A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Chevrolet não sabe a velocidade máxima do Corvette C8, Audi R8 será “eletrificado”, Ghosn processa Renault Nissan e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Chevrolet diz que ainda não testou velocidade máxima do Corvette

Como esperado, a Chevrolet está divulgando aos poucos mais detalhes sobre o novo Corvette. Com o carro ainda sendo apresentado aos jornalistas americanos, novas perguntas e apurações vão sendo feitas e, com isso, notícias e rumores começam a ser publicados. Nós já sabemos que ele custará menos de US$ 60.000, que ele terá um V8 aspirado de 501 cv, um câmbio automatizado de embreagem dupla e oito marchas e que tudo isso o levará aos 100 km/h em menos de três segundos. Mas até agora não sabemos qual será sua velocidade máxima.

Segundo o presidente da GM, Mark Reuss, a fabricante ainda que não divulgou a velocidade máxima do carro porque ainda não realizou este teste. Nos parece pouco provável que a GM não tenha realizado realmente este teste. Os engenheiros certamente têm uma velocidade máxima calculada por simulações computadorizadas e certamente já chegaram perto do limite do carro. O que aparentemente falta, são os testes conclusivos de velocidade máxima.

Por decisão interna, nem mesmo uma estimativa foi divulgada, mas considerando que o C8 precisa ser uma evolução significativa em relação ao antecessor, espera-se que o modelo de entrada, com 501 cv, atinja pelo menos os 305 km/h, uma vez que o Stingray básico da sétima geração chegava aos 300 km/h. (LC)

 

Audi confirma que próximo R8 será eletrificado

Após um período de indecisão sobre o futuro do R8 a Audi enfim chegou a uma decisão sobre o powertrain de seu esportivo: o próximo R8 será eletrificado. Mas o termo “eletrificação” é abrangente, o fabricante alemão não cravou que tipo de eletrificação o R8 irá usar. Fica em aberto que tipo de auxilio elétrico o carro irá usar, mas por ser eletrificado e não elétrico o motor à combustão continuará no carro.

Oliver Hoffman, diretor da Audi Sport, disse em entrevista para o site australiano Motoringque o tipo de eletrificação que será adotado ainda não foi decidido, mas estão estudando as opções. Hoffman também disse não ter definido ainda que tipo de motor a combustão o R8 irá usar. Recentemente noticiamos o desejo do executivo de manter o motor aspirado no carro, mas essa decisão não cabe apenas a ele.

A terceira geração do R8 está programada para ser lançada em 2023 e talvez venha com um nome novo também. Até lá a Audi planeja lançar algumas versões especiais do R8 atual com motor aspirado e sem eletrificação. (ER)

 

Yamaha YZF-R3 2020 chega em agosto por R$ 24.000

A Yamaha mostrou ontem (22) o modelo 2020 da YZF-R3, sua esportiva de baixa cilindrada. A moto continua movida pelo mesmo motor bicilíndrico de 321 cm³, com comando duplo no cabeçote, quatro válvulas por cilindro e 42 cv a 10.750 rpm, acompanhados de 3 kgfm de torque a 9.000 rpm. Acoplado a uma caixa de seis marchas, ele é capaz de levar a moto de zero a 100 km/h em 5,5 segundos.

As mudanças na moto concentram-se em outros aspectos. A carenagem é nova, inspirada pela Yamaha M1 de Valentino Rossi na MotoGP, e traz um novo desenho para os faróis de LED. Os amortecedores dianteiros agora são invertidos, com curso de 130 mm, e o tanque de combustível ficou mais largo em 31 mm, embora a capacidade permaneça em 14 litros. Além disso, o guidão da moto foi redesenhado e ficou mais baixo.

O painel agora é 100% digital, com conta-giros (que marca até 15.000 rpm), velocímetro, medidores de combustível e temperatura, e hodômetro parcial e total. Também é novidade uma shift light ao lado da tela.

A Yamaha cobra R$ 23.990 na versão normal da YZF-R3 – um aumento de R$ 700 em relação ao modelo anterior. Por R$ 500 a mais, também estará disponível a série especial Monster Energy MotoGP Edition, com pintura inspirada na moto de Valentino Rossi. A R3 começa a chegar às concessionárias no início de agosto. (DH)

 

Carlos Ghosn abre processo contra a Nissan e a Mitsubishi

O ex-CEO da Nissan Carlos Ghosn abriu um processo contra a Nissan e a Mitsubishi por não terem seguido o procedimento correto ao remover o executivo de seu cargo em 2018, quando as acusações de má conduta financeira foram feitas contra Ghosn. O processo foi aberto nos Países Baixos e busca €15 milhões (R$ 63 milhões aproximadamente) em danos.

Segundo a lei local um executivo tem que ser avisado antes o motivo da demissão e precisa receber evidencias dessas acusações, os advogados de Ghosn dizem que o cliente não recebeu esse aviso ou as evidencias. O processo já foi enviado a corte mas ainda não tem data para ser julgado.

Carlos Ghosn não abriu processos contra a Renault por ter saído do conselho administrativo do fabricante francês por vontade própria. (ER)

 

RAM 2500 convocada por defeito na direção

A Fiat Chrysler anunciou nesta semana o recall da RAM 2500 no Brasil devido à possibilidade de defeito na direção. Segundo a fabricante o recall envolve 1.892 exemplares produzidos entre 2014 e 2018, que podem ter a barra de direção desacoplada subitamente, resultando na perda do controle da direção.

Os chassis envolvidos no recall (não-sequenciais) vão de 301682 a 412158. O reparo consiste na substituição do conjunto da barra de direção e leva cerca de uma hora e meia para ser realizado. Para mais informações, a fabricante dispõe o site www.ram.com.br e o telefone 0800 730 7060. (LC)

 

Chevrolet anuncia recall para Cruze, Tracker e Sonic por problemas nos airbags

A Chevrolet anunciou nesta semana um recall os modelos Cruze, Sonic eTracker fabricados entre 2011 e 2013.

Segundo a fabricante, estes carros podem apresentar problemas no airbag do motorista, que é fornecido pela Takata. Durante o acionamento, o insuflador pode se quebrar e arremessar fragmentos metálicos em alta velocidade contra os ocupantes, causando ferimentos graves e potencialmente fatais.

Todas as versões dos três carros estão sujeitas ao defeito, e por isso a Chevrolet pede que os clientes entrem em contato pelo telefone 0800 702 4200 ou pelo site, a fim de agendar o atendimento em uma das concessionárias. O reparo, obviamente, é gratuito, e consiste na troca do airbag do motorista. O serviço leva, em média, 30 minutos. (DH)

Matérias relacionadas

Um Alfa Romeo 145 Quadrifoglio, um Corcel II de segundo dono, um Xsara VTS e mais no GT40

Dalmo Hernandes

A volta de Top Gear, o consumo do Volkswagen Up! , Cadillac no Brasil em 2015…

Leonardo Contesini

Aston Martin Vulcan ganha conversão para as ruas, um Bugatti EB110 quase zero a venda, fabricantes pressionam governo brasileiro e mais!

Leonardo Contesini