8 Turbo de 549 cv. A produção começará logo após a apresentação, já como modelo 2017.

 

Noruega planeja estradas flutuantes subaquáticas

norway-underwater-tunnel-02-1020x610

Enquanto planeja banir os carros do centro de sua capital, Oslo, a Noruega também está trabalhando em um projeto ousado de túneis subaquáticos para interligar as rodovias do país através dos vários fiordes de seu território.

A proposta dos engenheiros é construir uma espécie de ponte subaquática formada por dois túneis paralelos (um para cada mão de direção) que, em vez de usar pilares estruturados no fundo dos fiordes, serão sustentados por pontões (o mesmo tipo de estrutura flutuante usada para conter embarcações pesadas) presos por cabos metálicos.

norway-underwater-tunnel-lead-1020x574

Esta solução tão ousada quanto ambiciosa foi a forma que os engenheiros encontraram de contornar as limitações geográficas do país. Alguns fiordes têm mais de 1.500 metros de profundidade, o que torna impossível construir um túnel por baixo deles ou mesmo construir alicerces e pilares para pontes — que também ficariam sujeitas às condições climáticas severas do país nórdico. Caso realmente saia do papel, o projeto deverá ser concluído depois de 2035.

 

Tesla semi-autônomo envolvido em acidente fatal estava acima do limite de velocidade

ncwqjju5qtj1mfi5mvcd

O governo dos EUA divulgou nesta semana o primeiro relatório da investigação do acidente fatal ocorrido em maio com um Tesla Model S no modo semi-autônomo Autopilot (falamos dele neste post). De acordo com o documento, o modo Autopilot estava programado para manter uma velocidade acima da permitida no trecho em que o acidente ocorreu.

De acordo com o relatório, “os dados baixados do sistema Autopilot mostraram que a velocidade do carro antes do impacto era de 120 km/h”. O sistema também revelou que “o motorista estava usando os sistemas auxiliares de segurança, que incluem o cruise control com detecção de tráfego e o sistema que mantém o carro em sua faixa de rodagem (Autosteer)”. Além disso, o carro acidentado também era equipado com o sistema de freios de emergência, “projetado para aplicar os freios automaticamente para reduzir a severidade de colisões frontais”.

O limite de velocidade na rodovia era de 65 mph (105 km/h), e os 15 km/h a mais não parecem um fator agravante para o acidente, mas os investigadores do governo estão levando em conta o fato de que o sistema Autopilot não impede de exceder os limites, caso o motorista assim queira. Como dito mais acima, este é apenas o relatório inicial das investigações, o que significa que com o desenrolar dos trabalhos, teremos novas informações sobre este que foi o primeiro acidente fatal envolvendo um veículo no modo semi-autônomo.

Matérias relacionadas

Por que você não deve apoiar os pés no painel de um carro em movimento

Dalmo Hernandes

Este Pontiac Firebird 400 1968 com câmbio manual está à venda no Brasil!

Dalmo Hernandes

Volkswagen Up GTI testado: como anda o sucessor espiritual do Golf GTI Mk1?

Dalmo Hernandes