A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Chevrolet não sabe a velocidade máxima do Corvette C8, Audi R8 será “eletrificado”, Ghosn processa Renault Nissan e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Chevrolet diz que ainda não testou velocidade máxima do Corvette

Como esperado, a Chevrolet está divulgando aos poucos mais detalhes sobre o novo Corvette. Com o carro ainda sendo apresentado aos jornalistas americanos, novas perguntas e apurações vão sendo feitas e, com isso, notícias e rumores começam a ser publicados. Nós já sabemos que ele custará menos de US$ 60.000, que ele terá um V8 aspirado de 501 cv, um câmbio automatizado de embreagem dupla e oito marchas e que tudo isso o levará aos 100 km/h em menos de três segundos. Mas até agora não sabemos qual será sua velocidade máxima.

Segundo o presidente da GM, Mark Reuss, a fabricante ainda que não divulgou a velocidade máxima do carro porque ainda não realizou este teste. Nos parece pouco provável que a GM não tenha realizado realmente este teste. Os engenheiros certamente têm uma velocidade máxima calculada por simulações computadorizadas e certamente já chegaram perto do limite do carro. O que aparentemente falta, são os testes conclusivos de velocidade máxima.

Por decisão interna, nem mesmo uma estimativa foi divulgada, mas considerando que o C8 precisa ser uma evolução significativa em relação ao antecessor, espera-se que o modelo de entrada, com 501 cv, atinja pelo menos os 305 km/h, uma vez que o Stingray básico da sétima geração chegava aos 300 km/h. (LC)

 

Audi confirma que próximo R8 será eletrificado

Após um período de indecisão sobre o futuro do R8 a Audi enfim chegou a uma decisão sobre o powertrain de seu esportivo: o próximo R8 será eletrificado. Mas o termo “eletrificação” é abrangente, o fabricante alemão não cravou que tipo de eletrificação o R8 irá usar. Fica em aberto que tipo de auxilio elétrico o carro irá usar, mas por ser eletrificado e não elétrico o motor à combustão continuará no carro.

Oliver Hoffman, diretor da Audi Sport, disse em entrevista para o site australiano Motoringque o tipo de eletrificação que será adotado ainda não foi decidido, mas estão estudando as opções. Hoffman também disse não ter definido ainda que tipo de motor a combustão o R8 irá usar. Recentemente noticiamos o desejo do executivo de manter o motor aspirado no carro, mas essa decisão não cabe apenas a ele.

A terceira geração do R8 está programada para ser lançada em 2023 e talvez venha com um nome novo também. Até lá a Audi planeja lançar algumas versões especiais do R8 atual com motor aspirado e sem eletrificação. (ER)

 

Yamaha YZF-R3 2020 chega em agosto por R$ 24.000

A Yamaha mostrou ontem (22) o modelo 2020 da YZF-R3, sua esportiva de baixa cilindrada. A moto continua movida pelo mesmo motor bicilíndrico de 321 cm³, com comando duplo no cabeçote, quatro válvulas por cilindro e 42 cv a 10.750 rpm, acompanhados de 3 kgfm de torque a 9.000 rpm. Acoplado a uma caixa de seis marchas, ele é capaz de levar a moto de zero a 100 km/h em 5,5 segundos.

As mudanças na moto concentram-se em outros aspectos. A carenagem é nova, inspirada pela Yamaha M1 de Valentino Rossi na MotoGP, e traz um novo desenho para os faróis de LED. Os amortecedores dianteiros agora são invertidos, com curso de 130 mm, e o tanque de combustível ficou mais largo em 31 mm, embora a capacidade permaneça em 14 litros. Além disso, o guidão da moto foi redesenhado e ficou mais baixo.

O painel agora é 100% digital, com conta-giros (que marca até 15.000 rpm), velocímetro, medidores de combustível e temperatura, e hodômetro parcial e total. Também é novidade uma shift light ao lado da tela.

A Yamaha cobra R$ 23.990 na versão normal da YZF-R3 – um aumento de R$ 700 em relação ao modelo anterior. Por R$ 500 a mais, também estará disponível a série especial Monster Energy MotoGP Edition, com pintura inspirada na moto de Valentino Rossi. A R3 começa a chegar às concessionárias no início de agosto. (DH)

 

Carlos Ghosn abre processo contra a Nissan e a Mitsubishi

O ex-CEO da Nissan Carlos Ghosn abriu um processo contra a Nissan e a Mitsubishi por não terem seguido o procedimento correto ao remover o executivo de seu cargo em 2018, quando as acusações de má conduta financeira foram feitas contra Ghosn. O processo foi aberto nos Países Baixos e busca €15 milhões (R$ 63 milhões aproximadamente) em danos.

Segundo a lei local um executivo tem que ser avisado antes o motivo da demissão e precisa receber evidencias dessas acusações, os advogados de Ghosn dizem que o cliente não recebeu esse aviso ou as evidencias. O processo já foi enviado a corte mas ainda não tem data para ser julgado.

Carlos Ghosn não abriu processos contra a Renault por ter saído do conselho administrativo do fabricante francês por vontade própria. (ER)

 

RAM 2500 convocada por defeito na direção

A Fiat Chrysler anunciou nesta semana o recall da RAM 2500 no Brasil devido à possibilidade de defeito na direção. Segundo a fabricante o recall envolve 1.892 exemplares produzidos entre 2014 e 2018, que podem ter a barra de direção desacoplada subitamente, resultando na perda do controle da direção.

Os chassis envolvidos no recall (não-sequenciais) vão de 301682 a 412158. O reparo consiste na substituição do conjunto da barra de direção e leva cerca de uma hora e meia para ser realizado. Para mais informações, a fabricante dispõe o site www.ram.com.br e o telefone 0800 730 7060. (LC)

 

Chevrolet anuncia recall para Cruze, Tracker e Sonic por problemas nos airbags

A Chevrolet anunciou nesta semana um recall os modelos Cruze, Sonic eTracker fabricados entre 2011 e 2013.

Segundo a fabricante, estes carros podem apresentar problemas no airbag do motorista, que é fornecido pela Takata. Durante o acionamento, o insuflador pode se quebrar e arremessar fragmentos metálicos em alta velocidade contra os ocupantes, causando ferimentos graves e potencialmente fatais.

Todas as versões dos três carros estão sujeitas ao defeito, e por isso a Chevrolet pede que os clientes entrem em contato pelo telefone 0800 702 4200 ou pelo site, a fim de agendar o atendimento em uma das concessionárias. O reparo, obviamente, é gratuito, e consiste na troca do airbag do motorista. O serviço leva, em média, 30 minutos. (DH)

Matérias relacionadas

Este Golf GTI de 400 cv pode ser seu novo hot hatch preparado

Dalmo Hernandes

Os melhores carros de polícia que existem (e que não existem) – parte 2

Dalmo Hernandes

VW conhecia problema com motores diesel desde 2007, BMW lança versão M do X4, Ferrari de exemplar único será leiloada e mais!

Leonardo Contesini